Secretário de Saúde diz que Prefeitura "só atua como bombeiro" na Oncologia

Por: douradosagora - 23/08/2017 15h14

Secretário Renato Vidigal lembra que crise no setor de oncologia em Dourados não começou este ano
Secretário Renato Vidigal lembra que crise no setor de oncologia em Dourados não começou este ano

O secretário municipal de Saúde de Dourados, Renato Vidigal, voltou a dizer, nesta quarta-feira (23), que a questão da Oncologia, com os problemas que essa área vem enfrentando nos últimos dias, não depende mais unicamente da Prefeitura para serem solucionados.

"Na verdade, nós, o Município, estamos só apagando incêndio, ‘fazendo o papel de bombeiro’, porque desde que a questão foi judicializada a saída passa pelo entendimento entre o CTCD (Centro de Tratamento do Câncer) e o HE (Hospital Evangélico)", afirmou o secretário, ao participar de entrevista ao vivo no Jornal da RIT.

Segundo o secretário, a opção por destinar 12 novos leitos, equipados com a estrutura suficiente para os casos de urgência e emergência, no Hospital da Vida, foi uma saída encontrada para tentar minimizar os efeitos da judicialização, já que a ACCGD (Associação de Combate ao Câncer da Grande Dourados) não se atentou para essa situação.

Renato Vidigal disse que a crise no setor de tratamento oncológico não é nova, não começou este ano. "Infelizmente, não vimos a atuação da Associação nos anos de 2015 e 2016, e agora, quando o juiz José Domingues, da 6ª. Vara, determinou que se fizesse a licitação para escolher com quem ficaria o serviço, à Prefeitura só cabe cumprir a ordem judicial", disse.

A definição pelo CTCD e o Hospital Cassems, como resultou a licitação, é vista pela Secretaria de Saúde como expectativa para o fim do processo de judicialização que passou a predominar depois que interesses de grupos inviabilizaram o atendimento oncológico. "Na Secretaria, trabalhamos com planejamento e estamos preparando o Sistema de Saúde para dar conta de uma população que em breve vai estar próximo dos 500 mil habitantes em Dourados", concluiu Vidigal.