Dourados – MS quarta, 27 de janeiro de 2021
Dourados
31º max
22º min
Influx
Saúde

Mortes pela dengue no Estado aumentam 30% em 2020

Doença já matou 46 pessoas em 11 meses contra 32 durante todo ano passado

30 Nov 2020 - 13h02Por Gracindo Ramos
Mortes pela dengue no Estado aumentam 30% em 2020 - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Até o dia 18 de novembro, o Mato Grosso do Sul contabilizou 71.054 casos notificados de dengue em 2020, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES). No mesmo período de 2019 (até a semana epidemiológica 46), o Estado tinha registro de 60.200 casos. Apesar da diminuição da incidência no comparativo, a doença já matou mais que no ano passado. Já foram confirmados 42 óbitos por dengue até a 46° semana desse ano contra 32 confirmados em todo o ano de 2019, um crescimento de 30% na letalidade da doença.

Nenhuma morte foi registrada no Estado nas semanas epidemiológicas 45 e 46 e foram 187 casos notificados no MS. Comparado ao mesmo período do ano anterior, não houve aumento, já que foram notificados 526 casos nas mesmas semanas correspondentes. Mesmo assim, todo o Estado está vermelho no mapa da incidência de casos notificados de dengue, o que significa alta incidência (acima de 300 casos por 100 mil habitantes).

Dourados (MS) já registrou três mortes pela doença esse ano. Nenhuma delas nas semanas epidemiológicas 45 e 46. Mas, segundo o boletim epidemiológico da SES, já foram confirmados 2.205 casos notificados de dengue até o dia 18 deste mês. São 989 incidências por 100.000 habitantes. “A porcentagem referente aos casos notificados no município em relação ao Estado é de 3,1%, sendo os óbitos 7,1%”, de acordo com a SES.

Dengue não escolhe vítima

A dengue atinge todas as idades, podendo levar o paciente à morte. Conforme o boletim epidemiológico da SES, das três vítimas fatais da dengue esse ano em Dourados, uma tinha 61 anos e a outra apenas dez anos de idade. O idoso que morreu teve início de sintomas no dia 26 de janeiro e faleceu no dia 31 do mesmo mês. Ele não teve relatado nenhum tipo de comorbidade. A menina de dez anos também não possuía comorbidades. Ela foi atendida com sintomas da doença no dia 3 de maio, mas dois dias depois não resistiu e foi a óbito.

Prevenção

A aproximação do verão, que tem início no dia 21 de dezembro, gera mudanças no clima, com ocorrência de altas temperaturas e chuvas – como as registradas nas primeiras semanas de novembro. E isso “favorece a proliferação do mosquito da dengue e os criadouros”, alerta a SES em contato com o jornal O PROGRESSO. “A melhor forma de prevenção da dengue é evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, eliminando água armazenada que pode se tornar possível criadouro, como em vasos de plantas, galões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas. Dessa forma, a população pode ajudar cuidando do seu quintal” diz o setor de comunicação da SES.

Campanhas 

Segundo a SES, “O Governo de Mato Grosso do Sul, por intermédio da Secretaria de Estado de Saúde e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado, lançou a Campanha de Mobilização de Combate à Dengue, Chikungunya e Zika. Com o tema ‘Aproveite a Quarentena e Limpe seu Quintal!’. Diversas ações estão programadas para este mês como webnários e o lançamento da produção da Biofábrica. No dia 21 de novembro, aconteceu o Dia “D” de combate à Dengue, Chikungunya e Zika no Estado”.

Chikungunya e Zika

Já os casos de chikungunya e zika, doenças que também são transmitidas pelo Aedes aegypti, são notificadas por “casos prováveis, que englobam os casos ainda em investigação, que não foram finalizados no sistema ou que já foram confirmados”. A saúde estadual esclarece que, no caso dessas notificações, “também é apresentado neste boletim o número de casos confirmados, levando em conta o critério laboratorial ou clínico-epidemiológico, sujeitos a alterações”. No Estado, até o momento, já são 201 casos prováveis de Chikungunya e 76 de Zika. Não houve nenhum óbito ocasionado pelas doenças. Dourados também não registrou mortes por essas doenças, no entanto, já contabilizam 47 casos prováveis de Chikungunya e 13 casos de Zika.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Palmeiras x Santos será 3ª final brasileira da história da Libertadores
Futebol

Palmeiras x Santos será 3ª final brasileira da história da Libertadores

26/01/2021 16:05
Palmeiras x Santos será 3ª final brasileira da história da Libertadores
Agente de saúde, ex-jovem senador é vacinado contra covid-19 em Cuitegi (PB)
brasil

Agente de saúde, ex-jovem senador é vacinado contra covid-19 em Cuitegi (PB)

25/01/2021 16:08
Agente de saúde, ex-jovem senador é vacinado contra covid-19 em Cuitegi (PB)
Projeto propõe assistência psicológica para incentivar a doação de órgãos
brasil

Projeto propõe assistência psicológica para incentivar a doação de órgãos

25/01/2021 15:34
Projeto propõe assistência psicológica para incentivar a doação de órgãos
Dívidas no comércio passam de R$ 9 milhões na pandemia
Economia

Dívidas no comércio passam de R$ 9 milhões na pandemia

25/01/2021 09:59
Dívidas no comércio passam de R$ 9 milhões na pandemia
Uso medicinal da Cannabis auxilia tratamento em doenças psicomotoras
Saúde

Uso medicinal da Cannabis auxilia tratamento em doenças psicomotoras

25/01/2021 08:00
Uso medicinal da Cannabis auxilia tratamento em doenças psicomotoras
Últimas Notícias