Dourados – MS sexta, 24 de maio de 2024
19º
Trabalho

Desenvolver novas habilidades e adaptabilidade serão fundamentais para o mercado do futuro

Durante a pandemia ficou claro que é necessário se adaptar a novos modelos de trabalho

25 Mai 2022 - 14h00Por Assessoria/Fiems
O tema foi amplamente discutido na última semana durante o painel sobre o futuro do trabalho - Crédito: DivulgaçãoO tema foi amplamente discutido na última semana durante o painel sobre o futuro do trabalho - Crédito: Divulgação

Não é novidade para ninguém que o mercado vem sofrendo transformações, especialmente durante a pandemia. Ficou claro que a necessidade de se adaptar a novos modelos de trabalho são necessários para acompanhar as demandas que surgem, principalmente pelo uso de novas tecnologias e mudanças na cadeia produtiva.

De acordo com a pesquisa feita pelo Observatório Nacional da Indústria, até 2025 Mato Grosso do Sul precisará qualificar 135 mil pessoas para atuarem no setor industrial. A estimativa é que 80% desse número correspondam a trabalhadores que deverão se atualizar para atender as novas expectativas do mercado.

Por ser uma das principais instituições formadoras em ocupações industriais do país, o Senai já trabalha em suas diretrizes com a projeção da demanda por formação a partir do emprego estimado para os próximos anos. De acordo com o gerente de educação do Senai, Rogaciano Adão Canhete Junior, não basta falar apenas em tecnologia e novas ferramentas de trabalho sem antes passar pela formação do profissional e como ele trabalha essas habilidades.

“Já está no DNA do Senai trabalhar no profissional a sua capacidade de desenvolver novas habilidades. O mercado segue novos rumos e a inovação não está somente nas empresas e na maneira de trabalhar o novo mercado, mas no comportamento e atuação dos profissionais que estão por trás dos processos. O Senai vem trabalhando essa visão na aplicação das metodologias de ensino para que os profissionais possam acompanhar as transformações”, afirmou Rogaciano Canhete.

Painel Futuro do Trabalho

O tema foi amplamente discutido na última semana durante o painel sobre o futuro do trabalho, promovido pela Fiems. Especialistas em recursos humanos e com grande experiência no tema, os diretores de RH Fabiana Galetol, da Sodexo Benefícios e Incentivos Brasil, e Wellington Silvério, da John Deere na América Latina, falaram sobre os grandes desafios que o mercado enfrenta e as tendências com relação à qualificação de mão de obra, o recrutamento de bons profissionais e como mantê-los no quadro de funcionários. Para os profissionais a principal chave para acessar esse novo modelo de trabalho é a qualificação.

Fabiana Galetol reforçou que o processo de transformação exige que o profissional pense a curto, médio e longo prazo. “Estamos vivendo muitas mudanças e isso nos estimula a desenvolver novas habilidades para que independente do que acontecer, possamos estar preparados para o que vem pela frente. Temos inúmeras oportunidades e desafios para lidar”.

Na avaliação de Wellington, o caminho é seguir com foco no desenvolvimento de pessoas e humanizar cada vez mais o trabalho. “Muitas competências se reinventaram, o papel das organizações também é apoiar a sociedade diante dessas mudanças e oferecer ferramentas para uma transformação para que as pessoas tenham oportunidade para se desenvolver e se adaptar aos novos modelos de trabalho”, pontuou.

Para os especialistas, a pandemia acelerou o processo de transformação, novas competências surgiram, com tantas transformações, os especialistas em RH reforçaram a importância de desenvolver novas habilidades. Para Wellington, a transformação foi rápida e exige resultados na mesma medida. “Antes da pandemia falávamos sobre a transformação digital, existia muito receio em relação a isso, se essa transformação traria riscos aos empregos, e hoje, o que estamos vendo é que o emprego não somente ressurgiu como vem demandado cada vez mais nossos talentos”.

Para Fabiana, é preciso se adaptar as mudanças.  “Adaptabilidade é o grande desafio. Especialmente para as pequenas e médias empresas sofreram com perdas. As organizações têm o papel importante, mas as pessoas também têm o desafio de buscar essas habilidades e desenvolverem seus talentos”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mais de 30 milhões de contribuintes já entregaram declaração do IR
Economia

Mais de 30 milhões de contribuintes já entregaram declaração do IR

23/05/2024 23:00
Mais de 30 milhões de contribuintes já entregaram declaração do IR
1º PAA Indígena de MS é lançado na Aldeia Jaguapiru
Dourados

1º PAA Indígena de MS é lançado na Aldeia Jaguapiru

23/05/2024 19:00
1º PAA Indígena de MS é lançado na Aldeia Jaguapiru
Trabalhador de aplicativo: sem proteção social, mas contra a regulação
Economia

Trabalhador de aplicativo: sem proteção social, mas contra a regulação

23/05/2024 12:15
Trabalhador de aplicativo: sem proteção social, mas contra a regulação
Começa nesta quinta-feira consulta ao lote de restituição do IRPF
Economia

Começa nesta quinta-feira consulta ao lote de restituição do IRPF

23/05/2024 11:30
Começa nesta quinta-feira consulta ao lote de restituição do IRPF
Lula sanciona lei que desonera atividades do setor de eventos
Economia

Lula sanciona lei que desonera atividades do setor de eventos

22/05/2024 20:30
Lula sanciona lei que desonera atividades do setor de eventos
Últimas Notícias