Dourados – MS sexta, 14 de junho de 2024
26º
Isolamento

Menos de 10% das cidades atingem índice ideal de isolamento e Estado continua na pior posição do ranking nacional

15 Abr 2020 - 15h16Por Governo do MS
Menos de 10% das cidades atingem índice ideal de isolamento e Estado continua na pior posição do ranking nacional - Crédito: Chico Ribeiro/Arquivo Crédito: Chico Ribeiro/Arquivo

Menos de 10% dos municípios de Mato Grosso do Sul cumpriram índice ideal de isolamento social nesta terça-feira (14.4). Mesmo com a enxurrada de informações sobre o perigo potencial de contágio do novo coronavírus, maior parte das cidades não fizeram o dever de casa e mais uma vez o Estado amarga o 1° lugar no ranking de pior isolamento social do Brasil com índice de 45,8%.

A média nacional de distanciamento social necessária para controlar a disseminação da Covid-19 no País é entre 60% e 70%. Entre as cidades sul-mato-grossenses apontadas pelo monitoramento com comportamentos exemplares estão: Bela Vista (76,9%), Jaraguari (72,7%), Ladário (65,5%), Dois Irmãos do Buriti (61,2%), Paranhos (61,2%) e Douradina (60%).

No sentido inverso, Bataguassu (37,8%), Corguinho (39,4%), Jardim (40,8%), Deodápolis (41,3%), Miranda (42%), Maracaju (42,2%), Bodoquena (42,8%), Água Clara (43,3%), Santa Rita do Pardo (43,5%), Bonito (43,8%), ocupam as últimas colocações no monitoramento das cidades.

Conforme boletim epidemiológico atualizado até as 10h desta quarta-feira (15.4) pela SES, o Estado possui 121 casos confirmados, 30 em investigação, e 4 óbitos em decorrência da Covid-19. No comparativo com as últimas 24 horas, houve a confirmação de seis novos casos. 

Com 50% do total de casos confirmados de coronavírus no Estado, Campo Grande ainda se mantém com baixa adesão ao isolamento social. O monitoramento por geolocalização referente a terça-feira mostra a Capital com índice de distanciamento social de apenas 45%, ou seja, menos da metade da população ficou em casa.  

Além do avanço significativo nos números, o excesso de pedidos para que a população fique em casa tem base científica. Estudo encomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) ao Instituto Cochrane – com base em 29 estudos – apontou que a quarentena aliada ao isolamento social reduzem em 44% até 81% o número de pessoas contaminadas, e em 31% até 63% o número de mortes por coronavírus (Sars-CoV-2).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Na feira Ponta Agrotec, grupo de entidades assina Pacto pela Inovação de Ponta Porã
Cidades

Na feira Ponta Agrotec, grupo de entidades assina Pacto pela Inovação de Ponta Porã

há 1 minuto atrás
Na feira Ponta Agrotec, grupo de entidades assina Pacto pela Inovação de Ponta Porã
Justiça mantém absolvição de 'Rei da Fronteira' e delegado
Cidades

Justiça mantém absolvição de 'Rei da Fronteira' e delegado

12/06/2024 08:30
Justiça mantém absolvição de 'Rei da Fronteira' e delegado
Innovation Day incentiva a cultura de inovação em Maracaju
Cidades

Innovation Day incentiva a cultura de inovação em Maracaju

11/06/2024 16:30
Innovation Day incentiva a cultura de inovação em Maracaju
Vacinação contra paralisia infantil prossegue até 14 de junho em Caarapó
Cidades

Vacinação contra paralisia infantil prossegue até 14 de junho em Caarapó

11/06/2024 14:00
Vacinação contra paralisia infantil prossegue até 14 de junho em Caarapó
LUZ ilumina Rio Brilhante, no Mato Grosso do Sul, com manifestação cultural
Cidades

LUZ ilumina Rio Brilhante, no Mato Grosso do Sul, com manifestação cultural

11/06/2024 13:00
LUZ ilumina Rio Brilhante, no Mato Grosso do Sul, com manifestação cultural
Últimas Notícias