Sem renúncia de Temer, ministro Roberto Freire também deixa o cargo

Informação é da assessoria do ministro da Cultura e é motivada por revelação de que presidente foi gravado dando aval para compra de silêncio de Eduardo Cunha.

Por: G1 - 18/05/2017 16h45

 
Roberto Freire e o presidente Michel Temer (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters) Roberto Freire e o presidente Michel Temer (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

O ministro da Cultura, Roberto Freire, presidente do PPS, afirmou nesta quinta-feira (18), por meio de sua assessoria, que deixará o governo porque o presidente Michel Temer afirmou que não vai renunciar.

Temer negou que renunciará à Presidência em seu primeiro pronunciamento após a revelação, pelo jornal "O Globo", de que foi gravado pelo dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, dando aval para a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Mais cedo nesta quinta, o Blog do Camarotti informou que o ministro das Cidades, Bruno Araújo, foi o primeiro a anunciar que deixaria o governo após as revelações contra Temer. De acordo com o blog, Araújo deve entregar o cargo nas próximas horas.