Dourados – MS terça, 18 de junho de 2019
Pauta
População

Em 2047 a população deverá parar de crescer, segundo IBGE

EM 2060, 28% da população de MS terá mais de 65 anos

25 Jul 2018 - 10h10Por da Redação
Em 2047 a população deverá parar de crescer, segundo IBGE - Crédito: Vidar Nordli-Mathisen/Unsplash Crédito: Vidar Nordli-Mathisen/Unsplash

A população do país deverá crescer até 2047, quando chegará a 233,2 milhões de pessoas. Nos anos seguintes, ela cairá gradualmente, até os 228,3 milhões em 2060. Essas são algumas das informações da revisão 2018 da Projeção de População do IBGE, que estima demograficamente os padrões de crescimento da população do país, por sexo e idade, ano a ano, até 2060.

A projeção detalha a dinâmica de crescimento da população brasileira, acompanha suas principais variáveis (fecundidade, mortalidade e migrações) e projeta o número de habitantes do Brasil e das 27 unidades da federação, ano a ano, de 2010 a 2060. Esse estudo demográfico é realizado em parceria com órgãos de planejamento de quase todos os estados brasileiros e segue as recomendações da Divisão de População das Nações Unidas.

Em 2060, um quarto da população (25,5%) deverá ter mais de 65 anos. Nesse mesmo ano, o país teria 67,2 indivíduos com menos de 15 e acima dos 65 anos para cada grupo de 100 pessoas em idade de trabalhar (15 a 64 anos).

Em relação à migração internacional, a projeção considerou a emigração da Venezuela para Roraima entre 2015 e 2022. Nesse período, migrariam para o estado cerca de 79,0 mil venezuelanos.

A taxa de fecundidade total para 2018 é de 1,77 filho por mulher. Em 2060, o número médio de filhos por mulher deverá reduzir para 1,66. Entre os estados, as maiores taxas de fecundidade serão em Roraima (1,95), seguido por Pará, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, todos com 1,80. As menores deverão ser no Distrito Federal (1,50) e em Goiás, Rio de Janeiro e Minas Gerais, todos com 1,55. Já a idade média em que as mulheres têm filhos é de 27,2 anos em 2018 e deverá chegar a 28,8 anos em 2060.

A revisão 2018 estendeu a Projeção da População para unidades da federação até 2060. Santa Catarina, que hoje tem a maior esperança de vida ao nascer para ambos os sexos (79,7 anos), deverá manter essa liderança até 2060, chegando aos 84,5 anos. No outro extremo, o Maranhão (71,1 anos) tem a menor esperança de vida ao nascer em 2018, condição que deverá ser ocupada pelo Piauí em 2060 (77,0 anos).

Projeções para MS

Segundo o IBGE, em 2060 o Mato Grosso do Sul terá uma população de 3,44 milhões de pessoas, a taxa de esperança de vida ao nascer será de 84,14 anos no geral, nos homens será de 78,6 anos e as mulheres chegarão aos 84,3 anos, 28,82% da população terá mais de 65 anos e, 2060.

A taxa de fecundidade será de 1,80 filho em MS e a idade média das mulheres a terem filhos será de 28 anos. A taxa de nascimento no estado será de 36.678 enquanto a de óbitos será de 38,237, corroborando com a projeção de que a população vai parar de crescer, no futuro.

.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ProUni divulga hoje à tarde resultado da primeira chamada
Educação

ProUni divulga hoje à tarde resultado da primeira chamada

18/06/2019 09:35
ProUni divulga hoje à tarde resultado da primeira chamada
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 125 milhões
Loteria

Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 125 milhões

18/06/2019 09:34
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio de R$ 125 milhões
Dourados vacina cerca de 80 mil pessoas na campanha contra gripe
Saúde

Dourados vacina cerca de 80 mil pessoas na campanha contra gripe

17/06/2019 16:33
Dourados vacina cerca de 80 mil pessoas na campanha contra gripe
Público recorde marca a 42ª Festa Junina na praça
Dourados

Público recorde marca a 42ª Festa Junina na praça

17/06/2019 16:21
Público recorde marca a 42ª Festa Junina na praça
Mato Grosso do Sul

Número de turistas internacionais em Mato Grosso do Sul cresce 14%

17/06/2019 14:09
Últimas Notícias