Dourados – MS domingo, 28 de novembro de 2021
Dourados
34º max
19º min
Cassems - Rede Amo
Cultura

Cineasta premiado, Joel Pizzini ministra oficina na 8ª edição da Mostra Audiovisual de Dourados

O encontro será presencial, hoje (18), e os interessados devem realizar inscrição on-line

18 Nov 2021 - 13h00Por Jornalismo UFGD
Cineasta premiado, Joel Pizzini ministra oficina na 8ª edição da Mostra Audiovisual de Dourados - Crédito: Izan Petterle Crédito: Izan Petterle

Um dos pontos altos da Mostra Audiovisual de Dourados (MAD) neste ano, a oficina “LÍhá 5 minutos - O Cinema de Poesia: a linguagem como personagem”, que será ministrada presencialmente pelo premiado cineasta Joel Pizzini, está com inscrições abertas.
 
O encontro com o diretor de “Caramujo-Flor” será no dia 18 de novembro, às 19 horas, no Cineauditório da Unidade 1 da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) – antigo CEUD. Os interessados devem se inscrever pelo formulário on-line disponível em: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSe5TfcoNg9at_FJQn6214b-3p4AKyFt5bemo0DqYJFz4sTcwA/viewform. São 100 vagas disponíveis.
 
Como a atividade será presencial, é importante que todos os participantes estejam cientes de que deverão fazer o uso de máscara de proteção respiratória durante o evento e respeitar o distanciamento social nas dependências da Universidade. Além disso, como medidas de biossegurança por conta da pandemia de covid-19, será disponibilizado álcool 70% e haverá aferição da temperatura corporal dos integrantes do grupo.
 
A oficina tem o patrocínio da Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (FUNAEPE) e a MAD é uma realização da UFGD, por meio da Coordenadoria de Cultura (COC) da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (PROEX).
 
LÍHÁ 5 MINUTOS
 
A oficina intensiva do cineasta Joel Pizzini propõe uma imersão criativa e histórica na linguagem do chamado Cinema Documentário, seus limites e possibilidades, por meio de suas vertentes contemporâneas: o filme-ensaio, o cinema de não-ficção, de autoficção e outras expressões autorais.
 
Com a exibição de trechos emblemáticos de filmes seminais no gênero, o encontro abordará as estratégias narrativas da dramaturgia “documental” permitindo uma visão panorâmica e reflexiva da produção atual. Partes de filmes premiados de Pizzini serão apresentados na oficina como referência de pesquisa e montagem na conjugação de imagens de arquivo com encenações atuais.
 
O CINEASTA
 
Joel Pizzini é cineasta, autor de filmensaios premiados internacionalmente como “Caramujo-Flor” (1988), “Enigma de Um Dia” (1996), “Glauces” (2001) e “Dormente” (2006). Conquistou com os longas “500 Almas” (2004) e “Anabazys” (2009), além da seleção oficial no Festival de Veneza, os prêmios de Melhor Filme, Som, Fotografia, Especial do Júri, Montagem, nos festivais do Rio, Mar Del Plata e Brasília.
 
Mestre em cinema pela Universidade Federal Fluminense e conselheiro da Escola do Audiovisual de Fortaleza, Pizzini foi artista residente da Universidade Estadual de Campinas do Arsenal/Fórum da Berlinale. Assumiu também a curadoria da restauração da obra do cineasta Glauber Rocha.
Dirigiu, ainda, as produções “Elogio da Graça” (melhor curta no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro) e “Mr.Sganzerla”, vencedor do Festival É Tudo Verdade (2010) e HBRFF, em Los Angeles. Com “Olho Nu”, foi premiado por melhor filme no Festival In-Edit e no FestCine América do Sul.
 
Seu filme “Mar de Fogo” integrou a competição oficial da Berlinale (2015) e “Elogio da Sombra”, a competição Oficial de Oberhausen, na Alemanha. Em 2018, realizou “Rio da Dúvida” – exibido na Mostra Internacional SP – e, recentemente, participou com “Zimba” do É Tudo Verdade. Prepara, atualmente, o longa “Depois do Trem”.
 
