Estado inicia construção da Central de Imagens em abril

Deputado Geraldo Resende autor dos recursos que viabilizam unidade em Dourados, cobra o cumprimento de cronograma de obras do Estado de MS

10/01/2017 07h45

Maquete da Central de Exames de Dourados que começa a ser construída a partir de abril. (Foto: Divulgação) Maquete da Central de Exames de Dourados que começa a ser construída a partir de abril. (Foto: Divulgação)

A partir de abril, o governo do Estado deverá iniciar a construção de duas novas unidades de Saúde em Dourados. Tratam-se da Central de Imagens (exames) e do Centro de Especialidades Médicas. A informação é do deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS), autor dos recursos que custeiam as obras. O parlamentar cobra o cumprimento do cronograma de obras estabelecido pelo Estado.

Conforme Geraldo, ao todo as obras vão custar R$ 6,9 milhões. Parte desses investimentos, R$ 3,39 milhões, foi empenhado (garantido) em dezembro de 2015, há mais de um ano; e o segundo de R$ 3,5 milhões, oriundo do Orçamento Geral da União de 2016, que foi empenhado em julho de 2016. Ambos os valores são emendas individuais de Geraldo Resende.

Conforme o parlamentar, com estes recursos aprovados, o Estado já contratou a empresa MEP Arquitetura e Planejamento Ltda., de Londrina, Paraná, que foi a vencedora do processo licitatório e, portanto, é a responsável pelo desenvolvimento dos projetos executivo e complementares. Eles deverão ser entregues ainda esse mês. A próxima etapa é o inicio do processo de licitação que irá escolher a empresa que executará as obras. "Há um ano o governo do Estado tem disponível recursos que destinamos para iniciar a construção.

Esperamos que essa construção inicie em abril para que possamos entregar essas novas estruturas para a população de Dourados o quanto antes. Nossa gente não pode mais sofrer batendo de porta em porta atrás de exames demorados e filas intermináveis de consultas com especialistas", destaca Geraldo Resende, observando que a central de exames e a de especialidades funcionarão de forma integrada.

Segundo o deputado, o Centro de Diagnóstico será um amplo serviço para a realização de exames e o Centro de Especialidades concentrará serviços médicos com especialistas em diversas áreas. Geraldo Resende afirma que o objetivo do Centro de Diagnóstico é dar fim a dependência que a saúde pública municipal douradense "desenvolveu ao longo dos anos junto à rede privada de serviços médicos hospitalares e diagnósticos", disse. Já para o Centro de Especialidades, o objetivo "é claramente ampliar a rede de atendimento da saúde, diminuindo as longas filas de espera para consultas", afirmou congressista.

Ainda de acordo com o parlamentar, "a grande maioria dos serviços oferecidos à população de Dourados e região é contratualizada, ou seja, conveniada com clínicas e laboratórios particulares, o que em muitas vezes acaba onerando os cofres públicos municipais, haja vista que tais contratualizações muitas vezes extrapolam a tabela SUS de pagamentos de procedimentos", afirmou Geraldo Resende.

Para o parlamentar, o fato de Dourados ser a sede de uma macrorregião composta por 38 municípios, agrava a situação da saúde pública, uma vez que o sistema atende aproximadamente 800 mil habitantes em todas as especialidades médicas, bem como exames de baixa, média e de alta complexidade.