30/10/2011 18h46 - Atualizado em 31/10/2011 05h46
 
Símbolo da humildade

A população do Brasil, especialmente a de baixa renda recebeu com tristeza e dor a informação divulgada no último sábado de que o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, o Lula, teve diagnosticado um câncer de laringe. Lula, que entrou para a história como o presidente que deixou o Planalto com uma popularidade jamais vista, não precisou de tanto segredo para alcançar este patamar de quase “Mito”. Simplesmente, ao suceder o presidente Fernando Henrique Cardoso em 2.002, manteve a política econômica do seu antecessor e ao mesmo tempo as políticas sociais. Porém, com o diferencial de ampliar os programas sociais direcionando seu governo em favor dos pobres e até mesmo os miseráveis, não se importando em ferir os interesses dos ricos. Porém, uma coisa, ele não conseguiu. Desenvolver uma política digna de saúde pública. Seu destino de sofrimento começa nesta segunda-feira quando inicia-se a fase de tratamento da doença. O filme de sua infância de sofrimento, de um pobre que chegou a presidência do país, daqui pra frente, infelizmente, contará com novas cenas de superação do homem que conquistou o Brasil e o mundo como símbolo da humildade.

Cigarro e bebida

O hábito de fumar, associado ao de consumir bebidas alcoólicas, é apontado como uma das principais causas do câncer de laringe. Na maior parte dos casos, a doença é tratável e as chances de cura estão acima de 50%.

O tratamento

Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, Enaldo Melo de Lima, em fase inicial as chances de cura do câncer de laringe atingem 70% e o tratamento é feito com a quimioterapia e radioterapia. Já em casos avançados, nos quais as chances de cura chegam a 50%, pode ser necessária uma cirurgia para a retirada da laringe, que significará a perda da voz.

Os homens

O médico alerta que o câncer de laringe afeta mais os homens e é o mais comum entre os tipos de tumores que atingem a região da cabeça e do pescoço. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), representa 25% dos tumores malignos nessa região e 2% de todos os cânceres.

Sem novidades

Apesar da melhora nos índices da maioria dos municípios de Mato Grosso do Sul, a cidade de fronteira, Coronel Sapucaia, teve queda de 2, 4% no Índice de desenvolvimento e é considerada a cidade menos desenvolvida do Estado. A análise é resultado do IFDM (Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal), que avalia três áreas de desenvolvimento: Emprego & Renda, Educação e Saúde. O resultado tem como base o ano de 2009 e foi divulgado na última semana.

A pesquisa

A pesquisa avalia os 5.564 municípios brasileiros, que são classificados entre desenvolvimento alto (0,8 – 1,0), moderado (0,6 – 0,8), regular (0,4 – 0,6) e baixo (0 – 0,4). Coronel Sapucaia aparece com 0,4767 de IFDM e dentre os 300 piores do país. A pesquisa constatou que o município teve queda nas três áreas de desenvolvimento analisadas.

Mortes Violentas

A cidade na fronteira com o Paraguai é considerada uma das 100 brasileiras com mais mortes por arma de fogo e tida como porta de entrada para drogas, armas e contrabando no Estado.

Outras quedas

No ranking das 10 piores do Estado que tiveram queda ainda estão Jaraguari, com queda de 4,8% (0,5834); Antônio João, que caiu 6,5% (0,5817) e Aral Moreira, com queda de 1,7% (0,5768). Antônio João teve o pior impacto no índice devido a vertente Emprego & Renda, que caiu 34,8% em comparação a 2008. Já as cidades de Japorã, Miranda e Porto Murtinho também estão na lista dos piores, apesar de terem apresentado melhora no índice. Japorã, teve melhora de 10%, atingindo 0,4772.

Perigo de queda

Fora do ranking, mas também com queda nos indicadores, estão as cidades de Pedro Gomes, Anastácio e Jaraguari, que passaram de desenvolvimento moderado para regular em 2009. O ranking dos 10 municípios melhores do Estado é encabeçado pela Capital e seguido por Dourados, Chapadão do Sul e Angélica. Os quatro ainda integram o top 500 nacional.

Frase para hoje

"O bom de ser governo é do dia em que você é eleito até a posse.
Depois, é só problemas." (Presidente Lula)


Comentários

 



 
 
 
 
Imóveis Apartamentos Veículos e Utilitários Importados Motos Diversos Telefones Empregos e Oportunidades