Dourados – MS segunda, 23 de novembro de 2020
Dourados
34º max
20º min
Imaculada-Desk
Imaculada-Mobile
Cultura

A essência do ser. A Pandemia em verso e prosa

Como artistas, buscamos dividir com os outros nossa forma de ver e de interagir com o mundo

06 Nov 2020 - 08h26Por Delasnieve Miranda Daspet de Souza*
A essência do ser. A Pandemia em verso e prosa - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Apresentação

“Que situação, esta, que nos encontramos..
Todos, estamos tentando nos salvar.
Sob o mesmo azul
Que nos acolhe, igualmente,
Desde o nascimento a
A fúnebre despedida.
Ninguém entende que
O  que sustenta um,
Sustenta o outro.
Somos folhas da mesma árvore!”

(Delasnieve Daspet)

Este livro surgiu da necessidade de falarmos, de esgotarmos o medo, a apreensão, que todos sentimos frente ao caos que se instalou na humanidade. Como artistas, buscamos dividir com os outros nossa forma de ver e de interagir com o mundo. Nossos trabalhos são recortes de várias realidades que percebemos ou criamos. Eles são essa ponte que pretende pontuar questões e tocar alguns pontos de conflitos que existem em várias esferas. Dizer sobre cor, superfícies, memória, alimentação, natureza, tempo, modos de perceber etc. nos campos político, ético e poético. Principalmente no politico. Precisávamos falar do corona vírus. Esgotar o tema. Expurgar o medo.

Convidei escritores e poetas, membros da Associação Internacional de Poetas e da Academia Feminina de Letras e Artes de Mato Grosso do Sul. Em poesia e prosa  falamos da pandemia e da situação que acarreta a todos nos a situação presente. Cada poeta, cada escritor, a sua maneira, comenta seu sentimento e a sua visão.

Os trabalhos apresentados retratam o momento. Potencializando a situação, que não é efêmera, tendo como pano de fundo o nosso paÍs. Apresentamos a nossa ótica e levamos a outros espaços e tempos, permitindo a sua ressignificação.

Se não podemos sair de casa, porque vou comprar calçados e roupas novas, e, assim, em várias coisas. Houve um recuo nas industrias de moda, passou-se a olhar com mais interesse as customizações. Ou o estilo faça você mesmo.

Na minha ótica abriu-se uma porta para uma nova era. A era digital, a robótica, nanotecnologia,  veio para ficar. Marchamos para  um mundo de máquinas. De inteligência própria. Eis o admirável mundo novo!

A epidemia nos trouxe um festival de incertezas. Não temos certeza de nada. É uma doença fabricada? 

Irá  regredir?  Permanecerá endêmico? O confinamento resolveu alguma coisa? Pelo que se vê pelo mundo, não resolveu nada. 
Os impedimentos, as restrições os racionamentos que sofremos induz a algo mais sério?

Se sim, o que se espera dos gestores políticos? Não sabemos quais serão as consequências políticas,  econômicas, nacionais e planetárias das restrições trazidas pelos confinamentos. Não sabemos se devemos esperar o pior, o melhor, OU uma  mistura dos dois: estamos indo rumo a novas incertezas.  Essa crise sanitária planetária é uma crise da complexidade? Como confrontar, selecionar, organizar adequadamente esses conhecimentos, conectando-os e integrando a incerteza.

Para mim, isso revela mais uma vez a carência do modo de conhecimento que nos foi inoculado, que nos faz separar aquilo que é inseparável e reduzir a um único elemento aquilo que forma um  todo ao mesmo tempo no e diverso. 

Com efeito, a revelação fulgurante das convulsões que sofremos é que tudo o que parecia separado está ligado,  uma catástrofe sanitária em cadeia, ameaça  a totalidade de tudo o que é humano. 

Conceitos precisam ser revistos

Na minha opinião, as carências no modo de pensar, combinadas  com o domínio incontestável de uma sede frenética de lucro, são responsáveis por inúmeros desastres humanos, incluindo aqueles ocorridos desde fevereiro de 2020. O remédio poderá aparecer onde menos for esperado. Mas não - a toque de caixa.  E são sobretudo pesquisadores independentes que estabeleceram desde o início da epidemia uma cooperação, que agora se alarga entre infectologistas e médicos do planeta. A ciência vive de  comunicações, toda censura a bloqueia. Portanto, devemos ver as  grandezas da ciência contemporânea ao mesmo tempo as suas fraquezas. Sem pressa. Na ciência tudo depende de pesquisas, análises, experimentos. Não existe vacina com a rapidez  com que alguns políticos pretendem nos” carimbar”. Eu me recuso a servir de cobaia a quem quer que seja, É um prazer enorme poder compartilhar com todos, este livro, que foi organizado como um panorama da trajetória pandêmica. E, nos permite uma análise apaixonada, e, ao mesmo tempo,  fria. Convidei amigos. De áreas de conhecimentos diferentes. Cada um com sua percepção a  partir de sua formação e origem, trouxe um olhar diferenciado sobre a questão apresentada.
Espero que apreciem.

*Lawyer, Poet, Writer,  Speaker, Ambassador of Peace, Peacemaker, Activist Peace and Culture of Peace, Human Rights, Environment, Social, Global Citizen - ID number 078 - (Brazil ) .

Deixe seu Comentário

Leia Também

Museu histórico está “jogado às traças”
Cultura

Museu histórico está “jogado às traças”

23/11/2020 15:21
Museu histórico está “jogado às traças”
Só deu Raul Seixas no 6º Fempop da UDE
Cultura

Só deu Raul Seixas no 6º Fempop da UDE

23/11/2020 13:51
Só deu Raul Seixas no 6º Fempop da UDE
No dia da consciência negra, comunidade quilombola dá exemplo de superação através do campo
Dia da Consciência Negra

No dia da consciência negra, comunidade quilombola dá exemplo de superação através do campo

20/11/2020 09:20
No dia da consciência negra, comunidade quilombola dá exemplo de superação através do campo
Divulgada relação dos artistas contemplados com o auxílio emergencial
Lei Aldir Blanc

Divulgada relação dos artistas contemplados com o auxílio emergencial

17/11/2020 12:45
Divulgada relação dos artistas contemplados com o auxílio emergencial
Fundação de Cultura divulga nesta segunda resultado do edital de audiovisual da Lei Aldir Blanc
Cultura

Fundação de Cultura divulga nesta segunda resultado do edital de audiovisual da Lei Aldir Blanc

16/11/2020 13:08
Fundação de Cultura divulga nesta segunda resultado do edital de audiovisual da Lei Aldir Blanc
Últimas Notícias