Dourados – MS quarta, 23 de junho de 2021
Dourados
28º max
16º min
Meio Ambiente

Mato Grosso do Sul tem maior registro de queimadas em julho desde 2005

03 Ago 2016 - 06h00
Na segunda maior cidade do estado, Dourados, as queimadas também foram intensas no mês de julho e cresceram 150% no primeiro semestre deste ano. - Crédito: FOto: Hedio FazanNa segunda maior cidade do estado, Dourados, as queimadas também foram intensas no mês de julho e cresceram 150% no primeiro semestre deste ano. - Crédito: FOto: Hedio Fazan
O estado de Mato Grosso do Sul computou em julho o maior registro de queimadas para o mês desde 2005, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Foram 687 casos, 83% mais que o registrado no ano passado, 371 casos.


Nos últimos 11 anos, a atual marca só perde para a de 2005, quando foram registrados 859 focos de queimadas no estado. No entanto, a queimada recorde para o mês de julho ocorreu em 1999, com 1297 focos. O Inpe lançou o quadro estatístico em 1998.


A cidade de Corumbá, no Pantanal, segundo o Inpe, é a que registrou maior foco no estado, com um total de 416 em julho, mais que o dobro do total registrado nos seis primeiros meses do ano, quando ocorreram 182 focos.


O que chamou atenção foi a quantidade de queimadas urbanas. Entre os dias 25 e 31, os militares do 3º Grupamento de Bombeiros combateram 37 focos em Corumbá. Na semana passada, um homem chegou a ser multado em R$ 5 mil, pela Polícia Militar Ambiental (PMA), após ser flagrado ateando fogo a vegetação e lixo no bairro Dom Bosco.


Na segunda maior cidade do estado, Dourados, as queimadas também foram intensas no mês de julho e cresceram 150% no primeiro semestre se comparado ao mesmo período do ano passado, segundo estatística do Corpo de Bombeiros. A maior parte dos incêndios ocorre na área urbana. Na zona rural eles também aparecem, porém, em grande proporção. Anteontem, por exemplo, uma guarnição de combate a incêndio se deslocou por volta das 17h para atender ocorrência de incêndio em vegetação às margens da BR 463, próximo ao trevo de acesso a Laguna Carapã.


O fogo alastrou-se para uma reserva próxima, atingindo aproximadamente dois hectares de mata, não causando maiores danos devido a rápida atuação das equipes de bombeiros. A guarnição fez uso do canhão da VTR ABT-25, abafadores e bombas costais para o controle das chamas e extinção do incêndio. Foram utilizados cerca de três mil litros d’água para deixar o local em segurança. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, na maioria dos casos as queimadas decorrem do uso incorreto do fogo para a renovação de pastagens, da caça e de ações criminosas em represália à criação e gestão de unidades de conservação. Há ainda casos de queimadas que começam por conta de raios ou práticas cotidianas, como o descarte de bitucas de cigarro no acostamento de rodovias.

Previsão


O tempo continua ensolarado e não há previsão de chuva até o final de semana em Mato Grosso do Sul. Pelas manhãs, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, as temperaturas mínimas devem variar entre 12º a 15ºC. Já, as tardes devem ser quentes, podendo atingir até 35ºC. O que chama a atenção – cuidado deve ser redobrado – é com a umidade relativa do ar que deve ser baixa, com mínima de 20%.


Com a queda da umidade, existem duas preocupações principais para a saúde. Além do ar poluído, as vias aéreas ficam mais ressecadas, o que favorece a intensificação de problemas respiratórios.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Meio Ambiente

Caixa lança programa de preservação ambiental

13/06/2021 10:00
Meio Ambiente

Mourão diz que Bolsonaro autorizou nova operação militar na Amazônia

11/06/2021 18:00
PMA multa em mais de R$ 1 milhão empresa por incêndio ilegal em lavoura
Meio Ambiente

PMA multa em mais de R$ 1 milhão empresa por incêndio ilegal em lavoura

11/06/2021 12:00
PMA multa em mais de R$ 1 milhão empresa por incêndio ilegal em lavoura
Com mais baixa estação chuvosa em 10 anos, Pantanal já tem 80% das propriedades afetadas
Meio Ambiente

Com mais baixa estação chuvosa em 10 anos, Pantanal já tem 80% das propriedades afetadas

09/06/2021 14:00
Com mais baixa estação chuvosa em 10 anos, Pantanal já tem 80% das propriedades afetadas
Governo sanciona lei que define as normas para proteção da fauna de MS
Meio Ambiente

Governo sanciona lei que define as normas para proteção da fauna de MS

09/06/2021 13:00
Governo sanciona lei que define as normas para proteção da fauna de MS
Últimas Notícias