Dourados – MS terça, 11 de agosto de 2020
Dourados
34º max
19º min
Segurança e Saúde JBS
Educação

Câmara da UEMS aprova cotas para ingresso na pós-graduação

04 Set 2018 - 11h00Por da Redação
Câmara da UEMS aprova cotas para ingresso na pós-graduação - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

A Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação (CPPG), do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), aprovou a resolução que prevê cotas na pós-graduação, lato e stricto sensu, pela política de ações afirmativas para pessoas negras (pretas ou pardas), indígenas, quilombolas, com deficiência, travestis e transexuais.

Durante a reunião, que ocorreu no dia 28 de agosto, os membros da Câmara aprovaram que os cursos e programas de pós-graduação da UEMS, que optarem pelas cotas, poderão destinar: 20% das vagas para candidatos/as negros/as; 10% para indígenas; 5% para candidatos/as com deficiência; 5% de sobrevagas para candidatos/as quilombolas; e 5% de sobrevagas para candidatos/as transexuais e travestis.

A resolução ainda será encaminhada para discussão e votação do CEPE. A próxima reunião do Conselho está marcada para o dia 31 de outubro.

Para a Pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação da UEMS, Luciana Ferreira da Silva, a aprovação da resolução, ainda que de forma facultativa, representa um grande avanço para a Universidade. “E só foi possível graças a uma discussão intensa e do apoio dos nossos pesquisadores que trabalham nesta temática e que dedicam a vida na missão da inclusão. Sem dúvida, agora os nossos encaminhamentos são para reestruturar o Programa Institucional de Apoio a Pós-graduação (PIBAP), para garantir para garantir nessa resolução cotas de bolsas para essas ações afirmativas na pós-graduação”, destacou.

De acordo com a professora, Maria José de Jesus Alves Cordeiro, coordenadora do Centro de Estudo, Pesquisa e Extensão em Educação, Gênero, Raça e Etnia (Cepegre), a discussão já havia entrado em pauta em 2016, mas não foi aceita.

“Desta vez nós não recebemos falas de embates, mas falas de querer entender. Fizemos os esclarecimentos e assim acabamos demonstrando que abrir cotas na pós-graduação não fere mérito, não causa prejuízo para ninguém, pelo contrário dá uma visibilidade maior para a Universidade e aos cursos que adotarem”.

A professora também ressalta que as pessoas que entrarem na pós-graduação pelo sistema de cotas vão acrescentar ao Programa. “Pois hoje a maioria das pesquisas no Brasil sobre negros, quilombolas, indígenas e etc são de pessoas que nunca viveram com essas pessoas, que não as conhecem, mas que escrevem sobre outro. A UEMS só ganhou com isso, mesmo que não preenchamos todas as vagas, mas vai estar lá a possibilidade de abertura. Nós vamos estar dando o acesso, possibilitando, convidando”, enfatizou a coordenadora do Cepegre.

Cotas na UEMS

Na graduação, a UEMS é a primeira e única universidade do Brasil a reservar 10% das vagas de todos os cursos para indígenas e a segunda a designar 20% das vagas para negros.

Mato Grosso do Sul é o único estado que conta com uma lei (2.065/2003), que garante o acesso dos indígenas na educação pública superior. Com a adesão ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação, a UEMS passou a receber não só indígenas de MS, mas também outros Estados, principalmente do Amazonas, da região Nordeste e do Mato Grosso, hoje a Universidade tem a representação de cerca de 20 etnias.

Com o impacto das Ações Afirmações, a UEMS já foi premiada duas vezes como o prêmio nacional “Camélia da Liberdade”, que premia instituições que têm políticas de inclusão.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Luiz Gama: o mais bravo Advogado do Brasil por João Linhares
Artigo

Luiz Gama: o mais bravo Advogado do Brasil por João Linhares

11/08/2020 07:00
Luiz Gama: o mais bravo Advogado do Brasil por João Linhares
Sanesul mantém suspenso corte de água para famílias de baixa renda
Corte de Água

Sanesul mantém suspenso corte de água para famílias de baixa renda

10/08/2020 18:35
Sanesul mantém suspenso corte de água para famílias de baixa renda
De 4618 casos de covid-19, Dourados tem 453 pessoas com vírus ativo
Covid-19

De 4618 casos de covid-19, Dourados tem 453 pessoas com vírus ativo

10/08/2020 16:59
De 4618 casos de covid-19, Dourados tem 453 pessoas com vírus ativo
Turismo do MS participa de evento internacional e primeiro totalmente online
MS

Turismo do MS participa de evento internacional e primeiro totalmente online

10/08/2020 13:35
Turismo do MS participa de evento internacional e primeiro totalmente online
Investimento em parques industriais acelera geração de empregos em MS
MS

Investimento em parques industriais acelera geração de empregos em MS

10/08/2020 10:33
Investimento em parques industriais acelera geração de empregos em MS
Últimas Notícias