Dourados – MS quarta, 22 de setembro de 2021
Dourados
35º max
18º min
Institucional - Setembro
Cidades

Ponta Porã faz arrastão contra dengue

11 Mar 2011 - 22h12
Agentes de combate a endemias repassaram orientações aos moradores - Crédito: foto: Nivalcir AlmeidaAgentes de combate a endemias repassaram orientações aos moradores - Crédito: foto: Nivalcir Almeida
PONTA PORÃ - O Centro de Controle de Zoonozes promoveu ontem mobilização no bairro São Rafael, periferia de Ponta Porã. A ação contou com o apoio das secretarias de infraestrura, saúde e demais colaboradores. O bairro foi esco-lhido porque apresentou dois casos confirmados de dengue este ano, segundo a coordenadora do CCZ, Raquel Bortolini. A coordenadora diz que a situação é de alerta no município de Ponta Porã, onde o índice de infestação do mosquito está em 5,99%, quase seis vezes maior o que é considerado aceitável pela Organização Mundial de Saúde. O tolerável é de menos de um por cento.


Agentes de saúde estão percorrendo todos os bairros e centro de Ponta Porã, fazendo vistoria, orientando e notificando os moradores da existência do Aedes Aegypti.


Segundo o coordenador de atenção básica de saúde de Ponta Porã, Fuad Sayes Mahmoud, já são 43 casos notificados da doença e três casos confirmados durante este ano, sendo que ainda faltam resultados que foram enviados para análise.


No ano passado foram mais de 600 casos confirmados de dengue e mil notificados em Ponta Porã. A maior preocupação da Secretaria de Saúde, segundo o coordenador, é a entrada da dengue tipo 4 em nosso estado.
De acordo com o Ministério da Saúde, os sintomas dos tipos 1,2, 3 e 4 de dengue são os mesmos, entre eles dor de cabeça, dores no corpo e articulações, febre, diarreia e vômito.


O vírus tipo 4 não era registrado no país há 28 anos, mas em 2010 foi notificado em alguns estados, como o Amazonas e Roraima e este ano já existem casos confirmados da doença no Norte do país. A dengue tipo 4 apresenta risco para pessoas já contaminadas com os vírus 1, 2 ou 3, que são vulneráveis à manifestação alternativa da doença. Complicações podem levar pessoas infectadas ao desenvolvimento de dengue hemorrágica.


A situação é preocupante ainda mais nesses dias, pelo volume muito grande de chuva na região, favorável para reprodução do mosquito, que necessita de água limpa e calor para proliferar. O Ministério da Saúde adverte que 70% dos casos de dengue ocorrem nesta época, entre os meses de janeiro a maio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidades

Educação Fiscal de MS lança concurso de desenho ‘Desenhando os caminhos dos tributos’

22/09/2021 15:00
Cidades

Governo repassa R$ 800 mil do Fundems para pesquisas em agricultura no MS

22/09/2021 12:30
Governo revoga dispositivos do decreto com medidas de enfrentamento a Covid
Cidades

Governo revoga dispositivos do decreto com medidas de enfrentamento a Covid

22/09/2021 11:00
Governo revoga dispositivos do decreto com medidas de enfrentamento a Covid
Homem abandona fazenda em MS com 337 bois e polícia encontra 8 animais mortos
Figueirão

Homem abandona fazenda em MS com 337 bois e polícia encontra 8 animais mortos

22/09/2021 10:30
Homem abandona fazenda em MS com 337 bois e polícia encontra 8 animais mortos
Ex-prefeito de Maracaju é um dos alvos de Operação deflagrada no município
Maracaju

Ex-prefeito de Maracaju é um dos alvos de Operação deflagrada no município

22/09/2021 09:15
Ex-prefeito de Maracaju é um dos alvos de Operação deflagrada no município
Últimas Notícias