Dourados – MS domingo, 12 de julho de 2020
Dourados
32º max
17º min
Economia

BC vende lote integral de swap cambial reverso, em 3º leilão de 2011

24 Jan 2011 - 16h40


SÃO PAULO - O Banco Central (BC) vendeu novamente o lote integral de 20 mil contratos de swap cambial reverso que ofertou no terceiro leilão de 2011, realizado nesta segunda-feira. O giro movimentado atingiu cerca de US$ 990 milhões.

Nessa modalidade de operação, que equivale a uma compra de dólares no mercado futuro, a autoridade monetária dá às instituições financeiras a variação da taxa de juros (Selic) e recebe, em contrapartida, a variação do dólar.

Ficando ativo no swap cambial, o BC assume para si o risco de variação do dólar e paga ao mercado a oscilação da Selic.

Após mais de um ano sem realizá-la, o Banco Central retomou esse tipo de operação no último dia 14 e voltou a promovê-la na sexta-feira passada. Nas duas ocasiões, o BC mostrou a venda total dos 20 mil contratos de swap cambial reverso ofertados, movimentando quase US$ 1 bilhão em cada dia.

A operação é vista como uma tentativa de estancar a queda do dólar perante o real.

No leilão de hoje, o lote com resgate em abril de 2011 foi cotado na máxima a 99,6800, com taxa nominal de 1,7830% ao ano e linear de 1,778% - as taxas são usadas para registro na Bolsa de Mercadorias e de Futuros (BM&F). Foram tomados todos os 2 mil contratos de swap reverso ofertados.

O ativo para julho de 2011 - com a aceitação integral de 6 mil swaps - teve cotação máxima de 99,3300, taxa nominal de 1,5674% ao ano e linear de 1,557%.

O lote que expira em janeiro de 2012 verificou cotação máxima de 98,4139, com taxa nominal de 1,7203% e linear de 1,701%. Foram colocados todos os 12 mil contratos ofertados.

Os vencimentos são os mesmos dos contratos negociados nos últimos dois leilões de swap reverso.

As operações serão registradas na BM&F sob a forma de \'Contrato de Swap Cambial com Ajuste Periódico (SCC)\'.

Por volta das 13 horas, o dólar comercial operava estável, negociado a R$ 1,671 na compra e R$ 1,673 na venda. Na BM&F, o contrato de fevereiro recuava 0,29%, para R$ 1,6750.

No dia 14, após o primeiro swap reverso do ano, o dólar subiu 0,95%, para R$ 1,685. Na sexta-feira passada (21), depois da operação, a divisa americana teve leve alta de 0,05%, para R$ 1,673.

(Beatriz Cutait | Valor)


(G1.com)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Setor nacional da cachaça prevê retração acima de 21% em 2020
Brasil

Setor nacional da cachaça prevê retração acima de 21% em 2020

10/07/2020 14:04
Setor nacional da cachaça prevê retração acima de 21% em 2020
Dia 15 será paga primeira parcela do 13º salário dos funcionários públicos municipais de Dourados
Dourados

Dia 15 será paga primeira parcela do 13º salário dos funcionários públicos municipais de Dourados

10/07/2020 12:11
Dia 15 será paga primeira parcela do 13º salário dos funcionários públicos municipais de Dourados
Nascidos em maio podem sacar primeira parcela de auxílio emergencial
Economia

Nascidos em maio podem sacar primeira parcela de auxílio emergencial

10/07/2020 08:35
Nascidos em maio podem sacar primeira parcela de auxílio emergencial
Governo economiza quase R$ 200 milhões com trabalho remoto
Economia

Governo economiza quase R$ 200 milhões com trabalho remoto

09/07/2020 11:30
Governo economiza quase R$ 200 milhões com trabalho remoto
Donos de academias, bares e conveniências protestam contra novo decreto
DOURADOS

Donos de academias, bares e conveniências protestam contra novo decreto

09/07/2020 09:57
Donos de academias, bares e conveniências protestam contra novo decreto
Últimas Notícias