Dourados – MS segunda, 17 de dezembro de 2018
Gustavo Emídio

Para onde iremos sem Deus?

“Felizes sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós por causa de mim. Alegrai-vos e exultai, porque é grande a vossa recompensa nos céus. Pois foi deste modo que perseguiram os profetas que vieram antes de vós”

04 Out 2018 - 18h24

A cada dia aumenta a perseguição anticristã no mundo. Anualmente, 150.000 cristãos são mortos exclusivamente por sua fé, o que significa 17 novos mártires a cada hora do dia. Embora no ocidente ainda não sejamos mortos por nossa fé, já evidenciamos o que podemos chamar de “genocídio cultural”, onde se é investido maciçamente, com a intenção de literalmente exterminar nossa fé em Deus.

Utilizam dos meios de publicidade, mídia, músicas, literatura, ideologias, movimentos e leis aprovadas que tem como objetivo combater tudo o que se relaciona aos valores morais judaico-cristãos, os quais por séculos tem sido uma das colunas de formação em nossa cultura ocidental.

Enquanto ensinamos a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.(Provérbios 22.6), o Governo Federal, que deveria ser o guardião da educação de nossos filhos, hoje tem sido quem mais os encaminha para a imoralidade sexual. Através dos Ministérios da Saúde e da Educação, produz e distribui aos nossos filhos, materiais com conteúdo imoral, sob o pretexto de educação sexual.

Enquanto entendemos o mandamento divino que diz: “Não matarás” (Êxodo 20:13), e maravilha-dos admiramos a criação de Deus. “Pois tu formaste os meus rins; entreteceste-me no ventre de minha mãe. Eu te louvarei, porque de um modo tão admirável e maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem”.(Salmos 139:13-14), o jornal britânico, "The Daily Telegraph" publicou recentemente que na Inglaterra algumas clínicas particulares aceitam fazer abortos em mulheres que optam por não ter o bebê, pelo simples fato de ter gerado uma criança do sexo oposto ao almejado, principalmente no caso de fetos femininos.[1] 

Enquanto a Bíblia orienta a mulher a ser virtuosa, direcionando-a em relação à responsabilidade de ser esposa que edifica sua casa e do privilégio de ser mãe, dando assim configuração e identidade ao lar, a família atual sofre ao ver a mulher abandonando seus valores, tornando-se moldada e redesenhada em uma engenharia social. 

Segundo estudos recentes do banco interamericano de Desenvolvimento (BID), as tramas exibidas na TV nos últimos 40 anos vêm moldando as famílias em pelo menos dois aspectos: menos filhos e mais divórcios. Pesquisas analisaram o conteúdo de 115 novelas transmitidas por determinada emissora entre 1965 e 1999 nos horários das 19 horas e das 20 horas. Nessa amostragem, 62% das principais personagens femininas não tinham filhos e 26% delas eram infiéis a seus parceiros.[2] 

Assim percebemos uma mentalidade feminista deturpada onde um significante número de mulheres está perdendo o desejo de serem esposas e mães. O que dizer então a respeito de manifestações absurdas como a famosa “Marcha das Vadias”, a qual teve início no Canadá em 2011, e já reunindo centenas de mulheres nas ruas de diversos estados brasileiros.

Diante dessa infeliz realidade ainda nos deparamos com cristãos coniventes com todas estas ideologias, pois embora tenham o hábito de abrir suas bíblias no Salmo 91 e declarar que [...] praga alguma chegará à tua tenda, e ao mesmo tempo, abrem suas casas para todo tipo de mundanismo e ideologias imorais e anticristãs através dos meios de comunicação. 

Para que desenvolvamos uma espiritualidade Cristocêntrica e sustentável diante de tal cenário, é nossa função nos posicionarmos diante das mudanças de proporções globais que progressivamente propõe a completa abolição dos princípios bíblicos que ainda sustentam nossa sociedade.

Anunciando boas novas de salvação mediante o sacrifício de Cristo, o qual nos convida ao arrependimento e a viver na contramão deste mundo perverso. Somente assim estaremos preparados a viver um cristianismo autêntico diante dos desafios e perseguições das quais o próprio Cristo nos alertou. 


 


 


[1] NEWELL, Claire. The Telegraph, Sex-selection abortions are 'widespread’. Disponível em: http://www.telegraph.co.uk/news/health/news/9104994/Sex-selection-abortions-are-widespread.html Acesso em 2012. Tradução livre.

 

 [2] CHONG, Alberto. O arquivo, Novelas brasileiras têm impacto sobre os comportamentos sociais. Disponível em:http://www.oarquivo.com.br/temas-polemicos/verdades-inconvenientes/753-novelas-brasileir

as-tem-impacto-sobre-os-comportamentos-sociais-parte-1.html. Acesso em 2009.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Intenção de consumo das famílias atinge maior nível em 3 anos, diz CNC
Economia

Intenção de consumo das famílias atinge maior nível em 3 anos, diz CNC

14/12/2018 16:31
Intenção de consumo das famílias atinge maior nível em 3 anos, diz CNC
Primeiro submarino brasileiro com tecnologia francesa é lançado
Submarino

Primeiro submarino brasileiro com tecnologia francesa é lançado

14/12/2018 15:00
Primeiro submarino brasileiro com tecnologia francesa é lançado
Família real britânica divulga fotos oficiais do Natal
Natal

Família real britânica divulga fotos oficiais do Natal

14/12/2018 14:45
Família real britânica divulga fotos oficiais do Natal
Matrículas da Reme seguem até 13 de janeiro e podem ser feitas pela internet
Educação

Matrículas da Reme seguem até 13 de janeiro e podem ser feitas pela internet

14/12/2018 14:13
Matrículas da Reme seguem até 13 de janeiro e podem ser feitas pela internet
Delia assina decreto criando o Poupatempo em Dourados
Dourados

Delia assina decreto criando o Poupatempo em Dourados

14/12/2018 13:30
Delia assina decreto criando o Poupatempo em Dourados
Últimas Notícias