Dourados – MS sábado, 19 de setembro de 2020
Dourados
30º max
20º min
Meio ambiente

População brasileira é a que mais consome agrotóxicos no mundo

04 Mar 2016 - 09h07
Além do crescimento de culturas transgênicas, o mercado de agrotóxicos cresceu mais de 400% - Crédito: Foto: DivulgaçãoAlém do crescimento de culturas transgênicas, o mercado de agrotóxicos cresceu mais de 400% - Crédito: Foto: Divulgação
No caminho oposto à Dinamarca (primeiro país do mundo que terá agricultura 100% orgânica por lei), no Brasil, a grande maioria da população ingere grandes quantidades de agrotóxicos, se saberque isso acontece.


Segundo levantamentos de setores especializados no acompanhamento da qualidade dos alimentos produzidos no Brasil, é quase certo que a fruta, o legume e a verdura que chegam atualmente à mesa dos brasileiros não tenham passado por nenhum controle rígido dos níveis de agrotóxicos. Segundo entidades ligadas aos consumidores, a fiscalização, quando é feita, atinge somente uma fração pequena dos produtos e reprova até um terço deles.


O Brasil é uma potência na produção de alimentos ocupando a segunda posição entre os maiores produtores do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, mas é o primeiro no que diz respeito ao consumo de agrotóxicos. Desde 2008, o país é o maior consumidor mundial destes produtos.


Aliado ao crescimento do plantio de culturas transgênicas no país, o mercado de agrotóxicos cresceu mais de 400% nos últimos dez anos. Na safra de 2013/2014, foram utilizados cerca de 1 bilhão de litros de agrotóxicos, o que gera uma média de 5 litros de veneno por habitante, de acordo com especialistas.Segundo estudos, entre as substâncias usadas no país estão algumas potencialmente cancerígenas, parte delas banidas da União Europeia e de países como China e Índia.


Um levantamento publicado recentemente pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e pelo Instituto Nacional do Câncer (Ministério da Saúde) revelou uma situação assustadora sobre o uso de agrotóxicos no país. De acordo com o documento, os impactos na saúde pública são amplos, atingem vastos territórios e envolvem diferentes grupos populacionais, como trabalhadores em diversos ramos de atividades, moradores do entorno de fábricas e fazendas.Segundo a Abrasco, esses impactos estão associados ao atual modelo de desenvolvimento do país, voltado prioritariamente para a produção de bens primários para exportação. Mas esta estratégia não surte efeito, já que atualmente, a taxa de aumento de uso de agrotóxicos no país é maior que o crescimento de produtividade, um indicador de que o Brasil está a utilizar mais produtos químicos para produzir a mesma quantidade de alimentos. A pesquisadora norte-americana Stephanie Seneff, do MIT, apresentou um estudo anunciando mais um dado alarmante: "Até 2025, uma a cada duas crianças nascerá autista", disse ela, que fez uma correlação entre os herbicidas feito a base do glifosato, e o estímulo do surgimento de casos de autismo. O glifosato, além de ser usado como herbicida no Brasil, também é uma das substâncias oficialmente usadas pelo governo norte-americano no Plano Colômbia. Nos últimos tempos, o mercado brasileiro de agrotóxicos movimentou 7,3 bilhões de dólares e representou 19% do mercado global. Soja, milho, algodão e cana-de-açúcar representam 80% do total de vendas nesse setor.


Segundo a Abrasco, essa é a lista da agricultura que mais consome agrotóxicos:Soja (40%), milho (15%),cana-de-açúcar e algodão (10% cada, cítricos (7%), café, trigo e arroz (3% cada), feijão (2%), batata (1%), tomate (1%), maçã (0,5%) e banana (0,2%).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Força-tarefa tenta estimar número de animais mortos no Pantanal
Queimadas

Força-tarefa tenta estimar número de animais mortos no Pantanal

19/09/2020 10:37
Força-tarefa tenta estimar número de animais mortos no Pantanal
Governo reduz focos de incêndio no Pantanal de MS e controla fogo no Parque Estadual do Taquari
Meio ambiente

Governo reduz focos de incêndio no Pantanal de MS e controla fogo no Parque Estadual do Taquari

18/09/2020 18:02
Governo reduz focos de incêndio no Pantanal de MS e controla fogo no Parque Estadual do Taquari
Pantanal tem menos de 300 militares combatendo os incêndios florestais
Meio ambiente

Pantanal tem menos de 300 militares combatendo os incêndios florestais

18/09/2020 15:50
Pantanal tem menos de 300 militares combatendo os incêndios florestais
Funcionário de recinto de leilões aciona PMA para recolher cutia
Meio Ambiente

Funcionário de recinto de leilões aciona PMA para recolher cutia

18/09/2020 15:14
Funcionário de recinto de leilões aciona PMA para recolher cutia
Polícia Militar Ambiental de Dourados autua empresa sucroenergética em R$ 155 mil por incêndio em lavoura
Incêndio em Lavoura

Polícia Militar Ambiental de Dourados autua empresa sucroenergética em R$ 155 mil por incêndio em lavoura

17/09/2020 12:40
Polícia Militar Ambiental de Dourados autua empresa sucroenergética em R$ 155 mil por incêndio em lavoura
Últimas Notícias