Dourados – MS quarta, 20 de outubro de 2021
Dourados
30º max
17º min
Cultura

Zé Pretim tocou em Dourados, com o “Euphoria”, há 43 anos

Falecido no último dia 16, uma das últimas apresentações de Zé Pretim em Dourados, foi no “Festival Música Em Meio a Natureza”, promovido pelo Jabotá Café e Lazer

19 Set 2021 - 18h00Por Vander Verão, Especial para O Progresso
Zé Pretim, que faleceu na última quinta-feira, era considerado o “bluesman pantaneiro” - Crédito: Crédito: Reprodução/TV MorenaZé Pretim, que faleceu na última quinta-feira, era considerado o “bluesman pantaneiro” - Crédito: Crédito: Reprodução/TV Morena

O guitarrista Zé Pretim, que morreu nesta quinta-feira (16), em Campo Grande, aos 67 anos, fez parte do lendário grupo de rock “Euphoria”, no final dos anos 70 e início dos anos 80. José Geraldo Rodrigues, o Zé Pretim, nasceu em Inhapim, interior de Minas Gerais, em 16 de maio de 1954.

O “Euphoria” surgiu em 1976, em Campo Grande. E dividia as atenções com o também lendário grupo “Zutrik”.

No  dia 2 de junho de 1978, o Euphoria fez o seu primeiro show em Dourados, no Clube Nipônico. A banda era formada por Zé Pretim 

(na guitarra e vocal), Bosco (bateria), Lázaro (teclados) e Claúdio Prates (baixo), conforme noticiou na época o jornal O Progresso.

Na mesma noite, no Clube Nipônico, se apresentaram também o cantor Ravel (da dupla Dom e Ravel) e o conjunto S.O.S., liderado pelo baixista Tim, de acordo com O Progresso.

O “Euphoria” era especializado em rock raiz e mandava ver também o punk-rock que causou furor naquela época com a banda inglesa “Sex Pistols”. Aliás, neste show-baile em Dourados, o “Euphoria” não deixou por menos e alegrou o pessoal com “Pretty Vacant”, dos Pistols.

No entanto, o “Euphoria” também gostava de rock nacional e MPB. Sempre alegrava a moçada, tanto em Campo Grande quanto no interior do Estado, com músicas de Rita Lee, Made In Brazil, Jorge Benjor e até João Gilberto, dentre outros nomes consagrados.

Com o fim do “Euphoria”, em meados dos anos 80, Zé Pretim partiu para a carreira solo, fazendo sucesso em Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e em outros estados, principalmente pela versão em blues do clássico “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira.

Em 1976, Zé Pretim foi entrevistado por Jô Soares, na Globo, como o “bluesman pantaneiro”. Em 2017, ele foi destaque no programa de calouros de Raul Gil, no SBT, onde interpretou várias músicas, dentre elas, a própria versão de “Asa Branca”, e ainda, “Metamorfose Ambulante” (Raul Seixas), a imortal “What a Wonderfull World” (Louis Armstrong) e “Tristeza do Jeca (Angelino de Oliveira”.

Uma das últimas apresentações de Zé Pretim, em Dourados, foi no  “Festival Música Em Meio a Natureza”, promovido pelo Jabotá Café e Lazer, em dezembro de 2019. Também participaram Giani Torres, Dagata e Os Aluízios, Werther Fioravanti e Simão Gandhy, e Porangatu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homenagem a Emmanuel Marinho, um dos maiores poetas de MS
Dia do Poeta

Homenagem a Emmanuel Marinho, um dos maiores poetas de MS

20/10/2021 08:30
Homenagem a Emmanuel Marinho, um dos maiores poetas de MS
I Mostra Cultural de Idiomas Online acontece essa semana
Cultura

I Mostra Cultural de Idiomas Online acontece essa semana

18/10/2021 13:30
I Mostra Cultural de Idiomas Online acontece essa semana
Com prêmios de até R$ 8 mil, Festival Universitário da Canção revela novos talentos da música de MS
Cultura

Com prêmios de até R$ 8 mil, Festival Universitário da Canção revela novos talentos da música de MS

18/10/2021 11:00
Com prêmios de até R$ 8 mil, Festival Universitário da Canção revela novos talentos da música de MS
Música é aliada em tratamentos de saúde e bem-estar
Cultura

Música é aliada em tratamentos de saúde e bem-estar

17/10/2021 18:00
Música é aliada em tratamentos de saúde e bem-estar
Tim Sgaravatti, meio século de boa música em Dourados
Cultura

Tim Sgaravatti, meio século de boa música em Dourados

17/10/2021 17:00
Tim Sgaravatti, meio século de boa música em Dourados
Últimas Notícias