Dourados – MS domingo, 23 de fevereiro de 2020
Dourados
31º max
16º min
Economia

BC vende lote integral de swap cambial reverso, em 3º leilão de 2011

24 Jan 2011 - 16h40


SÃO PAULO - O Banco Central (BC) vendeu novamente o lote integral de 20 mil contratos de swap cambial reverso que ofertou no terceiro leilão de 2011, realizado nesta segunda-feira. O giro movimentado atingiu cerca de US$ 990 milhões.

Nessa modalidade de operação, que equivale a uma compra de dólares no mercado futuro, a autoridade monetária dá às instituições financeiras a variação da taxa de juros (Selic) e recebe, em contrapartida, a variação do dólar.

Ficando ativo no swap cambial, o BC assume para si o risco de variação do dólar e paga ao mercado a oscilação da Selic.

Após mais de um ano sem realizá-la, o Banco Central retomou esse tipo de operação no último dia 14 e voltou a promovê-la na sexta-feira passada. Nas duas ocasiões, o BC mostrou a venda total dos 20 mil contratos de swap cambial reverso ofertados, movimentando quase US$ 1 bilhão em cada dia.

A operação é vista como uma tentativa de estancar a queda do dólar perante o real.

No leilão de hoje, o lote com resgate em abril de 2011 foi cotado na máxima a 99,6800, com taxa nominal de 1,7830% ao ano e linear de 1,778% - as taxas são usadas para registro na Bolsa de Mercadorias e de Futuros (BM&F). Foram tomados todos os 2 mil contratos de swap reverso ofertados.

O ativo para julho de 2011 - com a aceitação integral de 6 mil swaps - teve cotação máxima de 99,3300, taxa nominal de 1,5674% ao ano e linear de 1,557%.

O lote que expira em janeiro de 2012 verificou cotação máxima de 98,4139, com taxa nominal de 1,7203% e linear de 1,701%. Foram colocados todos os 12 mil contratos ofertados.

Os vencimentos são os mesmos dos contratos negociados nos últimos dois leilões de swap reverso.

As operações serão registradas na BM&F sob a forma de \'Contrato de Swap Cambial com Ajuste Periódico (SCC)\'.

Por volta das 13 horas, o dólar comercial operava estável, negociado a R$ 1,671 na compra e R$ 1,673 na venda. Na BM&F, o contrato de fevereiro recuava 0,29%, para R$ 1,6750.

No dia 14, após o primeiro swap reverso do ano, o dólar subiu 0,95%, para R$ 1,685. Na sexta-feira passada (21), depois da operação, a divisa americana teve leve alta de 0,05%, para R$ 1,673.

(Beatriz Cutait | Valor)


(G1.com)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ipea prevê crescimento maior do PIB do setor agropecuário
Economia

Ipea prevê crescimento maior do PIB do setor agropecuário

21/02/2020 15:48
Ipea prevê crescimento maior do PIB do setor agropecuário
Operação Limpa Pátio: Detran-MS leiloa mais 80 veículos até dia 5 de março
Detran-MS

Operação Limpa Pátio: Detran-MS leiloa mais 80 veículos até dia 5 de março

20/02/2020 15:40
Operação Limpa Pátio: Detran-MS leiloa mais 80 veículos até dia 5 de março
Financiamento imobiliário terá juros fixos, anuncia Caixa
Economia

Financiamento imobiliário terá juros fixos, anuncia Caixa

20/02/2020 15:00
Financiamento imobiliário terá juros fixos, anuncia Caixa
R$ 135 bilhões serão injetados na economia pelo Banco Central
Economia

R$ 135 bilhões serão injetados na economia pelo Banco Central

20/02/2020 14:30
R$ 135 bilhões serão injetados na economia pelo Banco Central
Meio ambiente

Índios, agricultores e ambientalistas defendem pagamento por serviços ambientais

20/02/2020 14:25
Últimas Notícias