Dourados – MS sábado, 13 de julho de 2024
18º
Cidades

Santa Casa da Capital: Greve de médicos já prejudica 700 pessoas

28 Out 2015 - 07h00
Impasse entre o governo municipal e a ABCG, entidade mantenedora da Santa Casa da Capital,  já resultou na falta de atendimento a 700 pessoas em quatro dias úteis de paralisação. - Crédito: Foto: Elvio LopesImpasse entre o governo municipal e a ABCG, entidade mantenedora da Santa Casa da Capital, já resultou na falta de atendimento a 700 pessoas em quatro dias úteis de paralisação. - Crédito: Foto: Elvio Lopes
O impasse entre o governo municipal e a diretoria da Associação Beneficente de Campo Grande (ABCG), entidade mantenedora da Santa Casa da Capital, que resultou na falta de pagamento a 300 profissionais que atendem a consultas, pequenos procedimentos e cirurgias eletivas, já resultou na falta de atendimento a 700 pessoas em quatro dias úteis de paralisação. Os atendimentos de urgência e emergência continuam normais, segundo a assessoria de comunicação do hospital.


Os médicos paralisaram o atendimento na quinta-feira (22) e, como até ontem à tarde não havia sido feito o repasse reivindicado pela associação, os profissionais continuaram sem receber seus salários referentes ao mês de setembro, que são quitados com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) mediante a apresentação do relatório de fechamento da produção relativa ao mês passado e ainda não foi formalizada pela Prefeitura da Capital.


De acordo com o presidente da ABCG, Wilson Teslenco, desde o dia 8 de setembro que a Santa Casa vem operacionalizando os serviços médicos sem renovação do contrato com o Município e que a Santa Casa tem a receber da Prefeitura em torno de R$ 13,4 milhões e que o débito com os médicos é de R$ 3,4 milhões.


O presidente da Associação dos Médicos da Santa Casa (Asmec), Idelmar de Campos Barbosa, explicou que, mesmo depois de reuniões com a direção da ABCG, quando foram discutidos os motivos da paralisação, não houve proposta de recebimento dos salários pela falta dos repasses legais à instituição.


A Prefeitura somente se pronunciou a respeito da paralisação e falta de repasse em nota oficial emitida na quinta-feira, quando o prefeito Alcides Bernal assegurou que nenhum cidadão ficaria sem atendimento médico, pois determinou à Secretaria Municipal de Saúde a adoção de medidas para reorganizar o fluxo de atendimento ambulatorial e as cirurgias eletivas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Senai inaugura contêineres com treinamentos para atender indústria de celulose
Inocência

Senai inaugura contêineres com treinamentos para atender indústria de celulose

09/07/2024 18:00
Senai inaugura contêineres com treinamentos para atender indústria de celulose
Com as menores temperaturas desta frente fria, domingo encerra a semana com tempo instável
Clima

Com as menores temperaturas desta frente fria, domingo encerra a semana com tempo instável

30/06/2024 07:46
Com as menores temperaturas desta frente fria, domingo encerra a semana com tempo instável
Prefeitura paga a primeira parcela do 13º salário em Sonora
Cidades

Prefeitura paga a primeira parcela do 13º salário em Sonora

27/06/2024 09:00
Prefeitura paga a primeira parcela do 13º salário em Sonora
Prefeitura de Caarapó entrega kits escolares e uniformes para 5,2 mil alunos da rede municipal
Educação

Prefeitura de Caarapó entrega kits escolares e uniformes para 5,2 mil alunos da rede municipal

26/06/2024 15:30
Prefeitura de Caarapó entrega kits escolares e uniformes para 5,2 mil alunos da rede municipal
Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres debate a implantação de Enfrentamento
Violência Doméstica

Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres debate a implantação de Enfrentamento

25/06/2024 10:45
Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres debate a implantação de Enfrentamento
Últimas Notícias