Dourados – MS sexta, 23 de outubro de 2020
Dourados
32º max
21º min
Influx
Economia

Criação de vagas cai 13% no 1º semestre, diz governo

19 Jul 2011 - 13h51
Informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgadas nesta terça-feira (19) pelo Ministério do Trabalho mostram que foram criados 1,41 milhão de empregos com carteira assinada no primeiro semestre deste ano. Com isso, houve queda de 13,4% frente ao mesmo período do ano passado, quando foram abertas 1,63 milhão de vagas.

Além de ter registrado queda frente ao ano passado, os dados do governo mostram que a criação de empregos formais, no primeiro semestre deste ano, também ficou abaixo do resultado registrado em igual período de 2008 - quando foram criados 1,44 milhão de empregos com carteira assinada.

"Houve uma pequena queda [na criação de empregos formais no primeiro semestre]. Não vejo desaceleração. Pode ter um crescimento menor. Em 2010, houve algumas antecipações de contratações no primeiro semestre por conta do processo eleitoral. Neste ano, não temos eleições. Acho que o segundo semestre [deste ano] vai ser melhor [do que o primeiro]. Muitas multinacionais estão investindo no Brasil. Tem muito investimento para começar a estourar", declarou o ministro do Trabalho, Carlos Lupi.

Setores


De janeiro a junho deste ano, segundo o Ministério do Trabalho, alguns setores registraram queda na criação de empregos formais. A indústria de transformação, por exemplo, abriu 261 mil empregos com carteira assinada no primeiro semestre deste ano, com queda de 37,6% frente ao mesmo período de 2010 (419 mil postos formais).

O mesmo aconteceu com a construção civil e com o comércio. Na construção civil, foram contratados 186 mil trabalhadores com carteira assinada nos seis primeiros meses deste ano, com recuo de 28,3% frente ao mesmo período do ano passado, quando foram abertas 259 mil vagas. O comércio, por sua vez, contratou 120 mil pessoas no primeiro semestre, com queda de 28,1% frente aos seis primeiros meses de 2010 (+168 mil postos).

Outros setores, porém, registraram crescimento. É o caso da agricultura, que contratou 235 mil trabalhadores, com elevação de 26,2% frente ao mesmo período de 2010 (+186 mil vagas). Nos serviços, houve a contratação de 564 mil trabalhadores nos seis primeiros meses deste ano, com pequena alta frente ao mesmo período de 2010 (+554 mil postos).

Mês de junho

Em junho deste ano, os dados do governo mostram que foram abertas 214 mil vagas formais, o que representa um pequeno aumento frente ao mesmo patamar do ano passado (+212,9 mil postos de trabalho). Entretanto, o valor ainda ficou bem distante do recorde para meses de junho, que foi registrado em 2008. Naquele mês, foram criados 309,4 mil empregos formais.

Ano passado e previsão para 2011

Em todo ano passado, os números do governo mostram que foram criados 2,5 milhões de empregos com carteira assinada no país, recorde histórico. Porém, a meta foi atingida somente com mudanças no formato de divulgação dos dados do Caged – que passaram a incorporar, no mesmo ano, as informações enviadas pelas empresas fora do prazo.

Para 2011, primeiro ano do mandato da presidente Dilma Rousseff, Lupi manteve a previsão de que serão criadas três milhões de vagas formais (novo recorde) apesar do corte de gastos de R$ 50 bilhões anunciado e da subida da taxa básica de juros. Essas medidas buscam conter o crescimento da inflação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Receita abre amanhã consulta ao lote residual de restituição do IRPF
IRPF

Receita abre amanhã consulta ao lote residual de restituição do IRPF

22/10/2020 18:04
Receita abre amanhã consulta ao lote residual de restituição do IRPF
Temporal derruba teto de escola em MS
Vendaval

Temporal derruba teto de escola em MS

22/10/2020 09:06
Temporal derruba teto de escola em MS
Caixa libera R$ 25 bilhões em crédito para micro e pequenas empresas
economia

Caixa libera R$ 25 bilhões em crédito para micro e pequenas empresas

22/10/2020 08:21
Caixa libera R$ 25 bilhões em crédito para micro e pequenas empresas
Inadimplência em cursos de graduação cresce no 1º semestre no país
Brasil

Inadimplência em cursos de graduação cresce no 1º semestre no país

19/10/2020 16:12
Inadimplência em cursos de graduação cresce no 1º semestre no país
Maior exportador de celulose do país, MS vê setor florestal impulsionar economia verde no Estado
Economia

Maior exportador de celulose do país, MS vê setor florestal impulsionar economia verde no Estado

18/10/2020 11:03
Maior exportador de celulose do país, MS vê setor florestal impulsionar economia verde no Estado
Últimas Notícias