Dourados – MS sábado, 16 de janeiro de 2021
Dourados
29º max
23º min
Influx
Cidades

Sindicalistas de MS vão a Brasília participar de mobilização

04 Jul 2011 - 22h23
Sindicalistas de MS vão a Brasília participar de mobilização -
Wilson Aquino


Campo Grande - Dezenas de sindicalistas de Mato Grosso do Sul, ligados às centrais sindicais (Força Sindical, CGTB, CTB, NCST e UGT) seguem viagem hoje (5) às 9h em caravana ao Distrito Federal para uma manifestação nacional na Explanada dos Ministérios em favor dos trabalhadores brasileiros que querem, entre outras reivindicações, a redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais e o fim do fator previdenciário, que hoje reduz em até 40% o valor das aposentadorias no Brasil.

A saída dos sindicalistas, em vários ônibus, será de Campo Grande. Lideranças do interior vieram para cá para saírem em ônibus fretados com destino a Brasília onde se encontrarão, na manhã de quarta-feira, com sindicalistas de todo o País, levados pelas cinco centrais, para a manifestação nacional.

Estevão Rocha dos Santos, vice-presidente da Força Sindical regional Mato Grosso do Sul, disse que o objetivo da manifestação é mostrar a força das centrais para todo o Brasil e especialmente para os parlamentares do Congresso Nacional, que estão para apreciar matérias de interesse dos trabalhadores brasileiros. “Vamos levar milhares de sindicalistas e trabalhadores para a explanada dos ministérios para mostrar a força do movimento sindical brasileiro”, comentou o sindicalista que preside o Seaac/MS (antigo Sintraconta).

José Lucas da Silva, diretor da CGTB nacional e presidente da Federação Interestadual de Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso (Feintramag) disse que as centrais CGTB, Força Sindical, CTB, NCST e UGT lutam juntas por ideais comuns, que beneficiam o trabalhador brasileiro.

“Depois dessa etapa de mobilização e exposição nacional, nós passaremos a usar de outras estratégias principalmente junto aos nossos deputados federais e senadores para aprovar essas e outras medidas que beneficiam os trabalhadores brasileiros”, justificou José Lucas.

Sindicalistas de Mato Grosso do Sul já estão, há algum tempo, fazendo pressão junto aos parlamentares da bancada de MS para aprovar a redução de jornada para 40 horas semanais e o fim do “famigerado” fator previdenciário, entre outras medidas importantes em benefício dos trabalhadores.

“Nós, trabalhadores e sindicalistas brasileiros, não aceitamos o argumento de que salário gera inflação no mercado”, afirma José Lucas que não tem dúvida de que com a redução de jornada, aumentará o número de novos empregos e o mais importante: “Os trabalhadores terão tempo para estudar e se qualificar para o mercado de trabalho. Além disso, a qualidade de vida de sua famíla será muito maior, pois terá mais tempo para passar com os filhos, esposa e a família de um modo geral”, argumento Jose Lucas.
Força

Idelmar da Mota Lima, presidente da Força Sindical Regional Mato Grosso do Sul, confirmou a saída dos sindicalistas às 9h da sede da entidade. A previsão de chegada ao Distrito Federal é às 7h de amanhã. “Levaremos dezenas de sindicalistas de MS para engrossarmos e fortalecermos essa manifestação nacional que precisa urgentemente alcançar seus objetivos”, explicou.

O presidente da Força Sindical regional explicou que além dessas questões já mencionadas, existem ainda, possibilidade de avanços em temas como:
- Ampliação constitucional de quatro para seis meses da licença-maternidade;
- Garantia de estabilidade no emprego para todos os dirigentes sindicais, inclusive suplentes e membros do conselho fiscal;

- Regulamentação do direito de negociação para os servidores públicos e
- Regulamentação da prestação de serviços terceirizados, com igualdade de direitos entre empregados da terceirizada e da contra-tante dos serviços.


Para que esses pontos sejam aprovados no Congresso, segundo Idelmar, é fundamental que as centrais sindicais intensifiquem o processo de mobilização e pressão sobre os parlamentares, dentro da estratégia de unidade de ação em torno de uma agenda trabalhista, que inclui outros temas além desses mencionados

Deixe seu Comentário

Leia Também

Primeiro Prosseguir do ano aponta 2 municípios em grau extremo e 34 em alto risco
Covid-19

Primeiro Prosseguir do ano aponta 2 municípios em grau extremo e 34 em alto risco

14/01/2021 15:55
Primeiro Prosseguir do ano aponta 2 municípios em grau extremo e 34 em alto risco
Mais um balão com satélite cai em fazenda de MS
tecnologia

Mais um balão com satélite cai em fazenda de MS

14/01/2021 09:17
Mais um balão com satélite cai em fazenda de MS
1° Prosseguir do ano aponta 34 municípios em bandeira vermelha e nenhuma cidade com baixo risco
saúde

1° Prosseguir do ano aponta 34 municípios em bandeira vermelha e nenhuma cidade com baixo risco

14/01/2021 07:49
1° Prosseguir do ano aponta 34 municípios em bandeira vermelha e nenhuma cidade com baixo risco
Bombeiros atuam em resgate de famílias desabrigadas pela chuva em Corumbá
chuvas

Bombeiros atuam em resgate de famílias desabrigadas pela chuva em Corumbá

13/01/2021 13:40
Bombeiros atuam em resgate de famílias desabrigadas pela chuva em Corumbá
Governo garante segurança alimentar para 18 mil famílias indígenas de MS
Cidades

Governo garante segurança alimentar para 18 mil famílias indígenas de MS

12/01/2021 16:59
Governo garante segurança alimentar para 18 mil famílias indígenas de MS
Últimas Notícias