Crianças encenam peça teatral sobre trânsito e encantam o público no Detran

Campo Grande - 22/09/2017 17h14

Desde segunda-feira (18.9) o Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) realiza atividades lúdicas com 25 escolas da capital em alusão a Semana Nacional de Trânsito.

No primeiro dia de evento o destaque foi a peça teatral "Reino Maluco" interpretada pelos alunos do 4º ano do Colégio Ideal. A peça foi elaborada pela professora Adriana Maeoca, que contou com a colaboração da turma para a confecção dos materiais utilizados no cenário.

A história se passa em um reino onde o trânsito era uma grande confusão. Os carros transitavam em alta velocidade na calçada, pessoas andavam pelas ruas junto com outros veículos e essa situação deixava todos bravos, misturados e desviando uns dos outros.

Indignada e aterrorizada com a situação, a fada do trânsito resolve tomar uma atitude, já que o rei não fazia nada pela segurança de seu povo. A fada se transforma em humana, atropela a princesa e avisa o rei que sua filha só acordará quando as vias estiverem seguras. Desesperado, o rei pede para reunir todos os príncipes dos outros reinos e diz que quem conseguir organizar a segurança do povo poderá se casar com a princesa.

No reino vizinho morava o príncipe da Ordem, que era muito organizado, inteligente e sempre estava a procura de ajudar as pessoas. Quando soube da situação, ficou muito preocupado e começou a ter várias ideias.

Ao chegar no Reino Maluco, o príncipe da Ordem iniciou a organização das vias com faixas de pedestres, semáforos, placas de sinalização, leis com direito a multas para quem não obedecesse, limite de velocidade e agentes de fiscalização.

Com muita alegria, a fada do trânsito constatou que seu plano foi um sucesso e retirou o feitiço da princesa atropelada. E em homenagem a fada, o rei colocou o nome do movimento e fluxo de veículos que circulam em uma rua, avenida, rodovia ou qualquer outro tipo de caminho, assim como os dos pedestres de "TRÂNSITO".

"Senti um misto de emoção e satisfação em ver que essa turma abraçou o projeto de educação de trânsito, absorveu as informações sobre trânsito que foram passadas pelos professores e, no fim, desenvolveram essa linda peça teatral", destacou Edna Maria de Souza, coordenadora da Cidade Escola de Trânsito –Detranzinho.

Para a chefe da Divisão de Educação do Detran-MS, Inês Pereira Esteves, a peça teve um enfoque muito importante, dizendo que para o trânsito ser melhor e mais seguro todos tem que se empenhar.

"O mais interessante foi que os estudantes puderam, através da mensagem, retratar o trânsito como um problema de responsabilidade dos estudantes, das escolas e das autoridades", ressaltou Inês.

Além da história bem criativa, a instituição de ensino também desenvolveu outros projetos de educação de trânsito com os estudantes. Faziam passeios com a turma para que eles aprendessem sobre sinalização e acessibilidade. Realizaram abordagem com os pais na porta da escola, distribuindo panfletos com regras, faziam perguntas sobre o trânsito e davam brindes para quem acertasse os questionamentos.

"Durante o desenvolvimento do projeto, os alunos trabalharam com muito carinho e empenho, e, tiveram um aproveitamento e rendimento bem alto. Os pais contam que eles observam tudo e abordam quando vêem algo errado. Isso é muito produtivo, porque se a criança tem ciência das atitudes corretas desde cedo, elas podem conscientizar os adultos e, principalmente, se tornarem condutores responsáveis", contou a professora Adriana.

Encantada com a conscientização das crianças, a chefe da Divisão de Educação ainda faz uma adaptação de Provébios 6:23 da bíblia. "O prefeito é uma lâmpada (normas de segurança para o trânsito). A instrução é a luz (ação do professor no desenvolvimento da educação para o trânsito na escola). A repreensão que corrige deve ser estabelecida por todos (família, escola e fiscalizadores) corrigindo para preservação da vida".