Dourados – MS segunda, 10 de agosto de 2020
Dourados
34º max
16º min
Campanha Parcelamento Conta
Economia

Álcool sobe e perde vantagem a gasolina

26 Jan 2011 - 22h03
Donos de carro flex podem pode adotar o álcool ao invés da gasolina - Crédito: Foto: Hedio FazanDonos de carro flex podem pode adotar o álcool ao invés da gasolina - Crédito: Foto: Hedio Fazan
DOURADOS – Os valores médios do etanol hidratado subiram em postos de 19 Estados brasileiros e perderam vantagem para a gasolina. A informação é da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Mato Grosso do Sul é um dos estados em que o motorista do carro flex pode adotar com segurança o álcool ao invés da gasolina. Somente no Estado de Mato Grosso é que o álcool é vantajoso.

Na capital Campo Grande e no interior o preço dos combustíveis variam bastante, mesmo assim, independente do preço, abastecer com gasolina não está sendo um bom negócio. O último levantamento da ANP mostra que o preço médio da gasolina em Campo Grande é de R$ 2,63 frente a R$ 1,87 do álcool. Na segunda maior cidade do Estado, Dourados, a gasolina está em média de R$ 2,71 contra R$ 1,94 do álcool. Ponta Porã foi uma das cidades sul-mato-grossenses que mais apresentou aumento no etanol: R$ 2,11 e a gasolina R$ 2,82.

Para saber qual o combustível mais vantajoso em carros flex é simples: basta multiplicar o valor da gasolina por 0,7 e se o resultado dessa multiplicação for inferior ao preço do álcool será vantagem abastecer com gasolina. Caso contrário, se o valor da operação for superior ao do álcool, será vantagem colocar álcool. Na verdade, com esse cálculo compare-se o valor do litro de álcool com 70% do valor do litro de gasolina e é vantagem o mais baixo.

Em São Paulo, maior produtor nacional do combustível, o preço saltou 0,98%. Em Minas Gerais, segundo maior produtor, o preço médio do hidratado ficou estável na semana, em R$ 1,90. No Paraná, terceiro maior produtor, o valor médio apresentou leve recuo de 0,05%, de R$ 1,80 para R$ 1,80, se comparados os mesmos períodos. As cotações recuaram também em cinco estados: Acre, Alagoas, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Roraima. Os valores ficaram estáveis em Minas Gerais e no Distrito Federal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS

Exportação de soja de Mato Grosso do Sul cresce 58% em 2020

09/08/2020 15:01
Compre de MS: produtos da indústria local ganham destaque nas prateleiras
MS

Compre de MS: produtos da indústria local ganham destaque nas prateleiras

09/08/2020 10:08
Compre de MS: produtos da indústria local ganham destaque nas prateleiras
Mesmo em pandemia, Procon mantém média de 30 denúncias por dia em Dourados
CONSUMIDOR

Mesmo em pandemia, Procon mantém média de 30 denúncias por dia em Dourados

08/08/2020 13:07
Mesmo em pandemia, Procon mantém média de 30 denúncias por dia em Dourados
Economia

Governo vai anunciar 3 ou 4 'grandes privatizações' em até dois meses, diz Guedes

07/08/2020 12:07
Cepal diz que comércio internacional da América Latina cairá 23%
Economia

Cepal diz que comércio internacional da América Latina cairá 23%

07/08/2020 08:00
Cepal diz que comércio internacional da América Latina cairá 23%
Últimas Notícias