Dourados – MS sábado, 15 de dezembro de 2018
Anuncie aqui
Anuncie aqui
Clima

Como assim? Inverno chega com temperaturas mais elevadas e típico ar seco

20 Jun 2018 - 18h31
Estimativa é de dias com menos chuvas, e poucas frentes frias que derrubem a temperatura - Crédito: Hedio FazanEstimativa é de dias com menos chuvas, e poucas frentes frias que derrubem a temperatura - Crédito: Hedio Fazan
O boletim de previsão para o inverno em Mato Grosso do Sul este ano foge à regra, segundo dados do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec/Semagro), e a ‘estação mais fria’ pode ter temperaturas médias mais altas que as já experimentadas até aqui nos meses de maio e junho. A informação divulgada hoje pelo Cemtec tem base no modelo estatístico de prognóstico climático do INMET, e aponta que o próximo trimestre, basicamente todo o período desta estação, será "com acumulado de chuvas de normal a ligeiramente abaixo da média histórica e com temperaturas médias acima da média climatológica em Mato Grosso do Sul, ou seja, poucas chuvas estimadas para o período e temperaturas elevadas". Historicamente, os meses do inverno são mais secos, mas não mais quentes, como o previsto. A informação dada pela mestre em meteorologia Franciane Rodrigues, aponta que devem haver poucas incidências de frentes frias e quando estas chegarem, não devem ser tão fortes. "São esperadas pelo menos duas frentes frias no mês de julho, que poderão trazer chuva e queda nas temperaturas e com isso as temperaturas podem ficar entre 16°C a 27°C". No mês seguinte, agosto, a média de temperatura vai de 18 a 30 graus Celsius e, para setembro, entre 20 e 32 graus. Para se ter ideia de como isto pode realmente ocorrer, os dados de temperaturas para esta quinta e sexta-feira, dois primeiros dias do inverno, mostram que serão mais quentes tanto na temperatura mínima quanto máxima (entre 13 e 25 graus Celsius, as menores previstas). Nesta mesma semana de fim de outono, tivemos mínima prevista de 8 graus no Estado. No entanto, como se trata de previsão, pode haver alguma frente fria mais forte durante este período, mas tudo indica que o frio mais forte já ocorreu em 2018. No finalzinho de maio, por exemplo, Chapadão do Sul registrou 5,4º C às 6h, mas a sensação térmica foi de 1,1º C, uma das marcas mais baixas em todo Estado. Fake Recentemente, o Climatempo esclareceu que o boato espalhado de que 2018 teria o frio mais intensos do século era falso. Reforçando o boletim do Cemtec, a estimativa já em abril era de que a probabilidade fosse exatamente oposta: os meteorologistas já esperavam um inverno até um pouco mais quente do que a média. Segundo os metereologistas, as águas do oceano Pacífico "ligeiramente mais quentes do que o normal" demonstravam já esta tendência. Teoricamente O inverno no Hemisfério Sul inicia-se nesta quinta-feira, dia 21 de junho de 2018 às 6h07 e termina no dia 22 de setembro às 21h53 (horário oficial do MS). Segundo o Cemtec, climatologicamente, a estação é marcada pelo período menos chuvoso em todo Mato Grosso do Sul. Caracteriza-se pelas incursões de massas de ar frio, oriundas do sul do continente, que provocam o declínio acentuado das temperaturas do ar. Esta diminuição de temperatura, pode ocasionar formação de geadas e nevoeiros e/ou névoa úmida no Estado, com redução de visibilidade, impactando especialmente em estradas e os aeroportos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil atinge meta de redução de emissões de carbono na área florestal
Meio Ambiente

Brasil atinge meta de redução de emissões de carbono na área florestal

11/12/2018 08:50
Brasil atinge meta de redução de emissões de carbono na área florestal
Cientistas chineses alertam para grande presença de plástico no fundo do mar
Meio Ambiente

Cientistas chineses alertam para grande presença de plástico no fundo do mar

05/12/2018 14:00
Cientistas chineses alertam para grande presença de plástico no fundo do mar
5 dicas de como ter uma casa sustentável
SUSTENTABILIDADE

5 dicas de como ter uma casa sustentável

29/11/2018 11:10
5 dicas de como ter uma casa sustentável
Desmatamento no Brasil cresce 13,72%
Meio Ambiente

Desmatamento no Brasil cresce 13,72%

27/11/2018 09:30
Desmatamento no Brasil cresce 13,72%
Projeto ‘Pomar nas Escolas’ inicia plantio de mudas nas escolas dos distritos
Educação

Projeto ‘Pomar nas Escolas’ inicia plantio de mudas nas escolas dos distritos

20/11/2018 14:36
Projeto ‘Pomar nas Escolas’ inicia plantio de mudas nas escolas dos distritos
Últimas Notícias