FILMES QUE SERÃO UTILIZADOS NA OFICINA
 
Glauces, Estudo de um Rosto / 2001 (30’, 35 mm)
É um filme sobre o enigma de um rosto. Um rosto-máscara. Um rosto paisagem. Um rosto-história. O rosto que dá corpo ao filme-ensaio é de Glauce Rocha (1933-77), uma atriz brasileira, protagonista do filme Terra em Transe, de Glauber Rocha, entre outros.
Argumento e direção: Joel Pizzini
Montagem: Idê Lacreta
Produção: Pólofilme
Música: Lívio Tragtenberg
Mixagem: J.L.Sasso
Co-produção: Itaú Cultural
Prêmios:
Prêmio de coprodução Ministério da Cultura / SAV e Rumos Cinema e Vídeo do Itaú Cultural (35mm, Média-Metragem).
Prêmio “Menção Honrosa” no 6º Festival de Documentários “É Tudo Verdade” (abril, 2001 / São Paulo – SP).
Melhor Filme, Melhor Metragem e Prêmio Especial de Melhor Pesquisa CPCB (Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro) – Festival de Brasília / 2002.
Seleção Oficial no 54º Festival Internacional de Locarno (Suíça / 2002).
Prêmio de Melhor Montagem no Festival de Recife (2002).
Prêmio de Melhor Linguagem – Cinevitória/ 2002.
Prêmio Especial do Júri – Festival de Cuiabá / 2003.
Prêmio Especial do Júri – Festival Cine Ceará/2003.
Seleção Oficial no Festival de Bobigny, (Théâtre au Cinema), Paris, 2005.
 
Caramujo-Flor / 1988 (21’)
Ensaio de ficção experimental que recria o universo artístico e existencial do poeta sul-mato-grossense Manoel de Barros através das personas Cabeludinho (Ney Matogrosso) e Andarilho (Rubens Corrêa), que atravessam as duas paisagens seminais de sua obra: o pantanal e o mar. Rodado no Pantanal, Bonito, Rio de Janeiro e São Paulo, o filme reúne outras figuras da região, como os cantores e compositores, Almir Sater, Tetê Espíndola e a atriz Aracy Balabanian.
Roteiro e Direção: Joel Pizzini
Argumento: Joel Pizzini e Sérgio Medeiros
Produção Executiva: Eliane Bandeira
Direção de Arte: Clóvis Bueno
Direção de Fotografia: Pedro Farkas
Montagem: Idê Lacreta
Trilha Sonora: Lívio Tragtenberg, RH Jackson e Tetê Espíndola
Direção de Produção: Maria Ionescu e Moa Ramalho
Edição de som e mixagem: Miriam Biderman
Assistente de direção: Eliane Bandeira 
Elenco: Ney Matogrosso, Rubens, Corrêa, Aracy Balabanian, Tetê Espíndola e Almir Sater
Participação especial: Chacal, Geraldo Carneiro, Fausto Wolf, Antonio Houaiss e Emmanuel Marinho
Prêmios:
Prêmio de Co-Produção da Embrafilme.
XVI Festival Internacional de Huelva / Espanha-Melhor Filme pelo Júri Oficial (Colón de Ouro).
XXII Festival de Brasília – Melhor Direção Melhor Fotografia.
Prêmio Especial – “Bola de Cristal” – UNB.
V Rio Cine Festival – Melhor Montagem.
II Jornada de Cinema do Maranhão – Melhor Filme, Melhor Fotografia e Melhor Trilha Sonora.
 
SERVIÇO
 
Os filmes “Caramujo-Flor” e “Enigma de Um Dia” estarão disponíveis no canal da MAD no YouTube, a partir de 18 de novembro:
https://www.youtube.com/c/MostraAudiovisualdeDourados
 
Também está disponível, para download, o livro “Cinema de Poesia”, obra de autoria de Joel Pizzini.
 
A Unidade 1 da UFGD fica localizada na Rua João Rosa Góes, 1761, Vila Progresso.
 
Outros esclarecimentos, dúvidas e informações adicionais poderão ser obtidos na COC/PROEX/UFGD pelo correio eletrônico nos endereços [email protected] ou [email protected]

Deixe seu Comentário

Leia Também

Músico Fronteiriço está entre os finalistas do 22° FUC
Festival Universitário

Músico Fronteiriço está entre os finalistas do 22° FUC

28/11/2021 15:00
Músico Fronteiriço está entre os finalistas do 22° FUC
Trem das Onze, o samba na terra de Marcelino Pires
Música

Trem das Onze, o samba na terra de Marcelino Pires

28/11/2021 13:00
Trem das Onze, o samba na terra de Marcelino Pires
Rogério Fernandes lança “Eu conto para não morrer comigo”
Literatura

Rogério Fernandes lança “Eu conto para não morrer comigo”

28/11/2021 11:00
Rogério Fernandes lança “Eu conto para não morrer comigo”
Museu de Arte Contemporânea completa 30 anos
Cultura

Museu de Arte Contemporânea completa 30 anos

28/11/2021 09:00
Museu de Arte Contemporânea completa 30 anos
Mostra Audiovisual de Dourados anuncia vencedores das categorias competitivas
Cultura

Mostra Audiovisual de Dourados anuncia vencedores das categorias competitivas

27/11/2021 09:21
Mostra Audiovisual de Dourados anuncia vencedores das categorias competitivas
Últimas Notícias