19/09/2011 17h12 - Atualizado em 20/09/2011 05h12
 
Prefeito de Dourados

A julgar pela movimentação dos partidos políticos nas últimas semanas e, sobretudo, pela aproximação do fim do prazo de filiação partidária para aqueles que pretendem disputar as eleições municipais de 2012, Dourados deverá ter um caminhão de candidatos a prefeito. A quase totalidade das legendas, com raras exceções, defendem candidaturas próprias mesmo sabendo que não têm a menor condições de organizar uma campanha eleitoral numa cidade do porte de Dourados e até mesmo partidos grandes já sabem que terão dificuldades em fazer caixa para o pleito que se aproxima.

Mesmo assim, todo cacique partidário imposta a voz para defender um nome da legenda para o cargo de prefeito e, nesta toada, o PMDB dos deputados Marçal Filho e Geraldo Resende, bem como da vereadora Délia Razuk, bem como o Democratas, do deputado Zé Teixeira e do presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa, o Barbosinha, ensaiam candidaturas próprias.

Violência

O leitor Paulo José de Souza enviou o seguinte e-mail à coluna: os noticiários levados ao ar por emissoras de rádio e jornais dão conta que assaltantes fazem vítimas na área central de Dourados usando da artimanha corriqueira de manter dentro de agências bancárias um olheiro que passa informação a meliantes que se encontram nas imediações e que estes fazem a abordagem e assaltam pessoas de bem, porém desavisadas.

Violência 2

Segue o leitor: o que nos deixa intrigado é a ausência de policiais na área central, bem como a permanência de pessoas mal encaradas e suspeitas na frente de bancos. Por que não colocá-los para circular como ocorre em cidades pequenas, em que o controle de circulação de pessoas é mais fácil? E a polícia o que está fazendo? Com a palavra o comando do 3º Batalhão da PM.

Repercute

O bancário Paulo R. Castro enviou o seguinte e-mail: gostaria de parabenizar o arquiteto Luiz Carlos Ribeiro pela entrevista concedida a este matutino onde ele aborda com muita propriedade o aumento do perímetro urbano de Dourados, cidade onde a gente vê acontecer muitas obras e outras coisas sem planejamento nenhum, sem pensar a longo prazo, sem qualquer estudo.

Repercute 2

Segue o leitor: parece até que estão mexendo no quintal da casa onde moram, mas se esquecem que são quase 200 mil pessoas dividindo nesse quintal. Saí nesse domingo para dar um volta na periferia da cidade e o que vi não agrada nada. Área Urbana que de urbana só tem o IPTU lançado a cada ano. Como vamos aumentar nossa área se não estamos dando conta de cuidar nem da atual?

Barbosinha

A gestão profissional e eficiente de José Carlos Barbosa, o Barbosinha, no comando da Sanesul, está perto de garantir mais uma conquista para a empresa: a renovação da concessão dos serviços de saneamento em Ponta Porã. O assunto já está sendo tratado em conversas diretas entre Barbosinha, o prefeito Flávio Kayatt e vereadores da fronteira.

Barbosinha 2

No primeiro contato com as autoridades da fronteira, o presidente mostrou que a Sanesul está investindo R$ 32 milhões em Ponta Porã, sendo R$ 9 milhões do governo federal, R$ 15 milhões de recursos próprios e R$ 7,9 milhões do Fundo para Convergência Estrutural do Mercosul (Focem).

Transitando

Ao mesmo tempo em que anuncia transformações no trânsito douradense, como a remoção de algumas rotatórias para instalação de semáforos, o prefeito Murilo Zauith destaca a importância da Semana Nacional de Trânsito, aberta na noite de ontem, no Teatro Municipal. O prefeito determinou esforço concentrado para humanizar o trânsito douradense, que somente neste ano foi palco para 266 quedas de motos, 70 atropelamentos e 636 colisões entre carros e motos.

Transitando 2

Leitor aproveitou a abertura da Semana do Trânsito em Dourados para sugerir que a prefeitura copiasse o que acontece hoje em São Paulo, onde o motorista que desrespeitar o pedestre no trânsito já está sendo multado. Com a medida, houve uma redução de 61% no número de acidentes com pedestres em alguns trechos da capital paulista.

Transitando 3

O leitor lembrou que, no entanto, São Paulo passou por um transformação na sinalização das faixas de pedestres, que foram revitalizadas. “Dourados, que tem um trânsito caótico e motoristas que não respeitam pedestres na faixa, poderia seguir o exemplo de São Paulo, colocando a Guarda Municipal e a Polícia Militar para multar aqueles que ignoram os pedestres”, sugere o leitor.

Ardidas

 Leitor enviou e-mail à coluna com a seguinte análise: as autoridades de segurança pública precisam ter mais atenção com o que vem acontecendo atualmente na Penitenciária de Segurança Máxima Harry Amorim Costa, em Dourados. Os policiais e agentes prisionais deveriam ter mais atenção na movimentação de pessoas que chegam e saem ao presídio, já que os policiais que ficam nas guaritas têm uma visão ampla da redondeza.

 Continua o leitor: os responsáveis pela segurança também deveriam manter uma viatura do lado de fora do presídio para perseguir, caso necessite, alguma pessoa mal intencionada, como ocorreu recentemente quando um motoqueiro se apro-ximou, jogou droga por cima do muro e fugiu tranquilamente, pela BR-163, sentido Dourados, Campo Grande.

 Prossegue o atento leitor: se tivesse alguma viatura de prontidão seria possível perseguir e prender o criminoso, afinal não é a primeira vez que isso acontece. Ouvi de um agente penitenciário que essa prática já foi detectada e nada ou pou-co se fez para coibi-la. Até quando vamos conviver com isso?

 Finaliza o leitor: outro ponto que deve ser debatido pelos representantes de entidades organizadas de nossa cidade é a instalação de bloqueadores de sinal de celular na Harry Amorim Costa visando o impedir que bandidos continuem co-mandando suas facções criminosas de dentro do presídio. Isso é uma vergonha. Nossas autoridades a tudo assistem sem nenhuma manifestação em contrário


Comentários

 
 
 
 
 
 
 
Imóveis Apartamentos Veículos e Utilitários Importados Motos Diversos Telefones Empregos e Oportunidades