Dourados – MS segunda, 12 de novembro de 2018
Anuncie aqui
Anuncie aqui
Economia

Cesta Básica ficou mais barata em agosto, em Dourados

10 Set 2018 - 09h15Por da Redação
Cesta Básica ficou mais barata em agosto, em Dourados -

O valor da Cesta Básica do mês de agosto comparado com o mês de julho apresentou uma queda de 1,50% em Dourados segundo a pesquisa realizada pelos acadêmicos do curso de Ciências Econômicas da Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Economia (FACE) da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) realizada na última semana de agosto e primeira semana de setembro.    

Os produtos que compõem a Cesta Básica conforme o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) de acordo com a Lei Nº 399 que estabelece o salário mínimo são: (Açúcar, arroz, banana, batata, café, carne, farinha de trigo, feijão, leite, margarina, óleo de soja, pão-francês e tomate). Os preços da cesta básica de julho com estes produtos ficaram em R$ 344,49 o que significa 36,11% do Salário mínimo. No mês de agosto, o trabalhador douradense teve que destinar uma quantia inferior a isso para a compra dos produtos componentes da cesta básica que foi de R$ 339,31 o que equivale a 35,57% do salário mínimo vigente.

No mês de julho, no país, o maior preço da cesta básica foi registrado em São Paulo com R$ 432,81, pelo segundo mês seguido é a capital mais cara enquanto aos preços da Cesta Básica se refere; já a capital catarinense, Florianópolis, foi a segunda capital mais cara com R$ 431,30. E a terceira capital onde a cesta esteve mais elevada foi em Porto Alegre com 419,81 Reais.

Os menores preços médios no mesmo mês foram verificados em João Pessoa (Paraíba) com R$ 335,49; em São Luís (Maranhão) R$ 329,42 e, com o menor preço da Cesta Básica do país no mês de agosto foi registrada na capital do Estado da Bahia, Salvador, com R$ 311,92. Observamos que os menores preços foram praticados nas capitais da Região Nordeste do país, constatamos que desde o início da pesquisa, a capital baiana está imbatível nos seus preços a mais de um ano e dez meses consecutivo. No mês de agosto/2018, os preços da cesta básica diminuíram em 17 capitais estaduais do país, é o que registra a pesquisa realizada pelo DIEESE.

Em comparação com Campo Grande, o preço da cesta no mês de agosto foi de R$ 364,66, portanto, maior que a de Dourados.

Um trabalhador douradense para pagar a cesta básica tinha de trabalhar 79 horas e 26 minutos. Já no mês de agosto, este mesmo trabalhador precisou de um tempo inferior para comprar alimentos que foi de 78 horas e 15 minutos, isto representou um ganho do poder de compra do salário se comparado com o mês de julho. Esse ganho ocorreu devido à queda dos preços em agosto.

Dos 13 produtos que compõem a Cesta Básica, em Dourados, 6 apresentaram um aumento de preços. O produto que teve a maior elevação do mês foi a manteiga com 6,18%. Os outros produtos que aumentaram de preços foram: arroz com 3,84%; tomate com 3,71%; farinha de trigo 2,78%; pão-francês com aumento de 1,10%. Tanto a farinha de trigo como pão-francês aumentaram de preços pela segunda vez consecutiva, isso pode ser reflexo da elevação do dólar, já que a farinha de trigo o Brasil ainda importa da Argentina. E o café registrou uma leve elevação dos seus preços em 0,39%

E os produtos que diminuíram de preços no mês de agosto, foram: o feijão com 7,67%; a banana com 6,07% de queda, assim como o leite diminuiu de preços em 3,99%. Os outros produtos cujos preços caíram no mês de agosto foram a batata com 3,52%; óleo de soja com 3,06% de queda; carne com 2,28% e o açúcar com 0,33%.    

Apesar da queda dos preços dos produtos da Cesta Básica no mês de agosto, a sugestão aos consumidores douradenses de que vale a pena a pesquisa nos diversos supermercados.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campanha na UPA cadastra mais 33 doadores de medula óssea
Saúde

Campanha na UPA cadastra mais 33 doadores de medula óssea

12/11/2018 13:33
Campanha na UPA cadastra mais 33 doadores de medula óssea
Inédito, Plano Diretor de Arborização de Dourados será concluído em 6 meses
Arvores!

Inédito, Plano Diretor de Arborização de Dourados será concluído em 6 meses

09/11/2018 17:00
Inédito, Plano Diretor de Arborização de Dourados será concluído em 6 meses
Dourados é a 1ª cidade de MS ‘melhor para fazer negócio’
Dourados

Dourados é a 1ª cidade de MS ‘melhor para fazer negócio’

09/11/2018 13:35
Dourados é a 1ª cidade de MS ‘melhor para fazer negócio’
Ação integrada na UPA visa estimular a doação de medula
Saúde

Ação integrada na UPA visa estimular a doação de medula

09/11/2018 13:19
Ação integrada na UPA visa estimular a doação de medula
Número de trabalhadores em MS cresce 7,6% em 6 anos
Emprego

Número de trabalhadores em MS cresce 7,6% em 6 anos

09/11/2018 08:20
Número de trabalhadores em MS cresce 7,6% em 6 anos
Últimas Notícias