Nova fase da Spectrum resulta em prisão e busca e apreensão em Dourados

Por: Marli Lange - 15/05/2018 08h00

 
Em Dourados existe a informação a PF fez apreensão em dinheiro (Foto: divulgação) Em Dourados existe a informação a PF fez apreensão em dinheiro (Foto: divulgação)

Uma nova fase da Operação Spectrum, a chamada "Operação Efeito Dominó", resultou em um mandado de prisão temporária e busca e apreensão em Dourados. A informação que temos até o momento é que a PF fez apreensão de dinheiro. O nome da pessoa presa não foi divulgado pela policia.

Outro mandato de busca e apreensão e prisão preventiva também está sendo cumprido em Campo Grande. Em amambai a policia também cumpre um mandado de prisão preventiva.

Operação Efeito Dominó, é um desdobramento dos trabalhos iniciados em 2017 e que resultaram na chamada Operação Spectrum. A ação desta fase tem, dentre outros, o objetivo de reunir informações complementares da prática dos crimes de lavagem de dinheiro, contra o Sistema Financeiro Nacional, organização criminosa e associação para o tráfico internacional de entorpecentes.

No total, cerca de 90 policiais federais estão cumprindo 26 ordens judiciais, sendo 18 mandados de busca e apreensão, cinco mandados de prisão preventiva e três mandados de prisão temporária em Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Distrito Federal e São Paulo.

"Ceára"

Polícia Federal (PF) prendeu na manhã desta terça-feira (15) Carlos Alexandre de Souza Rocha, conhecido como Ceará, delator da Lava Jato. Outras sete pessoas também foram presas em uma operação contra lavagem de dinheiro do tráfico internacional de drogas.

Ceará atuava na Lava Jato com o doleiro Alberto Youssef e firmou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). O acordo foi homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A PF disse que vai avisar as duas instituições para que avaliem a rescisão do acordo.

Ceará foi preso preventivamente, ou seja, por tempo indeterminado, em João Pessoa (PB). Como delator da Lava Jato, ele mencionou os políticos Fernando Collor de Mello, Aécio Neves, Renan Calheiros e Randolfe Rodrigues.

Mandados

MATO GROSSO DO SUL

Dourados - 01 mandado de busca e apreensão e 01 mandado de prisão temporária

Campo Grande - 01 mandado de busca e apreensão e 01 mandado de prisão preventiva

Amambai - 01 mandado de busca e apreensão

RIO DE JANEIRO

Rio de Janeiro/RJ - 04 mandados de busca e apreensão e 01 mandado de prisão temporária

Maricá/RJ - 01 mandado de busca e apreensão

PARAÍBA

João Pessoa/PB - 01 mandado de busca e apreensão e 01 mandado de prisão preventiva

Cabedelo/PB - 01 mandado de busca e apreensão

PERNAMBUCO

Recife/PE - 03 mandados de busca e apreensão e 02 mandados de prisão preventiva

CEARÁ

Fortaleza/CE - 01 mandado de busca e apreensão e 01 mandado de prisão temporária

DISTRITO FEDERAL

Brasília /DF - 02 mandados de busca e apreensão e 01 mandado de prisão preventiva

SÃO PAULO

São Paulo/SP - 02 mandados de busca e apreensão

Os presos serão conduzidos à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba/PR, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.

A denominação "EFEITO DOMINÓ" é uma alusão ao fato de existir um efeito em cascata no tráfico internacional de entorpecentes pois, por se tratar de crime que visa lucro, o dinheiro ilícito amealhado, especialmente no vultoso volume identificado nesta operação, necessita de forte estrutura de lavagem de dinheiro, consistente na movimentação de recursos em espécie no país com a intervenção de operadores financeiros ("doleiros").

 
Operação Efeito Dominó apura crimes de lavagem de dinheiro, contra o Sistema Financeiro Nacional, organização criminosa e associação para o tráfico internacional de entorpecentes (Foto: Divulgação/PF) Operação Efeito Dominó apura crimes de lavagem de dinheiro, contra o Sistema Financeiro Nacional, organização criminosa e associação para o tráfico internacional de entorpecentes (Foto: Divulgação/PF)