A semana terá novos secretários

Por: Cícero Faria - 19/03/2017 15h12

A prefeita Délia Razuk (PR) deve definir essa semana os nomes dos novos secretários de Governo e de Educação. Como tudo na administração pública gira em torno da política, todo cuidado é pouco na escolha para não causar melindres. Por isso, a demora para escolher os substitutos de Raufi e Audrey Milan. Mas nomes é que não faltam e são especulados. Até o vereador Braz Melo (PSC) foi citado agora para chefiar a de Governo, o que seria uma solução para acomodar o primeiro suplente Maurício Lemes Soares na Câmara, como ardorosamente defende o seu pai, ex-vereador Ferrinho, que quer ver o seu rebento sentado numa cadeira do Legislativo.

Mãos à obra

Nesta segunda-feira a direção do Clube de Imprensa de Dourados (CID) dará início a construção do seu salão de festas. Segundo o presidente Hédio Fazan a área já esta limpa e rede de energia elétrica instalada. O CID fica na região do Jardim Guaicurus, na saída para o Porto Cambira. O projeto é assinado pelo engenheiro civil Rubens Didio. Como um dos fundadores do CID me sinto recompensado com esse projeto indo para frente.

Armadilha

José Luiz da Silva, leitor do "Informe C" "solicita ao órgão responsável da instalação de um semáforo, nos locais com radares, com identificação de tempo (temporizado), ou algo similar para identificar aos motoristas quanto e quando vai ficar no vermelho. Voce não tem idéia da dificuldade de trafegar com movimento intenso e na sua vez de chegar junto ao semáforo o amarelo é acionado." De fato, muita gemte tem pedido a colocação der semáforos com contagem de tempo nos tres cruzamentos onde há radares de 50 km/h. A bola está com a Agetran.

Apressados

A Procuradoria-Geral Eleitoral entrou com ação junto ao Tribunal Superior Eleitoral na qual pede que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e o ex-presidente Lula (PT) sejam punidos por propaganda eleitoral antecipada relativa ao eleição presidencial no próximo ano . A PGE apontou vídeos veiculados na internet com "menção expressa" a candidaturas para 2018. Segundo os investigadores, a divulgação dos vídeos "causa desequilíbrio na campanha, além de ferir a igualdade de oportunidade dos candidatos". As punições pedidas aos candidatos são o pagamento de multa no valor de R$ 5 mil a R$ 25 mil "ou ao equivalente ao custo da propaganda, se este for maior" e a retirada do material da internet.

Desempregada

A jornalista Nilmara Caramalac Simões foi exonerada do cargo em que ocupava, conforme publicação do Diário Oficial, de sexta-feira. Ela denunciou por assédio sexual o ex-diretor da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur), Nelson Cintra no ano passado após o evento de passagem da Tocha Olímpica pelo Estado. O fato, conforme a denúncia, ocorreu em Dourados, em julho.

Pau oco

Conhecido como o "senhor rouba, mas faz", o deputado Paulo Maluf (PP-SP), 85 anos, enche o peito para se gabar de não estar na lista de Janot, assim como não esteve no mensalão. Em entrevista à IstoÉ, embalado pelo momento político, Maluf posa de vestal, sem ser, é claro, e diz que, perto do PT, ele se considera um "santo". Afinal, segundo ele, os petistas trabalhavam com empresas que tinham até departamento de propina, enquanto que ele jacta-se de não ter sido condenado em última instância em nenhuma ação por corrupção. Acusado de ter superfaturado várias obras, enquanto prefeito de SP, Maluf alega que responder a processos não significa nada. "O PT hoje é exemplo de corrupção. As empresas que trabalharam para eles, tínham um departamento inteiro de propina."

BATE-REBATE

● O Simted de Dourados realiza hoje uma assembleia para definir os rumos da paralisação dos professores, em o protesto contra a reforma da Previdência.

● Hoje começa oficialmente o outono. Mas Dourados e região estão com cara de inverno desde a sexta feira passada.

● A Petrobras aumentou em 9,8%, em média, os preços dos botijões de gás de até 13 kg para uso residencial. O reajuste entrará em vigor nesta terça-feira. O último reajuste realizado pela companhia foi em 1º de setembro de 2015.

● No olho do furacão da Operação Carne Fraca, o JBS e o BRF financiaram as campanhas dos principais candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul, em 2014, aplicando R$ 11,4 milhões. Receberam dinheiro dos grandes frigoríficos, o eleito Reinaldo Azambuja, do PSDB, Delcídio do Amaral, ex-PT e Nelsinho Trad, do PTB.

INFORME CURURU

Nunca pensei que um dia teria uma segunda-feira melhor que a de Eike Batista.