Dourados – MS sexta, 30 de julho de 2021
Dourados
18º max
min
IMPRESSO

Giane Torres, 10 anos de música

Cantora douradense celebra uma década de carreira e faz especial que está disponível no Youtube

20 Jun 2021 - 11h00Por Valéria Araújo
Giane Torres, 10 anos de música - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

A cantora sul-mato-grossense Giani Torres celebra 10 anos de carreira. Para marcar a data a artista fez o especial “Dez anos de Música”, que está disponível no canal do youtube. O projeto foi realizado por meio da Lei Emergencial Aldir Blanc com parceria do Governo do Estado. Todo o projeto foi desenvolvido por profissionais douradenses. “O audiovisual de Dourados não fica devendo absolutamente nada em qualidade e profissionalismo aos grandes centros desse país”, diz a cantora.

O trabalho foi dirigido por Wallace Rocha da CCB Produtora com imagens da Bflowfilms, a captação e operação do áudio é da Proaudio Som. A direção musical ficou por conta do guitarrista PV Sanches, mixagem André Pantera e PV Sanches, que também são músicos no projeto, na bateria Willian Grando que já me acompanha há vários anos em diversos projetos. O especial de dez anos pode ser visto pelo canal: Giani Torres Oficial.

Além do especial de uma década de carreira, Giani também tem feito várias participações em eventos culturais como os festivais M’Baepora e Curarte. “São experiências muito diferentes, com público virtual na pandemia, mas que acalmaram meu coração selvagem”, diz a artista.

A cantora vem desde 2020 trabalhando no novo EP Caminha. “O primeiro single do EP já está prontinho e terá a participação de uma cantora douradense que eu acho incrível! Mas vou deixar para contar depois. Vamos lançar o single, que se chama Vida de Maria, no segundo semestre, porque quero lançar com um belo clipe e com a pandemia fica bem difícil esse tipo de produção, estamos aguardando o melhor momento. Esse novo trabalho promete uma compositora mais madura, mas não segura, eu detesto segurança na arte, eu busco o imprevisível, não tenho a ambição de saber quem sou enquanto cantora e compositora. A música me liberta dessas amarras!”, considera.

Carreira

Nascida em Ivinhema, interior do estado de Mato Grosso do Sul, ainda recém-nascida mudou-se para São Paulo onde viveu até os 14 anos de idade, quando retornou à sua terra natal. Sua trajetória não inclui a clássica história de quem musicava desde criancinha. Dos 10 aos 18 sonhou em jogar pela seleção brasileira de vôlei. Depois sonhou ser mãe em tempo integral e criou dois filhos.

Com formação jurídica, achou que seu lugar seria na magistratura, mas no meio do caminho errou de mão e se perdeu entre rabiscos de letras e pedaços de melodias gravadas aqui e ali, deu-se conta de que a música fora sua companheira de uma vida e foi então que se achou.

Em 2009 e 2010, sua música se revela ao público, quando vence por dois anos o Festival SESI Música de composições inéditas. O grande marco de sua carreira se deu em 2011, quando gravou seu primeiro disco autoral. O álbum, “Pra Falar de Coisas Simples”, lhe renderia ainda a melhor das surpresas, a participação especial do cantor e compositor Zeca Baleiro. E foi na faixa “Princesa da Janela” que Giani e Zeca juntaram suas vozes.

Em 2013, Giani Torres produziu seu segundo CD “Como Bolhas, Água e Sabão” e seu primeiro DVD “Giani Torres Canta Coisas Simples”. Como Bolhas, Água e Sabão”, seu segundo disco, produzido entre os anos de 2014/2015, circulou dentro e fora do Estado.

Em 2017 e 2018 a cantora deu início a um novo projeto, - Giani Torres Convida – Na primeira versão do projeto, Giani se apresentou ao lado do cantor e compositor Geraldo Espíndola, André Pantera e Begèt de Lucena, os shows aconteceram no Teatro Municipal de Dourados e no Teatro Prosa-SESC Horto em Campo Grande. Paralelamente, atuou nos Projetos Encantares e Tem Guitarra no Samba.

Como cantora, participou do projeto “Encantares”, musical infantil produzido pelo poeta, ator e compositor Emmanuel Marinho e pelo compositor e Produtor Musical Paulo Lepetit. “Encantares” foi exibido no ano de 2015 no Festival Sesc Rio de Inverno nas cidades de Nova Friburgo e Petrópolis, também na semana da criança, no Sesc Consolação em São Paulo.

Junto com Simão Gandhy, músico guitarrista, atua como produtora e intérprete no espetáculo “Tem Guitarra no Samba”, onde interpretam clássicos de Lupicínio Rodrigues, Vinicius de Moraes, Cartola, Pixinguinha e Noel Rosa. O espetáculo, produzido em 2015 já circulou pela cidade de Dourados-MS no Teatro Municipal, pelo Sesc Horto de Campo Grande, Fundação Nelito Câmara em Ivinhema-MS e Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura

Recursos de reversão da Lei Aldir Blanc poderão ser solicitados pelos municípios aptos até o dia 2 de agosto

29/07/2021 17:00
Cultura

Governo publica decreto que regulamenta a Lei Rouanet

27/07/2021 15:00
Com rezas e vacinas, Aldeia vê chegada e "Araporã"
IMPRESSO

Com rezas e vacinas, Aldeia vê chegada e "Araporã"

25/07/2021 11:00
Com rezas e vacinas, Aldeia vê chegada e "Araporã"
Cultura

Governador autoriza lançamento do FIC e Cultura de MS ganha mais R$ 8 milhões

23/07/2021 14:30
Brô MC’s participa de novo trabalho do DJ Alok
IMPRESSO

Brô MC’s participa de novo trabalho do DJ Alok

19/07/2021 14:00
Brô MC’s participa de novo trabalho do DJ Alok
Últimas Notícias