Dourados – MS sábado, 16 de janeiro de 2021
Dourados
29º max
23º min
Influx
Cidades

Municípios têm 90 dias para definir área de risco

14 Fev 2011 - 16h45
Defesa Civil de cada cidade deverá encaminhar o levantamento - Crédito: Foto: bataypora.comDefesa Civil de cada cidade deverá encaminhar o levantamento - Crédito: Foto: bataypora.com
DOURADOS - Para atender a uma lei nacional, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil estipulou um prazo de 90 dias para que todos os municípios sul-mato-grossenses encaminhem um levantamento de áreas de risco existentes no Estado. De acordo com o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Ociel Ortiz Elias, a solicitação foi encaminhada para os municípios para que o órgão estadual receba todos os dados no período estipulado e possa encaminhar ao Ministério da Integração.

A Lei 12.340, de 1º de dezembro de 2010, dispõe sobre o Sistema Nacional de Defesa Civil (Sidec) que foi elaborado para monitorar áreas de risco e desenvolver sistemas de prevenção de desastres. Para isso, a Secretaria Nacional de Defesa Civil precisa dos dados regionais. Cabe à Defesa Civil do Estado gerenciar as informações encaminhadas pelos municípios.

“A Defesa Civil municipal de cada cidade deverá encaminhar este levantamento que vai se juntar com informações de todo o Mato Grosso do Sul para que estes dados sejam encaminhados para o Ministério”, reforça o coronel. Segundo Ociel, o trabalho de levantamento de informações de áreas de risco é bastante técnico e deve ser realizado in loco pelas equipes da Defesa Civil, por isso a necessidade de participação dos municípios que têm dados mais completos de áreas e podem monitorar as regiões com maior proximidade. Porém, a Defesa Civil Estadual oferece todo o suporte necessário para os municípios que solicitarem auxílio técnico nesta etapa de levantamento de dados.

Conforme o coordenador estadual de Defesa Civil, as informações também serão importantes para o estudo que já está em desenvolvimento pelo órgão do Estado para a formulação de um Centro de Acompanhamento e Monitoramento de Áreas de Risco. O projeto já está sendo formulado pela coordenadoria e deve ser apresentado para um possível financiamento do Ministério da Integração Nacional.

Para o coronel Ociel, a importância de se ter um estudo de áreas de risco é que assim se tem a possibilidade de elaborar com isso um plano de atuação. “Porque se houver algum risco iminente podemos retirar pessoas com antecedência, verificar áreas de encostas e que não têm um sistema de captação de áreas fluviais\", explica o coronel.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CNH vencida em janeiro do ano passado, precisa ser renovada até este mês
Cidades

CNH vencida em janeiro do ano passado, precisa ser renovada até este mês

16/01/2021 14:30
CNH vencida em janeiro do ano passado, precisa ser renovada até este mês
Em período chuvoso, saiba como receber alertas da Defesa Civil por SMS
Clima

Em período chuvoso, saiba como receber alertas da Defesa Civil por SMS

16/01/2021 10:39
Em período chuvoso, saiba como receber alertas da Defesa Civil por SMS
Primeiro Prosseguir do ano aponta 2 municípios em grau extremo e 34 em alto risco
Covid-19

Primeiro Prosseguir do ano aponta 2 municípios em grau extremo e 34 em alto risco

14/01/2021 15:55
Primeiro Prosseguir do ano aponta 2 municípios em grau extremo e 34 em alto risco
Mais um balão com satélite cai em fazenda de MS
tecnologia

Mais um balão com satélite cai em fazenda de MS

14/01/2021 09:17
Mais um balão com satélite cai em fazenda de MS
1° Prosseguir do ano aponta 34 municípios em bandeira vermelha e nenhuma cidade com baixo risco
saúde

1° Prosseguir do ano aponta 34 municípios em bandeira vermelha e nenhuma cidade com baixo risco

14/01/2021 07:49
1° Prosseguir do ano aponta 34 municípios em bandeira vermelha e nenhuma cidade com baixo risco
Últimas Notícias