Sem merenda escolar por causa da burocracia

Por: Cícero Faria - 19/04/2017 16h59

A secretária de Educação, Denize Portolann, não quis nem saber e jogou no colo da sua antecessora, Audrey Milan o problema da falta de merenda na maioria das escolas de Dourados. No curto período que Audrey ficou no cargo, ela não deu início aos processos de recebimento de verbas do MEC e, com isso, os repasses do município às escolas não chegaram. Denize foi categórica ao Douradosnews: "Os pagamentos estão em atraso, por falhas da última gestora da pasta. A previsão é que os repasses sejam regularizados até quinta-feira, dia 20. Nesses 15 dias como interina e oito dias desde que assumi a secretaria, estou fazendo um mutirão para regularizar as pendências. Quem estava (Audrey) não fez nada, porque se tivesse feito não estaria como está".

Na lista

Mato Grosso do Sul foi mais uma vez citado nas delações da Odebrecht. José Miguel Milet, o "Palha" na lista da empreiteira, fiscal tributário estadual atualmente lotado em Sidrolândia, recebeu R$ 82.500 em propina, segundo delação feita pelo ex-diretor João Antônio Pacífico à Lava Jato. De acordo com ele, uma comissão especial formada por funcionários públicos de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e da União negociava repasses federais para os Estados. Milet era o representante do MS na comissão. Na delação, Pacífico afirmou que houve pagamento de propina a Milet, entre 2006 e 2007 recebendo a propina em troca de acelerar pagamentos de verbas estaduais à Odebrecht.

Pois é...

O deputado Lídio Lopes (PEN) falou na sessão na Assembleia Legislativa, para expressar indignação em relação a decisão do MPE em bloquear os seus bens, resultado da nomeação como assessora, a mulher de um pastor em Três Lagoas que seria ‘fantasma’. "Se isso é crime de corrupção então todos aqui serão sentenciados também", declarou. "Não fiz nada ilícito", disse. E com a credibilidade da classe política lá embaixo, Lídio questionou se é válido seguir carreira: "Será que vale a pena? Você constrói uma carreira de 40 anos e do nada tudo vai pro lixo".

Exemplar

Formado em Medicina no Rio de Janeiro, o ginecologista Astúrio Marques, 88 anos, começou atuar em Ponta Porã em 1955. E essa semana, segundo registro do Campo Grande News, "ele dividiu com a família algo bem particular, a felicidade de trazer sua primeira tataraneta ao mundo, assim como fez com as filhas, netas e sobrinhas". Lúcido e forte, o dr. Astúrio ainda é daqueles médicos que visita o paciente em casa.

Olho vivo

O promotor Etéocles Brito Junior, da 10ª Promotoria de Justiça de Dourados abriu inquérito civil para "apurar a cobrança indevida na fatura de energia elétrica dos consumidores, através da fixação a maior da alíquota da tarifa da Contribuição de Custeio de Serviço de Iluminação Pública (Cosip) e cálculo errôneo dos tributos ICMS, PIS e Cofins pela Energisa" // Pela instrução do inquérito,"é importante", frisou o promotor, "a análise de faturas de energia elétrica de pessoas físicas residentes nesta cidade." Assim sendo, o promotor informou que receberá em sua sede, na rua João Corrêa Neto, 100, no bairro Santo Antônio, ou através do e-mail 10pjdourados@mpms.ms.br faturas de energia correspondentes aos últimos três meses de consumidores que se sentirem lesados".

Bem longe

O indígena douradense guarani-caiuá, Ládio Veron, de 50 anos, fez ontem um protesto em frente à embaixada brasileira em Londres. A manifestação aconteceu no Dia do Índio para mostrar insatisfação contra mudanças na legislação, prejudicando os índios e contra a demora no reconhecimento de terras.

BATE REBATE

● Uma das vias em pior no centro de Dourados, a rua João Rosa Góes recebeu a visita da operação tapa-buraco essa semana.
● Em primeira discussão, foi aprovado projeto de lei da Mesa Diretora, que concede reajuste geral de salários aos servidores da Câmara de Dourados. O índice de aumento não foi informado.
● A Superintendência Regional do Trabalho em Mato Grosso do Sul informou que a invasão da sua sede em Campo Grande, realizada por sindicalistas, na terça-feira, afetou o atendimento de 300 trabalhadores.
● Oportunidade: a Secretaria de Educação e Cultura de Jaraguari, a 43 km de Campo Grande, vai abrir as inscrições em processo seletivo simplificado para a contratação de 11 professores temporários para a Educação de Jovens e Adultos (EJA). O contrato terá vigência improrrogável de um ano.

INFORME CURURU

Manda quem pode, Odebrechet quem tem juízo...