Dourados – MS terça, 27 de fevereiro de 2024
34º
IPVA parcela 2
Cultura

Governo de Mato Grosso do Sul e Sebrae apresentam 1º plano de economia criativa do Brasil

Construído a partir de muitas mãos, documento tem ações para desenvolver o setor e servirá de embasamento para formulação de primeira legislação do segmento

06 Dez 2023 - 14h15Por ASN
Governo de Mato Grosso do Sul e Sebrae apresentam 1º plano de economia criativa do Brasil -

O primeiro Plano Estadual de Economia Criativa de Mato Grosso do Sul, o “MS + Criativo” foi lançado oficialmente nesta terça-feira (5), durante o encontro estadual do setor, realizado na sede do Sebrae, em Campo Grande, com a presença de mais de 100 pessoas. O documento também é o primeiro do país com esta proposta e tem ações para execução entre 2024 e 2030, sendo uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania (Setescc) e da Superintendência de Economia Criativa, com o apoio do Sebrae.

Construído a partir de muitas mãos, o Plano Estadual de Economia Criativa consolida as propostas pensadas e elaboradas conjuntamente por empreendedores, lideranças e gestores da Economia Criativa de todas as regiões do estado, após a realização de oito Encontros Regionais, nas cidades de Corumbá, Naviraí, Ponta Porã, Rio Verde de Mato Grosso, Campo Grande, Bonito, Dourados e Três Lagoas, ao longo do segundo semestre de 2023.

De acordo com o titular da Setescc, Marcelo Miranda, a ação é um divisor de águas para o fortalecimento deste setor, que une Cultura, Tecnologia e Economia, baseada na criatividade do talento humano, que gera emprego e renda para um número crescente de pessoas. “O Sebrae vem com uma expertise muito grande e agora com a nossa Superintendência da Economia Criativa, e esse trabalho todo com o Governo do Estado, tenho certeza de que vão ter resultados muito significativos para a geração de renda da nossa população, dos nossos talentos criativos”.

“Esse plano é a base sedimentar que vai dar ao Mato Grosso do Sul, uma direção, objetivos, estratégias, táticas, para que a gente possa trabalhar nesse setor, o que mais cresce o mundo, incluindo arte, cultura, música, teatro, dança, literatura, cinema, games, design, audiovisual. É o primeiro plano do país, feito de uma forma colaborativa, e vamos ter a primeira lei de economia criativa também”, complementa o superintendente de Economia Criativa de Mato Grosso do Sul, Décio Coutinho.

Já em termos de políticas públicas, a diretora-técnica do Sebrae/MS, Sandra Amarilha, afirma que o plano é algo inovador e irá fortalecer os pequenos negócios da economia criativa, uma vez que a proposta é embasar a formulação da primeira legislação voltada ao setor. “O plano hoje apresentado para a sociedade é um importante passo para a consolidação de uma política pública que olhe para este segmento, que usa o seu talento para a geração de emprego e renda, e muitas vezes representa o sustento de várias famílias, não só sul-mato-grossenses, mas como do país todo. É um segmento que representa 3% da geração da riqueza do país, mas tem potencial para dobrar isso”, disse.

Também estiveram presentes na solenidade o diretor-presidente da Fundação de Turismo do Mato Grosso do Sul (Fundtur), Bruno Wendling, o diretor-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), Eduardo Mendes, o superintendente do Sesi MS, Régis Borges, a diretora regional do Sesc MS, Regina Ferro, entre outras autoridades.

Expectativas para empreendedores

“Onde tem talentos, têm oportunidades”, foi com este lema que os Encontros Regionais foram realizados para reunir colaborações de cada profissional ou gestor ligado à Economia Criativa. E, para quem participou da construção e foi conferir o resultado, a expectativa é positiva.

