Dourados – MS quarta, 27 de janeiro de 2021
Dourados
31º max
22º min
Influx
Cultura

Zezãozinho fez sucesso na década de 80 em Dourados

Em 1988, Zezãozinho resolveu tirar o “zinho” do nome artístico, e fundou o grupo Musical Sondas

30 Nov 2020 - 14h36Por Vander Verão, Especial para O Progresso
Zezãozinho fez sucesso na década de 80 em Dourados - Crédito: Reprodução/O Progresso Crédito: Reprodução/O Progresso

A década de 80 em Dourados foi marcada por vários eventos como o Fempop, o Frutos da Terra, o Show da Paz, o  Fico (Festival Interno do Colégio Objetivo), além das caravanas do Projeto Pixinguinha, uma promoção da Funarte. E, consequentemente, surgiram vários talentos, dentre eles, o Zezãozinho, cantor e compositor.

Em abril de 1986, Zezãozinho (José Vieira dos Reis Filho) anunciou o lançamento de seu primeiro disco, um compacto-duplo, gravado nos Estúdios Dimensão (SP) e prensado pela RGE Formata.

“Terras e sem terras”, “Amor e bem”, “Cristo mora em você” e  “Folhas Secas”, as quatro músicas do compacto-duplo, todas de autoria de Zezãozinho. Ele nasceu em Poxoréu (MT) e veio para Dourados, com dois anos de idade..

Zezãozinho enviou uma série de composições para a gravadora, que escolheu as quatro melhores para incluir no compacto, inclusive “Folhas Secas” que, aliás, não foi aceita para inscrição num dos festivais do Colégio Objetivo, o FICO

Na canção “Terras e sem terras” ele contou com a participação de Gasparzinho (Gaspar Batista de Almeida). A música foi feita em 1983. Zezãozinho se inspirou no movimento dos sem-terra que tiveram que deixar a fazenda Santa Idalina, em Ivinhema, e montaram acampamento na Vila São Pedro, distrito de Dourados.

Já, “Folhas Secas”, recusada pelo FICO, ficou em 1º lugar, tanto como melhor letra como melhor interpretação, num festival realizado em Naviraí, quando concorreram quase 70 participantes.

Zezãozinho tocava violão e guitarra. Seu repertório era baseado na música popular, mas às vezes fazia um rock à lá Raul Seixas. No entanto, há anos ele vinha compondo música religiosa, já que participava ativamente da comunidade jovem católica. E, por isso sentia-se gratificado com a inclusão de “Cristo mora em você”, neste seu primeiro disco, com tiragem  de 3 mil cópias.

Musical Sondas

Em 1988, Zezãozinho resolveu tirar o “zinho” do nome artístico, ficando apenas Zezão e fundou o grupo Musical Sondas, que era constantemente requisitado para animar bailes, festas e fazer shows em Dourados e região, inclusive, nos primeiros anos da década de 90. O Musical Sondas era formado por Tião (bateria), Chiquinho (guitarra), Lourival (baixo), Josimar (teclados), Andréia (vocalista) e Zezão (vocalista e líder). Todos eles tinham suas atividade profissionais e tocavam simplesmente porque gostavam do que faziam, ou seja, animar as pessoas, “para que elas possam ser mais felizes”, dizia Zezão. O repertório do grupo era variado, dependendo do momento. Ia de músicas românticas nacionais e internacionais, passando por gêneros gaúchos e sertanejos e atingindo até mesmo polca, samba, forró, reggae e muito balanço. Além disso, o “Musical Sondas”, mandava ver sempre, cerca de dez músicas inéditas (todas elas, de autoria de Zezão). O Sondas tocava também em casas noturnas como Belisko’s, Calypso’s, Sem Luxo, San Diego Show e outras, além de animar festas de empresas como a Enersul, Movema, Douradiesel, etc. Em outubro de 1989, o Sondas realizou um show em Rondonópolis (MT),  no lançamento da revista “Haras Brasil” .

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dourados tem 'Cordelteca' itinerante
Cultura

Dourados tem 'Cordelteca' itinerante

24/01/2021 14:03
Dourados tem 'Cordelteca' itinerante
1ª Mostra da Literatura foi dedicada aos poetas da terra
Memórias

1ª Mostra da Literatura foi dedicada aos poetas da terra

17/01/2021 17:01
1ª Mostra da Literatura foi dedicada aos poetas da terra
Trio se une e cria “Serralheria Artística”
Cultura

Trio se une e cria “Serralheria Artística”

17/01/2021 16:04
Trio se une e cria “Serralheria Artística”
Kinho assume como unanimidade, mas artistas cobram apoio do prefeito
Cultura

Kinho assume como unanimidade, mas artistas cobram apoio do prefeito

10/01/2021 11:26
Kinho assume como unanimidade, mas artistas cobram apoio do prefeito
Saldo da Lei Aldir Blanc em MS será utilizado como cachê de apresentações culturais
Lei Aldir Blanc

Saldo da Lei Aldir Blanc em MS será utilizado como cachê de apresentações culturais

06/01/2021 14:57
Saldo da Lei Aldir Blanc em MS será utilizado como cachê de apresentações culturais
Últimas Notícias