Dourados – MS quinta, 03 de dezembro de 2020
Dourados
29º max
22º min
Influx
Imaculada-Mobile
Informe C

Os protestos se espalham no MS

11 Mar 2016 - 09h56
Os protestos se  espalham no MS -
O protesto contra o governo Dilma e a corrupção marcado para domingo já tem oito cidades confirmadas: Campo Grande (16h - Praça do Rádio); Aquidauana ( 9h – Praça dos Estudantes); Corumbá (8h30 – cruzamento das Ruas América e Ladário): Dourados (15h30 – Praça Antônio João); Maracaju (15h – antiga estação ferroviária); Mundo Novo (15h – Avenida Juscelino Kubtischeck); Ponta Porã (16h –Avenida Brasil/Câmara Municipal); e Três Lagoas (15h - Praça Ramez Tebet).


##### Garantia


O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) disse que pediu ao Ministério da Justiça proteção às manifestações no dia 13 de março. "É inadmissível que um evento marcado há 90 dias sofra agora ameaças porque a operação Lava Jato chegou até o ex-presidente Lula. Vimos o presidente do PT e líderes do partido por meio de pronunciamentos e das redes sociais incitando a militância a um enfrentamento com movimento que tem todo o direito de manifestar sua insatisfação com o triste momento que o país vive."

##### Esmagadora


A ultima enquete do jornal eletrônico Douradosagora, citou que governo Dilma quer reativar mais um imposto, a Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras (CPMF), o chamado "imposto do cheque". E 89,3% dos leitores se manifestaram contra a medida; a favor, 8,7%; não entendo isso respondeu 1%; e tem dúvidas, 0,33%.   

##### Na mira


O Conselho de Ética do Senado vai discutir e votar na próxima semana o relatório do senador Telmário Mota (PDT-RR), relator do processo contra o senador Delcídio do Amaral (PT) que deu parecer pela sua cassação por quebra de decoro parlamentar. Se for aprovado, o conselho abrirá em definitivo o processo contra o senador. Telmário citou que a defesa alegou que, "naquela conversa, o senador estava tendo uma conversa particular, familiar. O senador é senador no banheiro, no futebol, no plenário. Ele é senador a todo momento. Então, não tem conversa particular".


##### A terra é redonda


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declinou convite da companheira Dilma Rousseff (PT) para virar ministro e ter foto privilegiado em caso de julgamento. Mas, fica a frase indelével de Lula em 1988: "No Brasil é assim: pobre quando rouba, vai para a cadeia. Quando um rico rouba vira ministro". A se ele soubesse como o mundo gira...

##### Turrão


Três avenidas de grande movimento em Campo Grande necessitam de recapeamento urgente. O governo do Estado pretende auxiliar a prefeitura na recuperação das avenidas Bandeirantes, Euler de Azevedo (saída para Rochedo) e Cônsul Assaf Trad (saída para Cuiabá). Mas ao que parece, não existe interesse da administração municipal nessa ajuda, noticiou o Correio do Estado. Tanto que todas as reuniões marcadas pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), interessado em resolver o problema, com o prefeito Alcides Bernal (PP) foram desmarcadas. Esse Bernal prá burro só falta pena...

##### Vai mexer


O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deve ser obrigado a mexer com o seu 1º escalão. Ocorre que o secretário de Justiça e Segurança Pública, Silvio Maluf é promotor de Justiça e a maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal declarou inconstitucional a nomeação de membros do Ministério Público em cargos do Executivo. A ação era referente ao caso envolvendo o ministro da Justiça, Wellington César Lima, procurador de Justiça na Bahia. Ele foi nomeado pelo governo valendo-se da mesma brecha usada por Azambuja para colocar Maluf na Sejusp. Existe um dispositivo legal que permite aos servidores do MP a exercerem cargos no governo desde que compatíveis com a finalidade.


### BATE REBATE


O negro de 38 anos que escalou o mastro e queimou um pedaço da bandeira nacional na Praça dos Três Poderes, em Brasília, foi encaminhado ontem para a Papuda. O ato foi "para chamar a atenção para as questões raciais no Brasil".

No Rio de Janeiro, manifestantes do PCdoB também queimaram a bandeira do Brasil em apoio ao Lula. Nos dois casos, os responsáveis cometeram crime.

O deputado João Grandão (PT) não conseguiu emplacar projeto que previa aulas de capoeira na grade escolar das escolas estaduais. Reinaldo Azambuja vetou a proposta, alegando que isso seria atribuição do governo.

Zé Teixeira (DEM) disse que já esperava veto a projeto apresentado por ele sobre isenção de Fundersul e ICMS para fazendas invadidas. "Sei que o projeto é inconstitucional, o que fiz foi uma provocação, inclusive sugeri que o depósito do imposto fosse em juízo, pois quando atinge a arrecadação do Estado o poder público toma providências", disse ele.


### INFORME CURURU


Uma sociedade de carneiros só pode acabar gerando um governo de lobos.

Deixe seu Comentário