Dourados – MS sábado, 22 de junho de 2024
20º
Meu Detran
política

Congresso derruba veto e amplia alcance do BPC

12 Mar 2020 - 07h22Por Agência Brasil
Congresso derruba veto e amplia alcance do BPC - Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Após cerca de cinco horas de discussão, o veto do presidente Jair Bolsonaro ao projeto que aumenta o limite da renda familiar para recebimento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) foi derrubado. A derrubada do veto começou pelo Senado, com 45 votos contrários, contra 14 favoráveis. Na Câmara, o veto foi derrubado com 302 votos a 137. A matéria vai à promulgação.

O BPC é um benefício assistencial equivalente a um salário-mínimo, pago a pessoas com deficiência e idosos partir de 65 anos com até um quarto de salário mínimo de renda familiar per capita. A lei aprovada no Congresso e vetada por Bolsonaro alterava exatamente o teto da renda, ampliando o número de pessoas aptas a receberem o benefício. Com a derrubada do veto, portanto, o pagamento será feito a famílias com até meio salário mínimo de renda per capita.

Contrários à derrubada do veto argumentaram que o Brasil passa por uma crise financeira e que o aumento prejudicaria o orçamento para outras áreas. Até o combate ao coronavírus foi citado. “Derrubar esse veto é acabar com recurso de emendas impositivas e, inclusive, com recursos para combater o coronavírus. É um discurso fora da realidade”, disse o deputado Osmar Terra (MDB-RS). Até cerca de um mês atrás, Terra era ministro da Cidadania do governo Bolsonaro e chefiava a pasta responsável pelo pagamento de benefícios como o BPC e o Bolsa Família.

Os parlamentares favoráveis à derrubada do veto consideram injusto o Parlamento querer economizar exatamente na hora de ajudar a população pobre. “Não é possível que o Congresso quede insensível a esse apelo. Quando chega na hora do orçamento para os mais pobres, os que mais precisam, aqueles que têm pessoas com deficiência na família, aí o governo quer tirar”, disse Lídice da Mata (PSB-BA).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fachin vota para reconhecer que escolas devem combater discriminações
Justiça

Fachin vota para reconhecer que escolas devem combater discriminações

21/06/2024 22:15
Fachin vota para reconhecer que escolas devem combater discriminações
STF retoma julgamento sobre atendimento de pessoas trans no SUS
Justiça

STF retoma julgamento sobre atendimento de pessoas trans no SUS

21/06/2024 21:30
STF retoma julgamento sobre atendimento de pessoas trans no SUS
Dona Celeste, mãe de Pelé, morre aos 101 anos de idade
Santos

Dona Celeste, mãe de Pelé, morre aos 101 anos de idade

21/06/2024 20:30
Dona Celeste, mãe de Pelé, morre aos 101 anos de idade
Celular Seguro recebe 57,8 mil alertas de bloqueio em 6 meses
Aplicativo

Celular Seguro recebe 57,8 mil alertas de bloqueio em 6 meses

21/06/2024 20:00
Celular Seguro recebe 57,8 mil alertas de bloqueio em 6 meses
8/1: Moraes vota para condenar réu que destruiu relógio a 17 anos
Justiça

8/1: Moraes vota para condenar réu que destruiu relógio a 17 anos

21/06/2024 19:15
8/1: Moraes vota para condenar réu que destruiu relógio a 17 anos
Últimas Notícias