Proprietária da Eco Linhas, a empreendedora Isabel Muxfeldt, de Campo Grande, conta com o apoio do Sebrae desde o ano de 2000, em diferentes momentos para consolidar o seu negócio, que envolve materiais de reuso. Segundo ela, a economia criativa só tem a crescer a partir de agora. “Essa visibilidade, todo esse trabalho que foi feito ouvindo as pessoas, isso é uma coisa fantástica. Aqui no estado nunca tinha sido feito isso. O MS + Criativo vai ampliar a economia criativa, que é muito grande. Vai dar um novo olhar para essas pessoas de todas as áreas”, afirma.

O músico, produtor cultural e professor Fernando Dagata, de Dourados, também faz um balanço positivo. “Foi um plano muito democrático, consultou os criativos de todo o Mato Grosso do Sul. E trouxe bases importantes para o desenvolvimento dessa economia criativa, na geração de renda, na construção da cidadania, propostas também que conectam o turismo com a cultura, gastronomia, manifestações culturais e artísticas, garantindo a acessibilidade, a inclusão de povos originais”.

MS + Criativo
O Plano Estadual de Economia Criativa de Mato Grosso do Sul recebeu 560 sugestões de ações, que foram ordenadas em cima dos nove eixos: Ambiente, Financiamento, Gestão, Inovação, Legalização, Mercado, Pantanal, Qualificação e Rota Bioceânica.

O primeiro, Ambiente, traz iniciativas para a criação de uma rede de profissionais criativos, empresas e territórios, criando um ambiente sustentável e forte. No campo Financiamento, as propostas visam estimular a sustentabilidade financeira e o financiamento das atividades, além de facilitar o acesso aos profissionais. Em Gestão, a ideia é trabalhar a gestão do setor de Economia Criativa, abrangendo políticas públicas e levantamento de informações. Já o eixo Inovação busca uma maior competitividade no desenvolvimento dos produtos criativos, selos de procedência e qualidade, entre outros.

Em Legalização, o objetivo é apoiar o setor na parte jurídica, abrangendo normas, leis específicas, direitos autoridades de produtos, entre outros. No campo Mercado, estão ações, eventos e feiras para divulgar produtos e serviços, além do intercâmbio de experiências. Já o eixo Pantanal abrange ações de mapeamento e qualificação da Economia Criativa presente na região pantaneira. Em Qualificação, as iniciativas visam a capacitação dos criativos, apoio de instituições de formação na oferta de cursos e realização de eventos de formação. Por fim, em Rota Bioceânica, estão ações para promoção do Turismo, entre outras.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Programa PantaNOW ativa primeiro ponto oficial de pinturas ao vivo
Cultura

Programa PantaNOW ativa primeiro ponto oficial de pinturas ao vivo

27/02/2024 11:15
Programa PantaNOW ativa primeiro ponto oficial de pinturas ao vivo
Caio Mendes encerra programação do Palco Sesc de fevereiro
Música

Caio Mendes encerra programação do Palco Sesc de fevereiro

27/02/2024 07:45
Caio Mendes encerra programação do Palco Sesc de fevereiro
Ingressos para shows de Tiago Iorc já podem ser comprados em pontos físicos
Música

Ingressos para shows de Tiago Iorc já podem ser comprados em pontos físicos

27/02/2024 07:30
Ingressos para shows de Tiago Iorc já podem ser comprados em pontos físicos
Alunos da Escola Sesi experimentam produção audiovisual em oficinas
Cultura

Alunos da Escola Sesi experimentam produção audiovisual em oficinas

26/02/2024 20:15
Alunos da Escola Sesi experimentam produção audiovisual em oficinas
Tertúlia ao Luar da Academia de Letras do Brasil em Dourados é um sucesso cultural inédito
Cultura

Tertúlia ao Luar da Academia de Letras do Brasil em Dourados é um sucesso cultural inédito

26/02/2024 18:28
Tertúlia ao Luar da Academia de Letras do Brasil em Dourados é um sucesso cultural inédito
Últimas Notícias