Djokovic perde 9 match points, mas vence e vai às oitavas em Montecarlo

#

Por: Estadão - 18/04/2018 11h06

(Foto:Divulgação) (Foto:Divulgação)

A nota enviada anteriormente continha um erro no título, no primeiro e no quarto parágrafos. Djokovic perdeu nove match points, não dez. Segue a versão corrigida:

Novak Djokovic sofreu bastante, mas venceu o croata Borna Coric por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/2) e 7/5, nesta quarta-feira, e avançou às oitavas de final do Masters 1000 de Montecarlo. Atual 13º colocado do ranking mundial, o sérvio chegou a desperdiçar nove match points antes de fechar o jogo no décimo e se credenciar para encarar na próxima fase o austríaco Dominic Thiem, quinto cabeça de chave e atual sétimo tenista da listagem da ATP.

Campeão em 2013 e 2015 do importante torneio monegasco realizado em quadras de saibro, Djokovic almeja conquistar um tricampeonato que lhe tornaria o recordista de títulos de Masters no circuito profissional - com 30 taças cada, ele e o espanhol Rafael Nadal a condição de maior vencedor desta importante série de torneios deste nível.

Em baixa no circuito profissional, o ex-número 1 do mundo vem sofrendo com lesões desde o ano passado, quando perdeu quase metade da temporada por causa de um problema no cotovelo, antes de ainda ser submetido a uma cirurgia no punho em fevereiro. Antes disso, foi eliminado nas oitavas de final do Aberto da Austrália e em seguida só jogou outros dois torneios em 2018, sendo surpreendido nas estreias dos Masters 1000 de Indian Wells e Miami, ambos nos Estados Unidos.

Nesta quarta-feira, embora tenha liquidado o jogo em sets diretos, Djokovic viu o atual 39º colocado da ATP lutar muito e "vender caro" a derrota na segunda parcial antes de finalmente sucumbir no 12º game e no 10º match point do seu adversário, depois de 2h15min de confronto.

O talentoso tenista de 21 anos de idade chegou a quebrar o saque do ex-número 1 do mundo por três vezes no duelo e só foi superado no tie-break do primeiro set, mas o sérvio converteu quatro de oito break points e acabou confirmando seu favoritismo

OUTROS JOGOS - Em outra partida já encerrada nesta quarta em Montecarlo, o espanhol Roberto Bautista Agut confirmou a sua condição de 11º cabeça de chave ao derrotar o seu compatriota Feliciano López por 2 sets 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (7/5), para também avançar às oitavas de final, fase em que terá pela frente o belga David Goffin, sexto pré-classificado.

Já o espanhol Albert Ramos Viñolas não justificou o status de 15º favorito ao ser batido pelo alemão Philipp Kohlschreiber, que venceu por 6/4 e 6/2 e se classificou para enfrentar o Grigor Dimitrov, atual quinto colocado da ATP.

Outro tenista da Alemanha que avançou neste dia de duelos foi Jan Lennard Struff, que passou pelo italiano Fabio Fognini por 6/4 e 6/2 para poder desafiar nas oitavas de final o favoritismo do seu compatriota Alexander Zverev, hoje na quarta posição do ranking mundial.

Também garantido nas oitavas de final está o japonês Kei Nishikori, que eliminou o russo Daniil Medvedev com parciais de 7/5 e 6/2. Da mesma forma avançou o francês Richard Gasquet, que arrasou o argentino Diego Schwartzman por 6/2 e 6/1.

Já o russo Karen Khachanov aplicou duplo 6/2 sobre o francês Gilles Simon e se credenciou para encarar o ganhador da partida entre o esloveno Aljaz Bedene e Rafael Nadal, atual líder da ATP e dez vezes campeão do Masters de Montecarlo. Este duelo está previsto para ser encerrado nesta quarta-feira.