Dourados – MS sábado, 19 de junho de 2021
Dourados
18º max
12º min
IMPRESSO

Dagata e Os Aluízios duas décadas encantando o público

O grupo teve várias formações, coDagata e companheiros acompanham o ritmo dos tempos, detonando um som que não sai de moda: o rock

12 Mai 2021 - 13h00Por Vander Verão, especial para O Progresso
Dagata e Os Aluízios duas décadas encantando o público - Crédito: Divulgação/Facebook Crédito: Divulgação/Facebook

A banda douradense Dagata e Os Aluízios, especializada em rock e pop, com pitadas de ritmos regionais, está completando 20 anos de existência. Duas décadas divulgando cultura e som, não só em Dourados, mas, também, em todo o torrão sul-mato-grossense. O repertório conta com músicas próprias (ou autoral, como diria um amigo meu), além de clássicos da música popular brasileira, passeando por vários ritmos. “Retalhos de Cetim”, de Benito de Paula, por exemplo, incluída no CD “Tereréfonia”, ficou massa. 

Bandas de rock sempre enfrentam inúmeras dificuldades. Muitas, ficam pelo caminho. No entanto, esse não é caso do grupo Dagata e Os Aluízios, que resistiu ao tempo, apesar das mudanças ocorridas na vida das pessoas, de forma veloz, a partir do ano 2000 para cá, principalmente, por conta de tecnologias. Dagata e companheiros continuam encantando o público ao longo dos últimos 20 anos. Acompanham o ritmo dos tempos, detonando um som que não sai de moda. O rock. 

A banda liderada por Fernando Dagata foi formada em 2001. E estreou com tudo, como diz texto no Facebook do grupo: “A banda já é vitoriosa desde a sua estreia, no Forrock, festival nacional de bandas de rock, ocorrido em Rio Verde (MS), momento em que se consagrou segunda colocada com a canção Ramão Ramirez. Em 2003, Dagata & Os Aluízios lança seu primeiro disco, emplacando diversas canções nas rádios do Mato Grosso do Sul, como Estrela Fria, Sem Pistas e Teré, esta última de autoria do poeta Emmanuel Marinho. Desde sua fundação, o grupo é convidado a abrir shows de artistas de renome nacional, como de Zélia Duncan, o Rappa, Velhas Virgens, Almir Sater, IRA!, todos estes realizados na cidade de Dourados”. 

Mais um trecho de texto no Facebook da banda. “Após a apresentação de Dagata e Os Aluízios na primeira edição do Som na Concha – projeto encabeçado pelo Governo de Mato Grosso do Sul, em 2007, o grupo é convidado a participar do Festival de Inverno de Bonito, edição do mesmo ano. Também participou do Som na Concha em 2009, apresentando as músicas de autoria da banda. Dagata & Os Aluízios atua no Mato Grosso do Sul, apresentando além das canções de autoria da banda, sucessos do rock nacional e internacional, de Beatles a Zé Ramalho, de Geraldo Espíndola a Pink Floyd. A banda disponibilizou o seu segundo disco, intitulado Tereréfonia, em Setembro/2014”. 

O grupo teve várias formações, como, por exemplo: Fernando Dagata (voz/violão), Willian Grando (bateria), Alessandro Pacito ‘Tulli’ (guitarra), Cláudio Roos (baixo), Paulo Caiano ‘Portuga’ (percussão) e Biko do Trombone. 

Simão Gandhy (guitarra), Thiago Fiel (teclado), Willian Carbonari (bateria), Hélio Cruz (teclados), dentre outros, também fizeram parte da banda ao longo das duas últimas décadas. 

A banda também lançou os discos “A Rua dos Ipês” e “Tereréfonia”, que alcançaram sucesso de público e críticos. 

Eventos em Dourados 
A banda Dagata e Os Aluízios participou em fevereiro de 2002 do Festival de Verão de Dourados, que aconteceu na Praça do Cinquentenário, na Cabeceira Alegre, numa promoção da Fundação de Cultura e Esportes (Funced) e TV Sulamérica, conforme noticiou o jornal O Progresso. 

Foram três dias (1º a 3 de fevereiro) de música, esporte, cultura e lazer. A apresentação da banda do Dagata aconteceu no dia 2, um sábado. Na mesma noite, ocorreram shows também da Banda Inside, República do Som e da Banda do Velho Jack. 

No dia 6 de dezembro de 2002, a banda do Dagata marcou presença no 1º aniversário do Taj Music Bar. Na mesma noite, shows também de Daniel e Banda, Sufrágio, Onyx, 02, DJ Wellinton (Fátima do Sul) e Rodrigo Santiago (Dourados). 

A banda do Dagata também participou, no dia 15 de fevereiro de 2003, do Brahma Tenda Show & Viola, no CTG Querência do Sul. 
O Progresso também anunciou um show da banda do Dagata, no dia 17 de maio de 2003, no Clube de Campo Pedra Bonita, em Itaporã. Na oportunidade, o Bando do Velho Jack, de Campo Grande, fez o show principal com lançamento de CD. 
A banda realizou inúmeras apresentações em Dourados e região desde 2001 para cá. E continua na ativa. A todo vapor. 
Acima, foram citadas apenas algumas apresentações da banda no início de sua carreira. Só para ilustrar o ponta pé de uma jornada musical que certo. E como deu!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Um Gato esmagado no asfalto
Poesia

Um Gato esmagado no asfalto

18/06/2021 13:30
Um Gato esmagado no asfalto
Cultura

Bibliotecas e museus foram setores culturais menos conectados em 2020

17/06/2021 17:00
Semana do Cinema Brasileiro no MIS tem formato online, exibição de clássico premiado, debates e interatividade
Cultura

Semana do Cinema Brasileiro no MIS tem formato online, exibição de clássico premiado, debates e interatividade

14/06/2021 17:00
Semana do Cinema Brasileiro no MIS tem formato online, exibição de clássico premiado, debates e interatividade
Aulas de dança, tour cultural virtual e muitas lives musicais para curtir o Dia dos Namorados sem sair de casa
MS

Aulas de dança, tour cultural virtual e muitas lives musicais para curtir o Dia dos Namorados sem sair de casa

12/06/2021 13:00
Aulas de dança, tour cultural virtual e muitas lives musicais para curtir o Dia dos Namorados sem sair de casa
Emmanuel Marinho lança Fragmentos de um Poema Secreto hoje no Youtube
Cultura

Emmanuel Marinho lança Fragmentos de um Poema Secreto hoje no Youtube

11/06/2021 14:00
Emmanuel Marinho lança Fragmentos de um Poema Secreto hoje no Youtube
Últimas Notícias