Dourados – MS sábado, 26 de setembro de 2020
Dourados
38º max
21º min
Meio ambiente

Empresas defendem regras iguais na COP 21

04 Dez 2015 - 09h43
O evento começou na segunda-feira - Crédito: Foto: DivulgaçãoO evento começou na segunda-feira - Crédito: Foto: Divulgação
As empresas europeias exigiram que o acordo a ser definido na 21ª Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP21), em Paris, imponha regras iguais para todo o mundo, considerando que estão ameaçadas pelos concorrentes em países com menos exigências ambientais. “Concorrentes globais jogam com regras diferentes”, observou Annette Loske, presidente da Federação Internacional de Consumidores de Energia Industrial da Europa, que representa as empresas europeias que consomem energia.


A Europa é uma das regiões do mundo onde as normas ambientais são mais rigorosas, com metas ambiciosas em termos de desenvolvimento de padrões de energia renováveis e de combate à poluição. Assim como a Califórnia, o México e a Nova Zelândia, a União Europeia também deu um prêmio para emissões de gases de efeito estufa por meio de um sistema de comércio de licenças de emissão, que deve ser reformulado nos próximos meses.


As indústrias europeias acreditam que a COP21 será um “sucesso se terminar com um compromisso igual ao já existente na União Europeia” e que seja aplicado em todos os países do mundo, incluindo nos seus concorrentes, disse Annette Loske.


Segundo o Banco Mundial, pelo menos 40 países e 23 cidades, que representam 21% das emissões globais de gases que provocam o efeito estufa, já incluíram um imposto sobre as emissões de carbono. Os setores econômicos mais afetados são os mais expostos à concorrência internacional, principalmente produtos químicos, aço e papel. Aqueles também são setores que fazem uma utilização intensiva de energia.


A COP21 busca um acordo entre mais de 190 países para a redução das emissões de gases de efeito estufa, para limitar o aumento da temperatura média da Terra a 2 graus Celsius (ºC) até 2100, em relação aos níveis pré-Revolução Industrial. O evento começou na segunda-feira (30) e segue até o dia 11 deste mês.


O presidente da 21ª Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP21), o ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, deu prazo limite, até o fim desta semana, para que os negociadores definam e entreguem um texto mais próximo do que será o acordo do clima. A informação foi dada hoje (2) pelo subsecretário-geral de Meio Ambiente, Energia, Ciência e Tecnologia, do Ministério das Relações Exteriores, José Antônio Marcondes de Carvalho.


Segundo o embaixador brasileiro, o texto-base do acordo ainda tem muitas opções. “Ainda há muitos colchetes, coisas não acordadas ou opções de texto, que agora estamos trabalhando para encontrar uma relação que possa ter acordo de todos os países, ou diminuir esse número de opções para chegar a uma definição o mais rapidamente possível”, explicou Marcondes.


Segundo Marcondes, desde a COP17, em 2011 na África do Sul, foi decidido que o Acordo de Paris teria força legal, que viraria lei em todos os países signatários. “Nós [o Brasil] defendemos um acordo legalmente vinculante, mas também defendemos a universalidade da participação, com compromissos de todos os países”, disse.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Veterinários do CRAS já trataram 17 animais vítimas das queimadas em MS
Meio Ambiente

Veterinários do CRAS já trataram 17 animais vítimas das queimadas em MS

26/09/2020 10:02
Veterinários do CRAS já trataram 17 animais vítimas das queimadas em MS
Ar seco se espalha e calorão volta, com baixa umidade do ar
Dourados

Ar seco se espalha e calorão volta, com baixa umidade do ar

26/09/2020 07:37
Ar seco se espalha e calorão volta, com baixa umidade do ar
Com provas suficientes, PF poderá indiciar fazendeiros por queimadas no Pantanal
Queimadas

Com provas suficientes, PF poderá indiciar fazendeiros por queimadas no Pantanal

25/09/2020 15:43
Com provas suficientes, PF poderá indiciar fazendeiros por queimadas no Pantanal
Mais de 50 homens vão reforçar trabalhos de combate aos focos de calor no Amolar
Queimadas

Mais de 50 homens vão reforçar trabalhos de combate aos focos de calor no Amolar

25/09/2020 15:31
Mais de 50 homens vão reforçar trabalhos de combate aos focos de calor no Amolar
Em dez dias, 17 animais silvestres receberam atendimento da equipe do CRAS da Capital
Queimadas

Em dez dias, 17 animais silvestres receberam atendimento da equipe do CRAS da Capital

24/09/2020 11:01
Em dez dias, 17 animais silvestres receberam atendimento da equipe do CRAS da Capital
Últimas Notícias