Empregador que denigre imagem de ex-empregado

Por: Kelma Carrenho - 11/01/2017 09h55

Nos temas dos artigos busca-se abordar situações concretas do cotidiano, objetivando-se esclarecer algumas dúvidas e fornecer caminhos prováveis para solução do possível problema existente. Hoje o texto tratará de um fato delicado, que com certeza ocorre com bastante frequência.

Quando um trabalhador é contratado, gera-se uma expectativa em ambos os lados, mas por inúmeros motivos esse contrato de trabalho pode ser rescindido. Mas em nossa região e também em todo Brasil tem-se constatado que é comum a seguinte situação, quando ocorre a rescisão do contrato de trabalho e por algum motivo o empregador ficou decepcionado e a rescisão do contrato de trabalho não tenha sido tão amistosa ou o empregador tenha ficado frustrado com alguma conduta do empregado, é comum que o empregador passe a denegrir a imagem do ex-empregado.

Então o empregador anterior ao ser procurado pelos futuros empregadores em busca de referências de seu ex-empregado, aquele acaba dando informações negativas, que desabonam e até denigrem o ex-empregado, prejudicando sua imagem de pessoa e de trabalhador e muitas vezes impedindo uma nova recolocação desse trabalhador no mercado de trabalho. O empregador que tem o costume de agir desta forma, denegrindo a imagem de seus ex-empregados, seja lá por qual motivo for, está causando sérios danos à moral do trabalhador, causando-lhe dor, vexame e frustração, sendo uma perseguição injusta. Se o contrato de trabalho não deu certo por algum motivo, não pode o empregador sair denegrindo a imagem do ex-empregado, pois essa conduta é totalmente ilegal.

Nos Tribunais do Trabalho tem ficado cada vez mais evidente que tal conduta do empregador, que denigre e prejudica profissionalmente seu ex-empregado, pode ser punida com uma condenação por danos morais, inclusive existem inúmeras decisões onde os empregadores são condenados por ter denegrido a imagem de seus ex-empregados e são condenados a indeniza-los por danos morais. Nenhuma conduta que desabone o ex-empregado pode ser tomada, principalmente com anotações na carteira de trabalho, nada que deixe evidente o motivo pelo qual o contrato de trabalho foi rescindido, principalmente se foi por justa causa, esta informação não deve constar na carteira de trabalho. E também não pode o empregador denegri-lo verbalmente.

Quando o empregador age desta forma, denegrindo a imagem do ex-empregado ele fere a moral e afeta diretamente a imagem de pessoa humana digna de respeito que todos são. E todas essas condutas podem facilmente serem comprovadas com gravações e testemunhos, atualmente com a facilidade de acesso a tecnologia que todos possuem, qualquer aparelho de celular pode ser usado para gravar uma ligação ou mesmo uma conversa, e caso o ex-empregado consiga comprovar perante o juiz que seu empregador anterior teve essa conduta de denegrir sua imagem para futuros empregadores, prejudicando-o profissionalmente, com certeza esse empregador será punido com uma condenação por danos morais.

Então, aqui vai um alerta aos empregadores, caso aquele empregado o tenha decepcionado deixe isso bem claro antes de demiti-lo, e depois, deixe-o seguir seu caminho, não tente prejudica-lo desabonando a conduta dele, como pessoa ou como trabalhador perante os futuros empregadores, pois essa conduta pode custar-lhe bem cara depois de uma condenação por danos morais. Na dúvida, procure sempre uma advogada(o) de sua confiança.

Advogada com Especializações em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho e Direito Processual. e-mail: kelma.advogada@hotmail.com