Dourados – MS sexta, 30 de julho de 2021
Dourados
18º max
min
Cidades

Embrapa pode ter parque tecnológico

07 Jul 2011 - 22h16
Diretoria da Acrissul durante reunião com Cléber Soares, diretor da Embrapa - Crédito: Foto:  DivulgaçãoDiretoria da Acrissul durante reunião com Cléber Soares, diretor da Embrapa - Crédito: Foto: Divulgação
Campo Grande - A diretoria da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) entregou na tarde de anteontem para o diretor-geral da Embrapa-Gado de Corte, Cléber Soares, uma proposta para implantação do Parque Tecnológico da Pecuária Sustentável, a ser instalado na unidade da Embrapa-Gado de Corte, em Campo Grande.

O presidente em exercício da entidade Jonathan Barbosa foi acompanhado pelo presidente licenciado Francisco Maia, pelo secretário Cezar Machado, pelo vice-presidente da Asbia (Associação Brasileira de Inseminação Artificial), Adriano Rúbio, e pelo arquiteto Arthur Perez, autor do projeto.

Para Jonathan Barbosa, o objetivo da Acrissul – focado no desenvolvimento da pecuária de corte – vem de encontro diretamente com as finalidades da Embrapa-CNPG (Centro Nacional de Pesquisa de Gado de Corte), o que reforça a parceria entre as duas instituições.

O que não descarta a participação de entidades ligadas a todos os elos da cadeia produtiva. Francisco Maia em reunião neste ano em Brasília já assegurou junto ao senador Delcídio do Amaral uma emenda no valor de R$ 20 milhões para ser aplicada na execução do projeto do parque tecnológico. “Nossa ideia com este projeto apresentado aqui é dar um pontapé inicial para sua execução”, afirmou Maia.

O objetivo do parque é atuar como uma vitrine e auxiliar as atividades da Embrapa, que terá à sua disposição campos experimentais permanentes com várias raças e núcleos de criadores, podendo assim aplicar experimentos e validar suas pesquisas.

O projeto arquitetônico

O projeto apresentado pelo arquiteto Arthur Perez prevê a destinação de 200 a 300 hectares para a instalação do Parque Tecnológico da Pecuária Sustentável, que será dividido em setores, com módulos de 5 hectares que serão destinados aos núcleos de criadores para que desenvolvam as atividades da raça que representa.

Serão obedecidos rigorosamente critérios ambientais, para que as atividades transcorram dentro dos parâmetros das boas práticas da pecuária, bem estar animal e outras práticas fundamentadas no princípio da sustentabilidade da pecuária.

Além disso, o projeto prevê espaços para a instalação de órgãos públicos (federais, estaduais e municipais), além de espaços que poderão ser locados por empresas comerciais voltadas para a cadeia produtiva da carne. Haverá também espaços para exposição de gado, com baias para provas de ganho de peso e outras atividades ligadas ao melhoramento genético das raças.


O projeto é modular, o que permite que o parque seja instalado e cresça de acordo com a demanda. Pelo projeto, a entrada principal da Embrapa-Gado de Corte passará a ser feite pela BR-262. “Em nada será alterada a rotina, a agenda de eventos ou as finalidades da Embrapa”, lembra Maia.
Grupo de estudos.


Segundo o diretor-geral da Embrapa Cléber Soares, a instituição irá constituir um grupo de estudos para avaliar tecnicamente a proposta apresentada pela Acrissul. Cléber lembra que a implantação do projeto irá atrair a atenção de todas as unidades da Embrapa do País. “A notícia da instalação do parque já provocou o interesse da Embrapa-Pantanal e da Embrapa-Dourados e de outras instituições”, afirma ele.

Inclusive do setor das indústrias, que pretendem instalar um frigorífico-escola dentro da unidade. “O próprio Ministério da Agricultura mostrou interesse em instalar-se no parque”, afirmou Cléber.

O vice-presidente da Asbia, Adriano Rúbio, lembra que as raças bovinas estão se movimentando em estações de provas utilizando-se das estruturas dos confinamentos. “Nos últimos 2 anos foram investidos em torno de R$ 600 mil nisso, recurso que poderia ser aplicado pelos núcleos de criadores em atividades no parque tecnológico”, analisa.


A proposta de construção do Parque Tecnológico da Pecuária Sustentável foi apresentado este ano em Brasília por Francisco Maia ao próprio presidente da Embrapa, Pedro Arraes, que recebeu a ideia com bastante entusiasmo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Imunização

Impacto da vacinação nos municípios de fronteira apresenta 63% de queda de casos de Covid-19 em MS

há 52 minutos atrás
Campanha

Hemosul de Naviraí realiza em agosto campanha para conseguir doação de sangue

30/07/2021 14:00
Cidades

Com apoio do Governo do Estado, usina de etanol vai gerar 150 empregos diretos e 2 mil indiretos

30/07/2021 11:00
Com 6 mil doses, Dourados baixa idade e cria “Rolêzinho da vacina” para público de 20 anos ou mais
Imunização

Com 6 mil doses, Dourados baixa idade e cria “Rolêzinho da vacina” para público de 20 anos ou mais

30/07/2021 10:00
Com 6 mil doses, Dourados baixa idade e cria “Rolêzinho da vacina” para público de 20 anos ou mais
Mato Grosso do Sul reforça as ações para prevenir incêndios
Estiagem

Mato Grosso do Sul reforça as ações para prevenir incêndios

30/07/2021 09:00
Mato Grosso do Sul reforça as ações para prevenir incêndios
Últimas Notícias