Dourados – MS segunda, 13 de julho de 2020
Dourados
31º max
19º min
Respeito à Vida/ALMS (Ramal)
Covid-19

“Lutei para viver”, diz douradense recuperada da Covid-19 após 9 dias de UTI

30 Jun 2020 - 11h35Por Valéria Araújo
Selma durante tratamento no hospital - Crédito: DIVSelma durante tratamento no hospital - Crédito: DIV

Após 11 dias de internação, sendo nove deles na UTI, a diarista Selma Melo, 42 anos, voltou para a casa recuperada de Covid-19. Ao OPROGRESSO ela disse que hoje está feliz, junto de sua família, mas que viveu momentos desesperadores. “Lutei muito para viver. Em alguns momentos cheguei a pensar que não resistiria, mas me apeguei a Deus e hoje estou bem”, relata. 


Ela conta que os sintomas começaram por um leve desconforto no corpo que foi evoluindo. “Doía o corpo e a cabeça. A sensação era de quem estava com uma forte ressaca. Depois disso comecei a espirrar e tive febre. No terceiro dia veio a tão desesperadora falta de ar. Corri para a Unidade de Pronto Atendimento. Fizeram exames e fui internada no Hospital Evangélico. Fui para a UTI e fiquei entubada. Via tudo o que acontecia, já que estava consciente mas estava ali, imóvel, nas mãos dos médicos, sem muito poder fazer a não ser lutar pela vida. Me apeguei a Deus e confiei que ele operaria através das mãos dos profissionais. Mas confesso que foi uma experiência muito difícil”, relata.


Depois de 9 dias na UTI, Selma começou a reagir e foi para um leito clínico para ser monitorada por dois dias, onde realizou mais exames. “Naquele momento foi com uma luz no fim do túnel. Nem tudo estava perdido. Após as dezenas de exames que fiz finalmente a boa notícia: estava curada e pronta para cumprir quarentena em casa. Foi o momento mais feliz dessa caminhada. Me lembro quando o médico chegou comemorando e dizendo Glória a Deus. Você está recuperada”, lembra. 



Selma hoje toma alguns anti-alergicos receitados pelo médico e cumpre quarentena. A partir dessa semana já pode voltar a ter uma vida “normal” como todo mundo nessa pandemia, saindo de casa o mínimo possível e com proteção. “Depois de passar por tudo isso eu peço para que cada um faça a sua parte e cumpra o isolamento. Eu acredito ter contraído o vírus numa simples carona que peguei para ir até o serviço. Situação que ninguém imagina, mas que é um risco”, recomenda. 


Selma diz que ao ver comentários na internet de que a Covid-9 não passa de uma “gripezinha” ela lamenta. “Só quem esteve num leito de UTI sabe o quanto é sofrido e o quanto se está entre a vida e a morte”, desafaba.

Primeiros sinais de contaminação
O período de incubação do SARS-COV-2 é de 2 a 14 dias, ou seja, esse é o tempo que os sintomas levam para aparecer a partir do momento do contágio. A manifestação dos sintomas de coronavírus ocorre no quinto dia para a maioria das pessoas.

Os primeiros sintomas de coronavírus são:  febre e  tosse, geralmente seca. Dificuldade para respirar e fadiga também são conhecidos como sinais iniciais da doença em alguns pacientes.

No sétimo dia, é avaliada a evolução do quadro do paciente e, em 80% dos casos, há uma melhora dos sintomas. No entanto, se os sintomas se intensificarem, é preciso ficar atento, e o quadro passa a ser moderado. Nos casos graves, os sintomas passam a ser severos, e muitas vezes  chegam a afetar  mais de 50% do pulmão, o que ocasionará insuficiência respiratória e a necessidade do  uso de ventilação mecânica em uma unidade de tratamento intensiva (UTI), de acordo com o infectologista Luis Fernando Aranha, da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fotógrafo douradense abre mão da calmaria para caçar tornados em MS
Variedades

Fotógrafo douradense abre mão da calmaria para caçar tornados em MS

há 1 hora atrás
Fotógrafo douradense abre mão da calmaria para caçar tornados em MS
MS

‘Imagem de Jesus’ que aparece em tronco de árvore após poda intriga operários em MS

há 18 horas atrás
MS

Defensoria pede mapeamento de áreas sem água nas aldeias

há 19 horas atrás
Covid-19

Como manter a saúde mental e reduzir a ansiedade durante a pandemia

há 21 horas atrás
Homem de 52 anos é a 44ª vitima fatal da Covid-19 em Dourados
Covid-19

Homem de 52 anos é a 44ª vitima fatal da Covid-19 em Dourados

há 22 horas atrás
Homem de 52 anos é a 44ª vitima fatal da Covid-19 em Dourados
Últimas Notícias