Dourados – MS terça, 18 de junho de 2024
21º
Meu Detran
Política

Bolsonaro elogia Ramagem e fala em independência de poderes

Presidente mencionou decisão do STF que barrou nomeação de delegado

29 Abr 2020 - 17h18Por Agência Brasil
Bolsonaro elogia Ramagem e fala em independência de poderes - Crédito: Marcello Casal Jr./Agência Brasil Crédito: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro citou a defesa da Constituição e elogiou hoje (29) o delegado Alexandre Ramagem, indicado por ele para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal. A nomeação, no entanto, foi suspensa por decisão liminar (provisória) do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) e em seguida, tornada sem efeito pelo próprio presidente. 

As declarações de Bolsonaro foram dadas em cerimônia de posse do novo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, e do procurador José Levi Mello do Amaral Júnior como advogado-geral da União, que ocorreu no Palácio do Planalto. Antes de suspensa a nomeação, Ramagem também seria empossado nesta cerimônia.

"Um pequeno parênteses. Respeito o Poder Juduciário, respeito as suas decisões, mas nós, com certeza, antes de tudo, respeitamos a nossa Constituição. O senhor Ramagem, que tomaria posse hoje, foi impedido por uma decisão monocrática de um ministro do Supremo Tribunal Federal. É uma pessoa que eu conheci no primeiro dia após o fim do segundo turno, que foi escolhido pela Polícia Federal do governo anterior, com um homem de elite, um homem honrado, um homem com vasto conhecimento, um homem a altura de representar e de ser o chefe de segurança do chefe da Presidência da República. Creio essa ser uma missão honrada para o senhor Ramagem, e eu gostaria de honrá-lo, no dia de hoje, dando-lhe posse como diretor-geral da Polícia Federal", afirmou o presidente.

Em seguida, Bolsonaro deu a entender que ainda tentará garantir a nomeação na Justiça, já que ainda cabe recurso da decisão que suspendeu a indicação. "Tenho certeza que esse sonho eu, mais dele, em breve se concretizará, para o bem da nossa Polícia Federal e do Brasil".

Bolsonaro iniciou o seu discurso citando trechos da Constituição e argumentando em defesa da independência entre os poderes da República. "São poderes da União, independentes e harmônicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário. Assim, me comporto e dirijo à essa nação. Não posso admitir que ninguém ouse desrespeitar ou tentar desbordar a nossa Constituição. Esse é o meu papel, esse é o papel, não só dos demais poderes, bem como de qualquer cidadão desse Brasil". Ele também teceu elogios aos dois novos ministros empossados e desejou sorte aos dois nas novas funções. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

STF torna irmãos Brazão réus pelo assassinato de Marielle
Justiça

STF torna irmãos Brazão réus pelo assassinato de Marielle

18/06/2024 19:15
STF torna irmãos Brazão réus pelo assassinato de Marielle
Sete em cada 10 evangélicos acreditam no aquecimento global
Pesquisa

Sete em cada 10 evangélicos acreditam no aquecimento global

18/06/2024 17:15
Sete em cada 10 evangélicos acreditam no aquecimento global
Ipea estima 24 mil homicídios não registrados no país de 2019 a 2022
Atlas da Violência 2024

Ipea estima 24 mil homicídios não registrados no país de 2019 a 2022

18/06/2024 12:30
Ipea estima 24 mil homicídios não registrados no país de 2019 a 2022
Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres
Direitos humanos

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

18/06/2024 12:15
Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres
Mais de R$ 85 bilhões foram investidos desde início de enchentes
Rio Grande do Sul

Mais de R$ 85 bilhões foram investidos desde início de enchentes

17/06/2024 23:00
Mais de R$ 85 bilhões foram investidos desde início de enchentes
Últimas Notícias