Dourados – MS sexta, 24 de maio de 2024
19º
Teatro

"Viúva, Porém Honesta", de Nelson Rodrigues, será apresentada entre os dias 22 a 25 na UFGD

A promoção é da XI Turma do Curso de Artes Cênicas. O espetáculo é gratuito e aberto para toda comunidade dou-radense

15 Jun 2022 - 19h00Por Vander Verão
Cena da comédia "Viúva, Porém Honesta", de Nelson Rodrigues - Crédito: DivulgaçãoCena da comédia "Viúva, Porém Honesta", de Nelson Rodrigues - Crédito: Divulgação

A XI Turma do Curso de Artes Cênicas da UFGD apresenta a comédia “Viúva, Porém Honesta”, de Nelson Rodrigues, no Núcleo de Artes Cênicas entre os dias 22 a 25 de junho. O espetáculo, que é resultado de um ano de pesquisa nas disciplinas de Encenação I e II do curso, é gratuito e aberto para toda a comunidade douradense.

O Curso de Artes Cênicas da UFGD – Bacharelado e Licenciatura foi criado no ano de 2009 e propõe a formação de artistas, artes educadores e pesquisadores na área. Desde sua criação, o curso além de formar bacharéis e licenciados das Artes Cênicas, todos os anos, oferece a cidade de Dourados espetáculos teatrais gratuitos e abertos ao público. Estes espetáculos, em geral, são frutos das disciplinas do curso, de projetos de pesquisas de professores e alunos, de projetos de extensão e trabalhos de conclusão de curso.

Este ano a XI Turma irá apresentar o espetáculo escrito por Nelson Rodrigues “Viúva, Porém Honesta”, uma calamidade em 25 atos e 32 apoteoses. O espetáculo nasceu nas disciplinas de Encenação I e II que preveem a elaboração e criação de uma montagem teatral coletiva com base em algum texto dramático.

A história gira em torno da família Albuquerque Guimarães e sua mania por especialistas. JB de Albuquerque Guimarães é o diretor do jornal A Marreta, e apesar de nomear ministro pelo telefone, não consegue lidar com a viúves de sua única filha Ivonete, que depois da morte do marido resolve virar uma mulher “honesta” e manter-se fiel a memória do morto. Preocupado, o pai da jovem convoca conceituados especialistas para solucionar o problema da filha.

O texto, apesar de ter sido escrito em 1957 permanece atual e retrata, de forma cômica, a hipocrisia da sociedade ao discutir questões como a família, a imprensa, a política, a arte e as falsas moralidades por traz destas instituições. Nelson Rodrigues classifica seu texto de uma farsa irresponsável e nos apresenta personagens tão corruptos quanto carismáticos que continuamente fingem ser o que não são. A partir de situações absurdas que nos fazer rir, a peça exibe e critica as fraquezas do ser humano e sua tendência para corromper ou se deixar corromper.

Sinopse da peça

A peça traz a história da jovem Ivonete, filha do Dr. JB de Albuquerque Guimarães, diretor de um dos jornais mais influentes do país: A Marreta. Ivonete, ao ficar viúva de Dorothy Dalton, o crítico de teatro do jornal do seu pai, recusa-se a sentar e fecha-se em um terrível luto em memória de seu falecido marido. Preocupado com o estado da filha, o pai convoca uma comissão de “especialistas” em sexo (todos charlatões) a fim de resolver o caso: Dr. Lupicínio (o psicanalista); Madame Cricri (a ex-cocote); Dr. Sanatório (o otorrino). Somando-se, inesperadamente, a essas três personalidades, surge o Diabo da Fonseca que vindo das profundezas do inferno irá seduzir, perverter e criticar uma sociedade e suas hipocrisias no âmbito familiar, do trabalho, da arte, do amor e do sexo.

SERVIÇO:

O que: Espetáculo Teatral Viúva, Porém Honesta.

Onde: Núcleo de Artes Cênicas – UFGD – Unidade II

Quando:  de 22 a 25 de junho às 20h

Quanto: gratuito.

CONTATO: Flávia Janiaski 99248-9606 – [email protected]

                    Caroline Alves 99930-3182

Classificação etária: 12 anos.

Realização: XI Turma do curso de Artes Cênicas

Patrocínio: Macopel Marmoraria LTDA e COMIG Materiais de Construção

 

Ficha Técnica:

Direção: Flávia Janiaski

Elenco:

Dr. JB – Kaio Ramos e Mykael Poloni

Pardal – Geovanna Souza e Pietro Bonfim

Dr. Sanatório – Guilherme Ranzi

Dr. Lupicínio – Gabriel Silva

Dr. Lambreta – Nega Carolina

Dorothy Dalton – Thi Oliveira e Mykael Poloni

Diabo da Fonseca – Natalie Melody e Nórton Marchewicz

Ivonete – Larissa Hayashida e Viviane Rassa

Madame CriCri – Laís Romão e Thi Oliveira

Tia Assembléia – Nicole Paiva

Tia Solteirona – Amanda Moreira

Padre - Pietro Bonfim e Natalie Melody

Enfermeiros - Geovanna Souza, Kaio Ramos e Nórton Marchewicz

Produção: Caroline Alves

Preparação Corporal e colaboração de cena: Ariane Guerra e Gina Tocchetto

Trilha Sonora: Natalie Melody

Cenografia: Gil Esper e Rodrigo Bento

Iluminação: Gil Esper e Rodrigo Bento

Figurino: Guilherme Ranzi, Thi Oliveira e Viviane Rassa.

Design Gráfico: Bruno Augusto 

Maquiagem: Kaori Honda e Loren Lopes

Confecção de adereços: Luci Ana

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cia OFIT apresenta "Groselha" na 15ª Mostra Boca de Cena
Teatro

Cia OFIT apresenta "Groselha" na 15ª Mostra Boca de Cena

15/05/2024 15:00
Cia OFIT apresenta "Groselha" na 15ª Mostra Boca de Cena
Boca de Cena é aberta nesta segunda com diversas atrações e homenagens
Teatro

Boca de Cena é aberta nesta segunda com diversas atrações e homenagens

14/05/2024 16:00
Boca de Cena é aberta nesta segunda com diversas atrações e homenagens
Grupo UBU chega com teatro em nove cidades na região sul-fronteira de MS; Confira a agenda
Teatro

Grupo UBU chega com teatro em nove cidades na região sul-fronteira de MS; Confira a agenda

29/04/2024 11:15
Grupo UBU chega com teatro em nove cidades na região sul-fronteira de MS; Confira a agenda
Ato 20: Fulano di Tal apresenta espetáculo ´O Bem-Amado´ neste sábado (13) em Dourados
Teatro

Ato 20: Fulano di Tal apresenta espetáculo ´O Bem-Amado´ neste sábado (13) em Dourados

11/04/2024 16:15
Ato 20: Fulano di Tal apresenta espetáculo ´O Bem-Amado´ neste sábado (13) em Dourados
Em cartaz, peça "Todo Redemoinho começa com um sopro" em teatro reinaugurado
Cultura

Em cartaz, peça "Todo Redemoinho começa com um sopro" em teatro reinaugurado

09/04/2024 15:15
Em cartaz, peça "Todo Redemoinho começa com um sopro" em teatro reinaugurado
Últimas Notícias