Dourados – MS quarta, 11 de dezembro de 2019
Dourados
30º max
21º min
Brasil

INSS cancelou 261 mil benefícios irregulares em 2019

04 Dez 2019 - 21h00Por Redação
INSS cancelou 261 mil benefícios irregulares em 2019 - Crédito: Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil Crédito: Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil

Apuração de benefícios pagos pelo Instituo Nacional de Seguridade Social (INSS) verificou indícios de fraude e irregularidades em 261 mil aposentadorias e pensões. A economia estimada com o fim do pagamento desses benefícios é de R$ 336 milhões por mês ou R$ 4,3 bilhões por ano.

Segundo nota do INSS, “os motivos de pagamento irregular mais comuns decorrem de recebimento indevido de benefício assistencial (BPC) por servidores públicos estaduais e municipais, bem como benefícios pagos a pessoas falecidas e pagamento de benefícios assistenciais pagos a pessoas cuja renda familiar supera o limite legal”.

Do total de benefícios, 59% eram recebidos irregularmente por representantes legais de beneficiário falecido, pagamento pós-óbito sacado irregularmente. Também há casos de realização fraudulenta de prova de vida feita junto a instituições financeiras e sonegação de informações.

O INSS também apontou que ocorreram casos de pagamentos irregulares por falha e atraso na comunicação dos óbitos pelos cartórios ao instituto. As fraudes e irregularidades foram apuradas por uma equipe de mais de 100 servidores do INSS.

 

Fonte: Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

Anvisa atesta segurança de alimentos, mas 23% têm resíduos tóxicos
Brasil

Anvisa atesta segurança de alimentos, mas 23% têm resíduos tóxicos

10/12/2019 21:20
Anvisa atesta segurança de alimentos, mas 23% têm resíduos tóxicos
Dpvat é ineficiente, diz estudo do governo
Brasil

Dpvat é ineficiente, diz estudo do governo

10/12/2019 20:06
Dpvat é ineficiente, diz estudo do governo
Câmara aprova projeto que amplia prazo sobre registro de imóveis
Fronteira

Câmara aprova projeto que amplia prazo sobre registro de imóveis

10/12/2019 10:31
Câmara aprova projeto que amplia prazo sobre registro de imóveis
Lava Jato investiga repasses do grupo Oi para empresa de filho de Lula
Operação

Lava Jato investiga repasses do grupo Oi para empresa de filho de Lula

10/12/2019 09:28
Lava Jato investiga repasses do grupo Oi para empresa de filho de Lula
Whatsapp é principal fonte de informação do brasileiro, diz pesquisa
Comunicação

Whatsapp é principal fonte de informação do brasileiro, diz pesquisa

10/12/2019 07:21
Whatsapp é principal fonte de informação do brasileiro, diz pesquisa
Últimas Notícias