Dourados sedia a 27º Mutirão Nacional Escoteiro de Ação Ecológica

A atividade incentivou os jovens lobinhos, escoteiros, sêniores e pioneiros a terem maior preocupação com o meio ambiente

Dourados - 11/06/2018 15h18

 
Escoteiros participaram das atividades no sábado (Foto: divulgação) Escoteiros participaram das atividades no sábado (Foto: divulgação)

Grupo Escoteiro São Jorge, promoveu no último sábado (09), em Dourados, o 27° Mutirão Nacional Escoteiro de Ação Ecológica (Muteco). A atividade incentivou os jovens lobinhos, escoteiros, sêniores e pioneiros a terem preocupação com o meio ambiente não apenas pontual, mas que desenvolva a compreensão de todo o processo. Foram desenvolvidas ações de conscientização ambiental, plantio de mudas nativas e coleta de lixo as margens do córrego Laranja Doce.

A atividade contou com o apoio da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFGD), através do projeto Nascente Viva, elaborado pela professora Zefa Valdinina Pereira. O projeto técnico, denominado 'Recuperação de Área Degradada e Alterada da Aldeia Indígena de Dourados' e elaborado pela professora Zefa Valdinina Pereira, pela especialista Olácio M. Komori e pela bióloga Larissa Oliveira Vilela, vai fazer a restauração ecológica do Córrego Jaguapiru, oriundo do Córrego Laranja Doce, problema ambiental encontrado na aldeia incluindo o desmatamento, onde a vegetação nativa foi quase que suprimida. O processo de desmatamento do Córrego Jaguapiru resultou num conjunto de problemas ambientais dentro da Reserva Indígena, como a extinção de várias espécies da fauna e flora, mudanças climáticas, erosão do solo, o assoreamento dos cursos d´água e a perda da camada biologicamente ativa do solo e da biodiversidade local e regional.

São parceiros do projeto "Nascente Viva" a Associação dos Produtores Orgânicos de MS (APOMS), Associação das Mulheres Indígenas de Dourados (AMID) o grupo alemão Tarahumara Fans e o Grupo Escoteiro São Jorge. Durante o MUTECO foi realizado plantio de árvores na nascente do córrego Jaguapiru, o foco da ação foi de mostrar a importância da preservação das nascentes e a conservação dos mananciais.

Já no córrego Laranja Doce, os lobinhos (jovens de 6 a 11 anos), contribuíram com o meio ambiente, realizando a coleta de lixo as margens do córrego na região da ponte na rua Aurora Augusto de Matos.

Para o coordenador da atividade Chefe Márcio Serrano o Muteco vem contribuir para a formação do jovem ao "Perceber que ações ambientas locais é a solução para parte dos nossos problemas". As atividades de preservação ambiental, não ficaram restritas a apenas este evento, ela continua a ser aplicada no processo de formação de nossos jovens.