Dourados – MS domingo, 23 de setembro de 2018
São Bento Hectares Matérias
São Bento Hectares Mobile Matérias
Greve dos caminhoneiros

Caminhoneiros estariam sendo convocados em Brasília para começar nova greve

01 Jun 2018 - 15h59
Caminhoneiros já estariam se concentrando em Brasilia para iniciar uma nova paralisação na segunda-feira. - Crédito: Foto: divulgaçãoCaminhoneiros já estariam se concentrando em Brasilia para iniciar uma nova paralisação na segunda-feira. - Crédito: Foto: divulgação
Após as negociações e liberação das estradas, o governo federal considerou a greve nacional de caminhoneiros definitivamente encerrada. A mobilização começou no dia 21 de maio e se estendeu por 11 dias. No entanto, outros caminhoneiros, descontentes com o acordo, continuaram paralisados nas estradas, mesmo após acordo assinado com o governo federal e representantes dos caminhoneiros.

Mas o governo, com o uso da PRF (Polícia Rodoviária Federal), Exército e Justiça, conseguiu a liberação dos últimos pontos de manifesação das rodovias federais nesta quinta-feira (31). No entanto, diversos videos e gravações começaram a viralizar na rede social dando conta de que os caminhoneiros estariam se mobilizando em Brasilia (DF) para iniciar uma nova greve na próxima segunda-feira (4), já que estariam descontentes com o acordo que o governo federal não estaria cumprindo com que foi acordado.

Em mantéria na Agência Brasil, o governo desmente essa informação e garante que se for necessário, serão tomadas providências para quem estiver incitando o movimento, considerado "falso", por fontes governamentais. "No momento certo, se for o caso, haverá ação do governo para que quem estiver incitando de forma infundada inverdades pague a responsabilidade que esse ato porventura decorra. Não vai ficar sem punição quem tentar descaracterizar a verdade dos atos praticados pelo governo", disse hoje (1) o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, em entrevista coletiva após a reunião do Grupo de Acompanhamento da Normalização do Abastecimento, no Palácio do Planalto.

Ele disse que os órgãos de inteligência estão atentos a vídeos e notícias falsas que incitam a retomada da paralisação dos caminhoneiros e dizem que o governo não cumpre o acordo.

Padilha reforçou que pontos do acordo feito com os caminhoneiros já estão em vigor: a não cobrança de pedágio do eixo suspenso, em vigor desde ontem, a reserva de 30% de frete na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para caminhoneiros autônomos, e a tabela de preço mínimo para o frete. O desconto de R$ 0,46 por litro de óleo diesel deve chegar às bombas de combustível até a próxima segunda-feira (4).

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse que a partir de segunda deverão ser fixadas placas nos postos de combustíveis informando o valor cobrado pelo diesel no dia 21 de maio e o valor atual com a redução dos R$ 0,46.

Segundo o ministro, será publicada ainda hoje (1º), em uma edição extra do Diário Oficial da União, portaria com as regras para a fiscalização dos preços nos postos de combustíveis. As regras foram anunciadas ontem pelo ministro Eliseu Padilha.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vaticano

Papa Francisco aceita renúncia de mais 2 bispos chilenos após escândalo sexual

21/09/2018 10:00
Horóscopo do Dia
VARIEDADES

Horóscopo do Dia

21/09/2018 07:40
Horóscopo do Dia
Mais de 10,6 mil brasileiros vão votar em cédula de papel no exterior
CÉDULAS DE PAPEL

Mais de 10,6 mil brasileiros vão votar em cédula de papel no exterior

20/09/2018 10:30
Mais de 10,6 mil brasileiros vão votar em cédula de papel no exterior
ONU apela para que indígenas tenham mais atenção das autoridades
INCLUSÃO

ONU apela para que indígenas tenham mais atenção das autoridades

20/09/2018 09:00
ONU apela para que indígenas tenham mais atenção das autoridades
Coca-Cola estuda entrar no mercado das infusões à base de maconha
Coca Cola

Coca-Cola estuda entrar no mercado das infusões à base de maconha

18/09/2018 14:00
Coca-Cola estuda entrar no mercado das infusões à base de maconha
Últimas Notícias