Dourados – MS quinta, 03 de dezembro de 2020
Dourados
29º max
22º min
Imaculada-Desk
Imaculada-Mobile
Cidades

Vale-Renda passa a pagar R$ 145,00

26 Jan 2011 - 22h35
Programa beneficia família que tem renda per capita até meio salário mínimo - Crédito: Foto: Rachid WaquedPrograma beneficia família que tem renda per capita até meio salário mínimo - Crédito: Foto: Rachid Waqued
Campo Grande – O aumento do valor do Vale-Renda, programa de transferência de renda do governo do Estado de Mato Grosso do Sul, superou as expectativas e é garantia de um incremento significativo no bolso de aproximadamente 60 mil famílias.

O benefício pago até 2010 era de R$ 130 e deveria sofrer reajuste de acordo com a inflação, o que elevaria a cifra para R$ 136,50. No entanto, conforme compromisso firmado com a população, o governador André Puccinelli determinou aumento de R$ 15 para cada beneficiário.

“O Vale-Renda passou para R$ 145 devido a uma determinação do governador. Um aumento de 11,53% que corresponde a duas vezes e meia o percentual de reajuste em relação à inflação”, destaca a secretária de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), Tania Mara Garib.

A medida oferece mais qualidade de vida às famílias assistidas pelo Programa espalhadas por todos os 78 municípios do Estado, que após cadastradas e verificado se atendem aos critérios pré-estabelecidos, são orientadas para a fase posterior do cumprimento das condicionalidades do Vale-Renda.

Em 2009, o governador André Puccinelli sancionou a lei que instituiu o Programa Vale-Renda e garantiu a 13ª parcela do benefício. O Estado é o único no Brasil que concede esse pagamento adicional. Significa para os que recebem recursos extras no final do ano o aumento das vendas dos pequenos comerciantes, devido à injeção de mais dinheiro na economia de Mato Grosso do Sul.

Eventualmente algumas famílias possuem o perfil para receber o benefício, mas encontram dificuldades em virtude da falta de documentação. “Essas pessoas não concluem o cadastro porque não possuem a documentação necessária. Não se trata de uma exigência do governo, mas da instituição bancária, que precisa do CPF do beneficiário para então emitir o cartão do programa, que permite efetuar os saques”, explica a superintende de Benefícios Sociais, Marina Bragança. Nesses casos, técnicos da Setas orientam os interessados para que os documentos sejam providenciados.

Para se cadastrar, a família precisa ter renda per capita inferior ou igual a meio salário mínimo; residir no Estado há pelo menos dois anos e não ser beneficiária de outro programa social do governo federal, estadual ou municipal, exceto quando o valor total dos benefícios recebidos seja inferior ou igual a meio salário mínimo per capita ou haja a integração de programas sociais entre as esferas governamentais.

####Educação pra sempre

A inserção no Programa Vale-Renda também representa para as famílias ganhos de participação cidadã, curso de alfabetização de jovens e adultos, em caso de membro analfabeto ou semianalfabeto e participação em cursos profissionalizantes, de qualificação profissional ou de geração de emprego e renda.

O programa é executado pela Superintendência de Benefícios Sociais (Subs) e atende famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica distribuídas em todo o Estado.

A Setas promove ainda reuniões com as famílias atendidas pelo benefício, que acontecem todos os meses nos 78 municípios de Mato Grosso do Sul, para o acompanhamento do desenvolvimento familiar. No decorrer do encontro as pessoas são incentivadas a participar de cursos profissionalizantes ou de alfabetização e recebem orientações sobre educação, saúde, alimentação e higiene.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Na prisão, Marcelo encontrou uma profissão e renovou a esperança com a costura
Dourados

Na prisão, Marcelo encontrou uma profissão e renovou a esperança com a costura

03/12/2020 10:53
Na prisão, Marcelo encontrou uma profissão e renovou a esperança com a costura
No MS, comitiva visita aldeias e articula ações pelo fim da violência contra mulheres no estado
Mato Grosso do Sul

No MS, comitiva visita aldeias e articula ações pelo fim da violência contra mulheres no estado

03/12/2020 09:39
No MS, comitiva visita aldeias e articula ações pelo fim da violência contra mulheres no estado
PMR apreende mais de 400 celulares contrabandeados na fronteira
PONTA PORÃ

PMR apreende mais de 400 celulares contrabandeados na fronteira

03/12/2020 09:05
PMR apreende mais de 400 celulares contrabandeados na fronteira
Justiça bloqueia R$ 18 milhões de empresa de capitalização
Pantanal Cap

Justiça bloqueia R$ 18 milhões de empresa de capitalização

03/12/2020 08:11
Justiça bloqueia R$ 18 milhões de empresa de capitalização
ONU: 2020 poderá ser o segundo ano mais quente da história
Clima

ONU: 2020 poderá ser o segundo ano mais quente da história

02/12/2020 14:16
ONU: 2020 poderá ser o segundo ano mais quente da história
Últimas Notícias