Dourados – MS quinta, 13 de maio de 2021
Dourados
26º max
14º min
Memórias

Marisa Rossi venceu o 4º Fessul, em 1983; Carlos Fábio ficou em 3º

Concorreran 27 músicas representando diversas cidades do Estado

11 Abr 2021 - 17h00Por Vander Verão, Especial para O Progresso
Marisa Rossi conquistou o 1º lugar no 4º Fessul - Crédito: Reprodução – Aparecido Frota/O ProgressoMarisa Rossi conquistou o 1º lugar no 4º Fessul - Crédito: Reprodução – Aparecido Frota/O Progresso

Com a presença de aproximadamente 3 mil pessoas no Ginásio do Centro Educacional Lúcia Martins Coelho, em Campo Grande, foi realizada na noite do dia 2 de abril de 1983, a finalíssima do 4º Fessul (Festival Sul-mato-grossense da Canção), promovido pela Divisão de Projetos Especiais da TV Morena, coordenada por Onésimo Filho.

Concorreram 27 músicas representando diversas cidades do Estado. Em 1º lugar ficou “Albatroz”, de Marilda Duboc e Cláudio Camilo, interpretada pela campo-grandense Marisa Rossi; em 2º, “Cavalo Vento”, do Grupo Terra Branca, de Corumbá; em 3º, “Um Novo Dia”, composição de Moisés Crestani, interpretada pelo douradense Carlos Fábio, que esteve representando a cidade de Fátima do Fátima do Sul; em 4º lugar,  “Bênção Divina”, de Geraldo Espíndola, de Campo Grande; e em 5º lugar, “Peregrino do Mar”, música de Tony Leão e Marlene Conceição, com o Grupo Independentes do Samba, de Corumbá. O prêmio de melhor intérprete foi entregue para Marisa Rossi e o de melhor arranjo para Geraldo Fspíndola.

Grupo Therra Branca, de Corumbá, ficou em 2º lugar

De Dourados partiram para Campo Grande três ônibus — uma colaboração da administração municipal —, levando a torcida daqui que apoiou as apresentações de Carlos Fábio, Bolão (Fernando Bola) e de Miguel de Oliveira. Torcidas de várias outras cidades também estiveram presentes incrementando a festa cultural. A finalíssima do 4º Fessul estava marcada para ser realizada no ginásio “Guanandy” (20 mil pessoas), mas, devido a alguns problemas o evento foi transferido para o apertado ginásio do Centro Educacional “Lucia Martins Coelho”, onde o som esteve um pouco sufocado.

Torcida quente

A torcida douradense foi uma das mais quentes na finalíssima do festival, com maior incentivo para o concorrente Bolão (Fernando Bola), que interpretou “Música em Quadrinhos”, do poeta Emmanoel Marinho, um afoxé com pitadas culturais.

Carlos Fábio ficou em 3º, em mais uma parceria com o poeta Moisés Crestani

No entanto, Carlos Fábio, um cantor de voz romântica, conquistou o terceiro lugar, com “Um Novo Dia”, letra do poeta Moisés Crestani,  uma balada que foi feita especialmente para a voz de Carlos Fábio. Trata-se de uma composição que exprime um grito de liberdade, numa linguagem simples, mas .com um pique altamente poético, onde o amor é invocado como uma espécie de dote universal.

Vale ressaltar que no 3º Fessul, em 1981, Carlos Fábio classificou por Dourados, duas canções: “Tudo é Antigo” e “Campos Verdes”, ficando na segunda colocação em interpretação regional. Por sua vez, o poeta Moisés Crestani, sempre manteve seu ritmo visionário exaltando a natureza em toda a sua grandeza, numa estrutura romântica.

Eliminatória em Fátima

Dourados não sediou a eliminatória do 4º Fessul. Os músicos, então, inscreveram suas composições na cidade de Fátima do Sul, mas, sempre levando avante o nome de Dourados, conforme explicou, na época, o poeta Moisés Crestani.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Um fiapo de igualdade
Poesia

Um fiapo de igualdade

13/05/2021 09:30
Um fiapo de igualdade
Dourados 2020, de Iracema Limberger
IMPRESSO

Dourados 2020, de Iracema Limberger

12/05/2021 14:00
Dourados 2020, de Iracema Limberger
Dagata e Os Aluízios duas décadas encantando o público
IMPRESSO

Dagata e Os Aluízios duas décadas encantando o público

12/05/2021 13:00
Dagata e Os Aluízios duas décadas encantando o público
Semana de valorização da cultura indígena entra no calendário de eventos
IMPRESSO

Semana de valorização da cultura indígena entra no calendário de eventos

12/05/2021 11:30
Semana de valorização da cultura indígena entra no calendário de eventos
“Retrato do Artista Quando Coisa” homenageia Manoel de Barros
IMPRESSO

“Retrato do Artista Quando Coisa” homenageia Manoel de Barros

12/05/2021 11:00
“Retrato do Artista Quando Coisa” homenageia Manoel de Barros
Últimas Notícias