Dourados – MS quinta, 13 de agosto de 2020
Dourados
26º max
16º min
Segurança e Saúde JBS
Economia

Aneel prorroga prazo de sugestões para novas tarifas

26 Jan 2011 - 08h40


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje a prorrogação, por 120 dias, do prazo de envio das contribuições para a Audiência Pública nº 120/2010, que trata da alteração metodológica da estrutura tarifária aplicada ao setor de distribuição de energia elétrica.

A nova estrutura tarifária prevê alterações nos custos marginais de expansão das redes de distribuição; no rateio dos diversos custos da distribuidora, tais como encargos e perdas. Nesse quesito, haverá mudança dos percentuais do custo de capital das empresas que é levado em conta para o cálculo da tarifa. Pela proposta, o índice hoje considerado, de 9,95% como custo de capital, será reduzido para 7% a 8%, o que representará uma redução geral de R$ 3 bilhões nas tarifas.

\"A redução do risco regulatório reduz o custo de remuneração de capital e impacta na tarifa. Com a mudança, haverá uma redução geral de R$ 3 bilhões na tarifa e de receita das empresas\", ressaltou Edvaldo Santana, diretor da Aneel. O porcentual aplicado vai variar de empresa para empresa e já vigorará para algumas empresas a partir deste ano, no terceiro ciclo de revisão tarifária. São elas: Eletropaulo, Bandeirante e Piratininga (distribuidoras de São Paulo); Coelce (Ceará) e Celpa (Pará).

A proposta em audiência pública também prevê a criação de tarifas diferenciadas para os consumidores de baixa tensão, que são, em sua maioria, os usuários residenciais. Pelo novo modelo, serão criadas três tarifas diferenciadas ao longo do dia: uma mais barata que vigorará na maior parte dos horários; outra mais cara, no momento em que o consumo de energia atinge o pico máximo; e uma terceira tarifa intermediária, que será cobrada entre esses dois horários. Hoje a diferença de preço entre a tarifa do horário de pico de consumo e os outros períodos do dia pode chegar a 20 vezes.

A ideia é que o consumidor desloque o consumo de energia para os horários em que a tarifa é mais barata, diminuindo o valor da sua fatura no fim do mês. Segundo a Aneel, essa ação vai reduzir o pico de consumo e o investimento das empresas para proporcionar menores tarifas a médio e longo prazos.

A Aneel também vai criar \"bandeiras tarifárias\" nas cores verde, amarela e vermelha, para alertar toda a sociedade sobre os custos de geração de energia ao longo do tempo. Quando a Aneel anunciar a \"bandeira verde\", isso indicará um cenário de custos baixos para gerar a energia que chega ao consumidor. A \"bandeira amarela\" representará um sinal de atenção, pois alertará que os custos de geração estão aumentando. Já a \"bandeira vermelha\" indicará que uma situação mais grave, na qual, para suprir a demanda, estão sendo acionadas uma grande quantidade de termelétricas para gerar energia, que é uma fonte mais cara do que as usinas hidrelétricas, por exemplo.


(g1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul registra 873 empresas abertas em julho, maior número em 20 anos
Economia

Mato Grosso do Sul registra 873 empresas abertas em julho, maior número em 20 anos

13/08/2020 08:30
Mato Grosso do Sul registra 873 empresas abertas em julho, maior número em 20 anos
Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 12,5 milhões
Mega-Sena

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 12,5 milhões

12/08/2020 13:36
Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 12,5 milhões
Caixa credita hoje auxílio emergencial para nascidos em julho
Auxílio Emergencial

Caixa credita hoje auxílio emergencial para nascidos em julho

12/08/2020 12:33
Caixa credita hoje auxílio emergencial para nascidos em julho
ECONOMIA

Conselho do FGTS aprova distribuição de R$ 7,5 bi para trabalhadores

12/08/2020 09:35
Inflação de julho foi puxada por preços da gasolina e eletricidade
Economia

Inflação de julho foi puxada por preços da gasolina e eletricidade

11/08/2020 13:34
Inflação de julho foi puxada por preços da gasolina e eletricidade
Últimas Notícias