Comércio: uma luz no fim do túnel
Por: Cícero Faria - 21/12/2016 07h57

O comércio de Dourados deu uma reagida nesta semana do Natal. Pelo menos o número de consumidores nas ruas centrais, principalmente na Marcelino Pires, foi grande na segunda feira. Foi um congestionamento de pessoas nas calçadas e nas lojas. Sinal que, mesmo nesta crise financeira mais brava, as pessoas querem comprar presentes ou "uma lembrancinha" para o dia 25 de dezembro. Ontem, feriado municipal, quando o comércio abriu, as pancadas de chuva atrapalharam um pouco, mas ainda restam quatro dias para o Natal e as compras poderão ser feitas. As entidades representantes do setor, com a CDL, não fizeram ainda previsão de aumento (se houver) das vendas natalinas. Mas é certo que o consumidor está com um pé atrás, quando se trata de dívida.

De lavada

O governo propõe idade mínima de 65 anos para aposentadoria. Essa a pergunta feita pelo jornal eletrônico Douradosagora em sua ultima enquete. Exatos 401 leitores responderam. Disseram ser contra a proposta 82,54%; A favor da medida, 14,96%; Não sei 1,75%; Para mim, não faz diferença 0,75%.

Otimista

Qual sua expectativa para 2017 em comparação com o ano que passou? Essa a enquete que O Campo Grande News colocou no ar. Para 74% dos leitores será melhor e para 26%, pior. Pelo jeito, a maioria acredita que o governo de Michel Temer dará jeito no País.

Não saem

A Fundação Nacional do Índio (Funai) obteve decisão liminar favorável para suspender a reintegração de posse na Fazenda Yvu, em Caarapó. Tanto o juiz da 2ª Vara Federal Dourados, como o Tribunal Regional Federal da 3ª Região haviam dado decisão favorável para que os índios da comunidade Toro Paso fossem retirados da área. A fazenda foi invadida em 13 de junho deste ano por grupo de indígenas guarani caiuá. Houve conflito entre fazendeiros e índios por conta desse ato um agente de saúde  foi morto, enquanto outras oito pessoas ficaram feridas, entre elas três policiais militares.

Injusto

O vereador Eduardo Cury (Solidariedade) não conseguiu a reeleição em Campo Grande, por causa do voto de legenda. "Fui o 18º mais votado (dos 29 eleitos) e é muito injusta a nossa forma de fórmula política. Os eleitores estão revoltados e não entendem como 12 com menos votos entraram. Sobre a suplência novamente, se acontecer estou a disposição, mas irei voltar para carreira retomando a Medicina", disse Cury. De fato, nem sempre os mais votados conseguem vaga na Câmara. Já aconteceu várias vezes em Dourados em eleições recentes.

Posto

Foi o Departamento de Operações de Fronteira (DOF) quem descobriu o esquema de distribuição de gasolina na eleição em Caarapó, que resultou no cancelamento do registro da candidatura do prefeito reeleito Mário Valério e do vice Martim Flores de Araújo, ambos do PR. A sentença da juíza Cristiane Aparecida Biberg de Oliveira foi publicada na segunda-feira. Mesmo assim eles vão tomar posse no dia 1º de janeiro graças a uma liminar que permitiu que os dois fossem diplomados. Segundo as investigações foram distribuídos 17.855 litros de gasolina.

Pode vir

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, desembargador Mário Devienne Ferraz, afirmou que a Justiça Eleitoral e o País estão preparados para uma eventual antecipação das eleições presidenciais de 2018, considerando o julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral, segundo a Folha de S. Paulo. Ferraz disse que o Brasil está diante da possibilidade de uma nova eleição e que a Justiça vai se organizar para promover um processo na mais "absoluta tranquilidade".

BATE REBATE

Moradores e comerciantes do bairro Campo Novo, em Campo Grande, cansados de ver uma cratera de três metros de largura por 20 centímetros de profundidade fizeram "vaquinha" e taparam o buraco com cimento.

Após completar dois anos parada, a obra da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados da Petrobras, em Três Lagoas ganha a primeira chance real de ser concluída. O Congresso Nacional aprovou crédito de R$ 460 milhões para a estatal investir no projeto.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) revogou a medida que impedia o reajuste da tarifa do transporte urbano de Campo Grande. Com a decisão, o novo preço da passagem, de R$ 3,53, deve entrar em vigor hoje.

O Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul  começou ontem o feriado forense a e vai até o dia 6 de janeiro. Durante esse período, vai ter plantão judiciário on line para manter o atendimento à população.

INFORME CURURU

Já que tempo é dinheiro, vou pagar tudo com o tempo.