Dourados – MS terça, 20 de outubro de 2020
Dourados
32º max
20º min
Influx
Brasil

Polícia faz operação em MS e mais dois estados contra esquema que lavou R$ 20 milhões

15 Out 2020 - 07h31Por Da redação, com informações do G1
Polícia Civil cumpre 8 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão em quatro estados — - Crédito: Reprodução/TV GloboPolícia Civil cumpre 8 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão em quatro estados — - Crédito: Reprodução/TV Globo

A Polícia Civil iniciou nesta quinta-feira (15) a Operação Link, contra o braço financeiro do Comando Vermelho, a maior facção do tráfico do estado. Em um ano, o esquema movimentou R$ 20 milhões.

Agentes saíram para cumprir 8 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão no Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul. Até as 8h20, quatro suspeitos foram presos.

A Justiça também determinou o bloqueio de R$ 12 milhões nas contas de suspeitos e o sequestro de bens.

“A intenção da Polícia Civil é descapitalizar a maior facção criminosa do Rio de Janeiro”, disse ao G1 o delegado Leonardo Borges, da Delegacia de Combate ao Crime Organizado e a Lavagem de Dinheiro, do Rio, que coordena as equipes que estão nas ruas.

Um dos principais alvos da ação é um comerciante de São Paulo que movimentou mais de R$ 6 milhões em depósitos fracionados que vieram de várias localidades de SP e do RJ, segundo a polícia.

Segundo as investigações, o dinheiro decorrente da venda de drogas era depositado em espécie em agências bancárias — muitas dentro das próprias favelas dominadas pelo Comando Vermelho — em “contas de passagem”.

Os depósitos variavam de R$ 2 mil a até R$ 80 mil e eram feitos por moradores de comunidades de Japeri, São Gonçalo, Cabo Frio e Volta Redonda, obrigados a participar do esquema.

Em seguida, o dinheiro era repassado para suspeitos de São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul.

A polícia informou ainda que a renda dos envolvidos é incompatível com a quantia que eles movimentavam.

“A gente percebeu em comunidades dominadas por essa facção criminosa a entrada desses recursos de pessoas que não tinham perfil econômico para justificar essas quantias, pessoas que até receberam auxílio emergencial do governo federal, ou seja, não tinham esse perfil”, disse o delegado.

O dinheiro, segundo Borges, era lavado por meio de empresas de fachada.

“Existem metodologias de lavagem de dinheiro com o uso de empresas de fachada, com o uso de laranjas, empresas que não têm estrutura para justificar o volume de dinheiro. Elas são abertas e fechadas em curtos períodos de tempo. Isso tudo está sendo constatado no nosso trabalho de investigação”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil

Pix: Procon pede explicações a Mercado Pago e NuBank sobre cadastros

20/10/2020 17:00
Dinheiro sujo
Cultura

Dinheiro sujo

20/10/2020 13:26
Dinheiro sujo
Senador Chico Rodrigues pede licença por 90 dias
Brasil

Senador Chico Rodrigues pede licença por 90 dias

20/10/2020 11:40
Senador Chico Rodrigues pede licença por 90 dias
INSS define como comprovar vida de beneficiário que mora no exterior
Brasil

INSS define como comprovar vida de beneficiário que mora no exterior

19/10/2020 13:04
INSS define como comprovar vida de beneficiário que mora no exterior
TSE rebate notícias falsas sobre urna de 2018 que voltaram a circular
Eleições

TSE rebate notícias falsas sobre urna de 2018 que voltaram a circular

19/10/2020 12:21
TSE rebate notícias falsas sobre urna de 2018 que voltaram a circular
Últimas Notícias